Quanta Diagnóstico e Terapia adquire equipamentos inéditos no Paraná

Para oferecer as novas tecnologias de diagnóstico por imagem, a clínica ampliou sua estrutura e também oferecerá novos serviços de atendimento

A Quanta Diagnóstico e Terapia inaugura no próximo dia 27 de julho, às 19h30, a ampliação de suas instalações. Foram investidos R$ 10 milhões em equipamentos inéditos no Paraná e na infraestrutura de novos serviços de atendimento. “Hoje, o que nós temos na clínica não deixa nada a desejar a qualquer outro centro diagnóstico nuclear no mundo. Nós temos o que há de tecnologia mais avançada para definir o melhor tratamento para o paciente cardiopata ou com câncer”, afirma o cardiologista João Vítola, diretor-geral da Quanta Diagnóstico e Terapia.

A estrutura física da clínica aumentou de 1.400m² para 1.800m², o que permitiu mais espaço para os novos aparelhos, novos consultórios, sala de espera mais confortável para os pacientes e mais vagas no estacionamento. Entre as novas tecnologias na clínica está o PET/CT MI DR 128, o primeiro da América Latina e um dos poucos em utilização no mundo. O equipamento é acoplado a uma máquina de tomografia tradicional com alta resolução e 128 canais, o que permite melhores avaliações diagnósticas. “Esse aparelho tem tecnologia de ponta e só existem outros 20 no mundo inteiro. Com um tomógrafo dessa potência e com essa capacidade podemos fazer avaliações também de angiotomografia para pacientes com doença cardíaca”, revela o médico nuclear Juliano Cerci, diretor do Serviço de PET/CT da clínica.

Outra novidade para melhorar o diagnóstico de doenças cardíacas é o equipamento Discovery 530, com detector sólido CZT, que realiza exames de cintilografia do miocárdio. Segundo o médico nuclear Carlos Cunha, diretor clínico da Quanta, o aparelho possibilita um ganho potencial na qualidade do exame. “Ele permite a imagem de perfusão miocárdica com uma dose menor de radiofármaco e fornece uma imagem com resolução melhor que a dos outros aparelhos”, explica.

Tecnologia e agilidade no diagnóstico
Usar a tecnologia para agilizar o resultado do laudo diagnóstico é uma preocupação da Quanta. O Dr. Carlos Cunha ressalta que o tempo é crucial para alguns problemas cardíacos ou oncológicos. “Um dia a mais ou a menos no tratamento pode fazer diferença e na Medicina, nós trabalhamos com probabilidade.

Quando há um exame com alterações importantes, isso significa que a chance de ter um problema grave é alta. Por isso, quando percebemos que existe algo que pode potencialmente levar o paciente a ter um infarto, por exemplo, nós discutimos a gravidade do caso com o médico encaminhador, antes mesmo que o laudo esteja nas mãos do paciente. Com isso, o médico já pode raciocinar e esquematizar qual a conduta que vai adotar”, esclarece.

Novo serviço para pacientes oncológicos
Além das tecnologias mais modernas para diagnóstico precoce de doenças, a clínica também passará a contar com um novo tipo de atendimento cardiológico para os pacientes com câncer: o serviço de Cárdio-Oncologia. “A especialidade é fundamental para avaliar o paciente de maneira sistematizada, entendendo o que ocorre com o coração e orientando qual o melhor tratamento, tanto para a melhora do tratamento oncológico como também para lançar medidas de medicamentos que vão prevenir a ocorrência de doenças mais graves no coração durante a quimioterapia”, afirma o cardiologista Miguel Morita, diretor do Serviço de Cárdio-Oncologia da clínica, que retornou recentemente a Curitiba após treinamento na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Equipe qualificada
Para utilizar corretamente os equipamentos modernos e com alta tecnologia é essencial ter uma equipe de profissionais qualificada. “Você precisa ter as duas coisas: um bom equipamento e uma boa equipe. Aqui, nós temos exatamente a junção dessas duas coisas. A segurança do resultado do exame depende da análise correta das informações. Afinal, se houver uma conduta errada, baseada em informações erradas, não haverá sucesso no tratamento”, reitera o diretor clínico Carlos Cunha.

O diretor do Serviço de PET/CT, Dr. Juliano Cerci também comenta a importância da equipe de profissionais de saúde para o atendimento da clínica. “Ter um equipamento moderno sem profissionais qualificados é como ter uma Ferrari sem ter ninguém que saiba pilotar. A Quanta Diagnóstico e Terapia sempre teve uma equipe qualificada, com profissionais de diversas áreas, que mais do que realizar um atendimento conceituado, estão produzindo pesquisas e conhecimento científico para contribuir com a saúde mundial”, observa.

Pesquisas para a melhoria dos tratamentos
Investir em inovação também é pesquisar novos tratamentos e formas de diagnóstico. Por isso, a clínica tem o Departamento de Inovação, criado para a realização de diversos estudos nacionais e internacionais. “Nós somos um grupo gerador de conhecimento. Esse departamento existe, praticamente, desde o início da clínica e a partir desse grupo de estudos e pesquisas, nós temos ajudado a mudar paradigmas nos diagnósticos tanto do câncer quanto de doenças cardíacas, os focos principais da clínica”, ressalta o diretor-geral João Vítola.

 

Sobre a Quanta Diagnóstico e Terapia
Fundada em 2003, a Quanta Diagnóstico e Terapia está localizada na cidade de Curitiba e oferece exames de cintilografia, tomografia computadorizada com 128 cortes, angiotomografias coronariana e vascular, escore de cálcio, PET-CT, biópsias, tratamentos para câncer de tireoide e dor óssea no câncer. Conta também com o serviço de Cárdio-Oncologia.

Com seu Departamento de Inovação conduz pesquisas nacionais e internacionais, participa do programa Vale do Pinhão, que apoia iniciativas inovadoras de empresas locais e, desde 2007, coopera com a Agência Internacional de Energia Atômica da ONU. Mais informações no site www.quantadiagnostico.com.br.