Aproveitando os eventos do Festival de Cinema da Bienal de Curitiba (FicBic), foi realizado na Universidade Tuiuti (campus Barigui) um debate sobre os filmes exibidos pelo Circuito Brasileiro, organizado e mediado pelos curadores do circuito, Denize Araújo e Paulo Camargo na sexta-feira, 17 de novembro. No encontro, foram discutidas questões envolvendo as impressões dos presentes sobre os 14 curtas e 7 longas exibidos até esse o dia 17 de novembro, tanto sobre quesitos técnicos – como a forma de edição escolhida, fotografia, roteiro – quanto sobre a mensagem passada ao telespectador.

Dentre os filmes abordados, além de “Arábia” (dos cineastas Affonso Uchôa e João Dumans, filme de abertura do festival), estão “Construindo Pontes” (de Heloisa Passos), “Pela Janela” (Caroline Leone), “O Projeto do Meu Pai” (Rosaria) e “Mamata” (Marcus Curvelo), que tratam sobre processos de autoanálise dos personagens sobre elementos marcantes de sua vida; e os documentais “Bio” (Carlos Gerbase), “Cabelo Bom” (Swahili Vidal e Cláudia Alves) e “Se Você Contar” (Roberta Fernandes), que abordam temas importantes em grande discussão atualmente, como o ato de autoafirmação das mulheres negras ao assumirem seus cabelos crespos e a quebra do silencio de vítimas de abuso sexual.

Os curadores do Circuito Brasileiro do FicBic 2017, Paulo Camargo e Denise Araújo

Debate sobre filmes brasileiros no FicBic 2017

Fotos: Karol Dilelio

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu