Campanha Janeiro Branco discute importância do cuidado com saúde mental

Ações organizadas por grupo de psicólogos busca mostrar a importância do autoconhecimento e do cuidado com a mente e emoções para o bem estar

Romper com os preconceitos e convidar a população para discutir a importância do cuidado com saúde mental para ter mais felicidade e qualidade de vida são os principais objetivos da campanha Janeiro Branco que ocorre em Curitiba e em diversas outras cidades do país durante o primeiro mês do ano.

Com o slogan “Quem cuida da mente, cuida da vida!”, o projeto tem como meta aproveitar esse período do ano, no qual as pessoas mudam hábitos e repensam suas atitudes, para incentivar a reflexão e planejamento de ações em prol da felicidade em suas vidas ao longo do ano. Outro objetivo é desmistificar a ideia de que a busca por profissionais de Psicologia estaria apenas ligado ao tratamento de doenças, alertando para a importância deste cuidado para a promoção da saúde. O movimento conta com o apoio do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR).

Para levar as informações e chamar a atenção da população para o tema, os profissionais paranaenses estão organizando uma caminhada no dia 22 de janeiro, a partir das 10 horas, no Parque Barigui.

A campanha surgiu em Minas Gerais, idealizada pelo psicólogo Leonardo Abrahão, que defende a necessidade de uma discussão maior do tema pela sociedade, como forma de ajudar a combater e prevenir diversos problemas que envolvem os conceitos de saúde mental, como a depressão, o suicídio, uso abusivo de drogas, alcoolismo, entre outros.

“Com a campanha Janeiro Branco pretendemos difundir um conceito ampliado de saúde mental e saúde emocional, como um estado de equilíbrio sem o qual não é possível viver satisfatoriamente em sociedade. Escolhemos o mês de janeiro para mobilização pelo fato de que, em geral, no início do ano as pessoas estão predispostas a pensar sobre as suas vidas em diversos aspectos, e a cor branca porque queremos incentivá-los a desenhar novas possibilidades”, pontua Abrahão.

Para a psicóloga Mariana Singeski (CRP-08/19674), uma das três articuladoras da campanha em Curitiba (juntamente com Silvia Galindo (CRP-08/18458) e Marcia Silveira (CRP-08/19384)), é importante falar sobre o tema, pois a saúde mental muitas vezes ainda é alvo de preconceito. “A nossa luta é para que a população entenda que a mente comanda tudo. A caminhada tem o objetivo de unir as pessoas em torno desta causa”, diz.

Outros detalhes sobre a programação podem ser encontrados em:

www.janeirobranco.com.br e www.facebook.com.br/campanhajaneirobranco

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.