Saúde Mental

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 120 milhões de pessoas sofrem de depressão e, de cada 100 pessoas, 15 decidem colocar fim a própria vida. Neste contexto, se faz necessário a reavaliação das políticas públicas no que diz respeito à saúde mental da população, já que há alguns gargalos que precisam ser revistos, como o acesso ao tratamento, atendimentos etc. Assim, a Frente Parlamentar da Saúde Mental da Câmara do Rio, reunirá especialistas, formadores de opinião e a sociedade civil para uma audiência públicas nesta quarta-feira (dia 21). O objetivo é buscar esclarecimentos e avaliar iniciativas de combate a doenças mentais como um todo. 

 

De acordo com o presidente da Frente Parlamentar, Felipe Michel, o tema é delicado, pois envolve muitas variáveis, dentre elas, o próprio preconceito que, muitas vezes, é a maior barreira na inclusão social de pessoas com transtorno mental. Por outro lado, a falta de informação também é um fator relevante, pois é preciso maior conhecimento da população sobre o que é a saúde mental e seus transtornos. “No mundo moderno, cada vez mais, há pessoas acometidas por doenças como depressão, ansiedade, dentre outras. Para uma efetiva atenção a esse tema por parte do Poder Público é essencial que acesso, educação e assistência em saúde estejam integrados”, afirma o vereador, acrescentando que o objetivo é, a partir desse debate, aprimorar a legislação municipal, tornando o atendimento mais eficaz. 

 

Segundo Michel, para isso, foram chamados especialistas e representantes da sociedade civil, como formadores de opinião, dentre eles, as jornalistas Flávia Oliveira e Cinthya Leite e o ex-jogador de futebol Leandro Coelho Cardoso, além do presidente da Associação Psiquiátrica da América Latina (APAL), Dr. Antonio Geraldo da Silva, a presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), Dra. Carmita Abdo e o presidente da Associação dos Amigos e Familiares dos Doentes Mentais do Brasil, Marival Severino da Silva. Representantes da Secretaria Municipal de Saúde também estarão presentes.

 

O vereador anunciou que a Frente está programando diligências nas 33 unidades de atendimento à saúde mental no Rio de Janeiro. “Temos um Projeto de Lei que estende o Plano Municipal de Prevenção ao Suicídio no Rio. Precisamos pensar e discutir mais sobre esse assunto – diz Felipe Michel, presidente da Frente.

 

Serviço:

Data: 21 de junho de 2017, quarta-feira

Horário: 09h30m

Local: Plenário Teotônio Vilela – Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Praça Floriano, s/n, Centro