Cresce o número de startups que terceirizam a operação logística do seu e-commerce

O Brasil aparece em terceiro lugar no ranking mundial de startups com 27 milhões de pessoas envolvidas ou em processo de criação de um empreendimento próprio.

O termo startup surgiu para denominar uma modalidade de empresa específica, as novas marcas que surgem diariamente, ou seja, quando pessoas iniciam uma instituição e as colocam em amplo funcionamento. Foi durante o período conhecido como bolha da internet, que ocorreu entre os anos de 1996 e 2001, que a palavra começou a ser conhecida pelo grande público, principalmente entre os empresários brasileiros. O termo startup também pode ser utilizado para definir um grupo de pessoas que trabalham com ideias diferentes e que podem resultar em benefícios econômicos.

Dados de uma pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM) mostrou que o Brasil possui 27 milhões de pessoas envolvidas ou em processo de criação de um empreendimento próprio, ficando atrás apenas da China e dos Estados Unidos. A pesquisa da GEM, realizada anualmente em parceria com o Sebrae e o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP), também mostrou que os empreendedores representam 27% da população brasileira adulta. O crescimento constante do segmento já aponta 2017 como um marco para as startups, indo na contramão da crise econômica que abala o país nos últimos anos.

Com o aumento do número de startups é fundamental que os empresários cuidem de toda a estrutura das novas empresas, principalmente quando venderão produtos via e-commerce, sendo necessário utilizar uma logística eficaz para atender a demanda dos novos clientes, desde gerenciamento de estoque, centro de distribuição e a entrega das mercadorias, oferecendo todo o suporte necessário, garantindo mais agilidade e credibilidade para a loja virtual.

A terceirização logística resultará em serviços mais profissionais com custo acessível

O franqueado master da SHL Logística, Enderson Santana de Oliveira, explica que a principal importância da terceirização logística para startups é o profissionalismo. Desde a aparência da remessa, onde a encomenda é remetida com embalagem e proteção adequada, que passa credibilidade ao usuário, até o rastreamento de toda a operação. Outro fator importante para uma empresa de e-commerce é capacidade operacional para eventos especiais que a terceirização proporcionará, possibilitando manter os prazos estabelecidos para expedição e entrega quando existe um número maior de vendas, como no dia dos namorados, Black Friday e comemorações de final de ano. “A SHL Logística possui uma ferramenta única que automatiza a maior parte do processo burocrático. Também fornecemos relatórios gerenciais que ajudam a tomada de decisão, por exemplo, temos o relatório de análise geral do estoque que informa sobre quando comprar novas mercadorias para armazenar.”

Os principais benefícios de terceirizar a logística é que os empreendedores poderão se preocupar somente com as vendas e ter a certeza que a parte de distribuição e entrega está sendo realizada de forma profissional e eficiente. “O tempo do empreendedor é muito caro para focar em questões operacionais. O que geralmente ocorre é o responsável pela empresa querer fazer tudo por medo da terceirização, ocupando cada vez mais tempo com o operacional e deixando a questão estratégica de lado. A SHL Logística tem uma proposta que se adequa a qualquer tamanho de empresa. Temos como base a parceria, ou seja, iremos ajudar o cliente a crescer para que possamos crescer com ele”, finaliza Enderson Santana de Oliveira.

Mais informações: www.shllogistica.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.