Circuito Brasileiro do FicBic aborda importantes questões sociais

Aproveitando os eventos do Festival de Cinema da Bienal de Curitiba (FicBic), foi realizado na Universidade Tuiuti (campus Barigui) um debate sobre os filmes exibidos pelo Circuito Brasileiro, organizado e mediado pelos curadores do circuito, Denize Araújo e Paulo Camargo na sexta-feira, 17 de novembro. No encontro, foram discutidas questões envolvendo as impressões dos presentes sobre os 14 curtas e 7 longas exibidos até esse o dia 17 de novembro, tanto sobre quesitos técnicos – como a forma de edição escolhida, fotografia, roteiro – quanto sobre a mensagem passada ao telespectador.

Dentre os filmes abordados, além de “Arábia” (dos cineastas Affonso Uchôa e João Dumans, filme de abertura do festival), estão “Construindo Pontes” (de Heloisa Passos), “Pela Janela” (Caroline Leone), “O Projeto do Meu Pai” (Rosaria) e “Mamata” (Marcus Curvelo), que tratam sobre processos de autoanálise dos personagens sobre elementos marcantes de sua vida; e os documentais “Bio” (Carlos Gerbase), “Cabelo Bom” (Swahili Vidal e Cláudia Alves) e “Se Você Contar” (Roberta Fernandes), que abordam temas importantes em grande discussão atualmente, como o ato de autoafirmação das mulheres negras ao assumirem seus cabelos crespos e a quebra do silencio de vítimas de abuso sexual.

Os curadores do Circuito Brasileiro do FicBic 2017, Paulo Camargo e Denise Araújo

Debate sobre filmes brasileiros no FicBic 2017

Fotos: Karol Dilelio