Equipe de voleibol do Colégio Expoente/Clube Curitibano participa dos Jogos Escolares da Juventude 2016

Feriado prolongado é momento de viajar e se divertir. As atletas do voleibol do Colégio Expoente/Clube Curitibano, além dessas atividades, elas têm mais ainda mais um objetivo para esse período: participar do campeonato brasileiro mais importante da categoria escolar. No dia 14 de novembro, elas embarcam rumo a João Pessoa (PB) para participar dos Jogos Escolares da Juventude 2016 e estão empenhadas em repetir o bom trabalho que foi realizado na 63ª edição dos Jogos Escolares do Paraná, competição que classificou a equipe invicta para o campeonato nacional.

O técnico Luiz Lima, que está à frente da equipe, comenta que a preparação tem sido intensa. “São duas horas de treinamento técnico e uma de físico, divididos em blocos”, diz. Apesar de ter já participado de outras competições a nível nacional, essa é a primeira que ele disputa na categoria escolar, e Lima compartilha dos mesmos anseios e dúvidas das atletas. Ele ressalta que os Jogos Escolares da Juventude são organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil e é um celeiro de novos talentos. “Vários atletas que passaram por esse campeonato estiveram nas Olimpíadas”, afirma.

Quando questionado sobre as expectativas, ele responde que são “as melhores possíveis”, mas que é necessário manter o foco para um alto desempenho. A pretensão do time é disputar cada partida como se fosse a grande final, buscando uma boa colocação desde as primeiras fases, que se iniciam no dia 15 – os jogos dos esportes coletivos acontecem até 19 de novembro.

A atleta Milena Vilela Banks Miranda, que já foi convocada para a seleção brasileira sub-18, comenta que é gratificante representar o Colégio Expoente e o Clube Curitibano nessa competição. “Vamos dar o nosso melhor para trazermos um resultado”, completa. Já a atleta Luana Halicki Cordeiro ressalta que a preparação psicológica para esse tipo de desafio é importante e que a equipe recebe um apoio completo do Colégio Expoente. “Recebemos apoio para termos bons resultados no vôlei e nos estudos”, diz. Sobre uma possível vitória, ela apenas responde, de maneira tímida, que “espera que o trabalho seja suficiente”.  <lsalvaro@expoente.com.br>

unnamed-5 unnamed-6

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.