Uma cirurgia ocular pode comprometer sua viagem aérea?

Pacientes submetidos a cirurgia de retina devem se informar com o médico oftalmologista sobre segurança de voar; veja em quais casos não há riscos à saúde

O período é de férias e o que não falta é a vontade de fazer as malas e viajar. Mas pacientes que foram submetidos recentemente a alguma cirurgia ocular devem adotar certos cuidados, principalmente em relação às viagens aéreas, para não comprometer a recuperação. O alerta é da médica oftalmologista Letícia Tecchio, da Clínica Schaefer de Curitiba. Saiba quais os procedimentos não atrapalham e que condições devem manter os pacientes em solo. “O importante é sempre conversar com o médico oftalmologista, para entender porque algumas cirurgias impedem as viagens aéreas”, orienta a profissional.

Posso voar após cirurgia de retina?
Letícia Tecchio – Se você foi submetido a alguma cirurgia de retina, converse com seu médico para saber em quanto tempo será seguro voar. Para corrigir uma rasgadura ou descolamento de retina, o oftalmologista geralmente injeta uma bolha de gás dentro do espaço vítreo, para manter a retina no lugar durante o processo de recuperação. A bolha de gás pode expandir perigosamente quando o paciente voa. A prática de mergulho ou alguma outra situação em que exista uma maior mudança de pressão no ar também são arriscadas. Se o gás se expande dentro do olho, pode causar sérios danos ou até mesmo levar à cegueira. Diferente da bolha de gás, o óleo de silicone – que também é utilizado em cirurgias de retina -, não sofre expansão e, portanto, não é impeditivo para viajar de avião.

Posso voar após cirurgia de catarata?
Letícia Tecchio – Sim, a viagem aérea é liberada para quem foi submetido a cirurgia de catarata, mesmo que imediatamente.

E se houve alguma complicação na cirurgia?
Letícia Tecchio – O vôo também é liberado, a não ser que tenha sido utilizado algum tipo de gás durante o procedimento.

E após cirurgia de glaucoma?
Letícia Tecchio – Após procedimentos a laser, como iridotomia e trabeculoplastia e outras cirurgias filtrantes, geralmente o voo está liberado um dia após os procedimentos. Converse sempre com seu médico, pois o acompanhamento pós-cirúrgico nos casos de glaucoma são muito frequentes.

E após transplante de córnea?
Letícia Tecchio – O voo de avião é liberado desde que não tenha sido utilizado nenhum tipo de gás durante a cirurgia. Essa informação apenas o especialista pode fornecer.

Foto: Bebel Ritzmann

Serviço
Dra. Letícia Trevisan Tecchio – CRM 25.540
Site: http://www.schaefer.com.br
Clínica Schaefer Oftalmologia e Neurologia
Endereço: Avenida Getulio Vargas, 2932, Água Verde, Curitiba/PR
Fone: (41) 3027-3807

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.