“Capa em Cores”: Oi Futuro apresenta mostra inédita de Robert Capa

Na foto: Truman Capote e Jenifer Jones

Ícone da fotografia mundial, o húngaro Robert Capa ganhou fama com seus registros de guerra em preto em branco. A exposição “Capa em Cores”, no entanto, apresenta uma faceta menos conhecida do fotógrafo, mas tão fascinante quanto. De 7 de fevereiro a  9 de abril, o Oi Futuro Flamengo exibe a retrospectiva inédita das imagens coloridas do profissional. A partir de 1941, Capa usou regularmente filme colorido, mas ao longo dos anos seu trabalho em cores foi praticamente esquecido. Até agora.

O acervo de 140 fotografias, feitas com filmes Kodachrome e Ektachrome, inclui retratos de grandes nomes da arte como Humphrey Bogart, Hemingway, Ingmar Bergman e Roberto Rossellini, imagens de praias e resorts, e até fotografia de moda em Roma e Paris – que prometem surpreender os admiradores de Capa. Entre as imagens mais marcantes, destaca-se a espontânea foto de Picasso brincando com o seu filho pequeno no mar. Um raro registro.

Na exposição, fica evidente a capacidade do fotógrafo se reinventar profissionalmente. Neste lado de seu trabalho, que contrasta com o percurso feito no registro de guerra, Capa aplica o que aprendeu com as experiências anteriores. A capacidade técnica e a sua preocupação em retratar as emoções humanas, que revelou nas imagens captadas nos conflitos, contribuíram para reafirmar o seu talento e olhar particular também na fotografia colorida.

“Capa é considerado um mestre da fotografia de guerra em preto e branco, o homem que documentou alguns dos principais eventos políticos da Europa Ocidental em meados do século XX. Nenhuma das retrospectivas póstumas de seu trabalho incluía fotos coloridas, com raras exceções”, relata Cynthia Young, curadora da exposição.

O interesse pelas imagens com cor começou em 1938. Enquanto cobria a Guerra Sino-japonesa, escreveu a um amigo de sua agência em Nova York solicitando 12 rolos de filme Kodachrome e instruções sobre como usá-los. Da primeira experiência com filme colorido, apenas quatro impressões foram publicadas. Mas o entusiasmo de Capa com a cor havia nascido. Segundo Cynthia, “começar a utilizar filme colorido demandou uma nova disciplina, mas também criou novas oportunidades. O trabalho em cores era uma tentativa importante de manter a agência Magnum (fundada por ele) no mercado, já que as revistas queriam mais cores no período pós-guerra”. E completa, “(as fotos em cores) fez com que ele permanecesse relevante para os editores”.

Além das imagens, a mostra apresenta objetos e registros pessoais como cartas, revistas que publicaram as suas fotos e até o áudio de uma entrevista – a única gravação existente da voz dele. Entre as cartas, várias correspondências com a equipe da agência Magnum sobre as suas coberturas fotográficas; com o irmão, que o ajudava a vender as fotos, e, em especial, uma carta para a mãe contando sobre a vida em Londres, que revela o lado bem-humorado e divertido do fotógrafo.

“Capa em Cores” foi organizado pelo International Center of Photography e se tornou possível graças ao Comitê de Exposições do ICP e graças ao Departamento de Assuntos Culturais da Cidade de Nova Iorque em parceria com sua Câmara Municipal. Inaugurada em janeiro de 2014, em NY, a exposição já seguiu para Budapeste, Tours, Lille e Madrid, chegando agora ao Rio de Janeiro com patrocínio da Oi e apoio cultural do Oi Futuro.

Robert Capa

Fotógrafo húngaro, mais conhecido por suas lendárias imagens em preto e branco, e suas coberturas de momentos dramáticos da História, como o desembarque aliado na Normandia, em junho de 1944. Ganhou reputação internacional por sua cobertura da Guerra Civil Espanhola, em 1936. Depois fotografou a resistência chinesa à invasão japonesa (1938); Itália, Inglaterra, França e Alemanha na Segunda Guerra Mundial (1941-1945); a Guerra da Independência de Israel (1948). Fundador da Agência Magnum, Capa morreu em 25 de maio de 1954, fotografando a Guerra da Indochina, ao pisar acidentalmente em uma mina terrestre.

Capa em Cores

De 7 de fevereiro a 9 de abril

Abertura para convidados: 6 de fevereiro, às 19h30

Local: Oi Futuro Flamengo

End: Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo

Tel: 3131-3060

Horário: Terça a domingo de 11h às 20h

ENTRADA GRATUITA

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.