TNE: tumor neuroendócrino impacta qualidade de vida e rotina de trabalho de 9 em 10 pacientes

Os tumores neuroendócrinos, conhecidos também como TNE’s (ou NET – neuroendocrine tumor, em inglês), são um tipo raro de câncer que afeta órgãos e tecidos endócrinos do corpo, podendo produzir hormônios que causam diferentes tipos de sintomas. Classificados conforme o local em que se desenvolvem, se produzem ou não hormônios e quanto a sua agressividade, esse tipo de tumor é mais comumente encontrado no sistema gastrointestinal e no pulmão, mas também pode ter origem em outras partes do corpo, como o pâncreas, ovário e testículos.

Estima-se que, a cada ano, até 350.000 novos casos de TNE’s sejam identificados em todo o mundo.1 Devido ao desenvolvimento geralmente lento e aos sintomas vagos nas fases iniciais, parte dos pacientes demoram anos para receber o diagnóstico formal da doença, quando 60%-80% dos casos já se encontram em estágio avançado, provocando impactos na saúde e no estilo de vida dos pacientes.1

É o que aponta a Primeira Pesquisa Global sobre TNE’s, levantamento inédito realizado pelo The International Neuroendocrine Cancer Alliance (INCA), em parceria com a Novartis,com o objetivo de aprimorar a compreensão sobre as experiências, necessidades e desafios dos pacientes com tumores neuroendócrinos e que entrevistou 1.928 pacientes de 12 países entre fevereiro e maio de 2014.

A pesquisa revelou que 71% dos pacientes consideram que o diagnóstico de TNE teve impacto significativo em suas rotinas, sendo que 92% afirmaram ter modificado seu estilo de vida em consequência da doença – 58% mudaram a alimentação, 49% pararam ou reduziram a prática de atividades físicas e 43% diminuíram atividades sociais. Do ponto de vista profissional, dentre os 22% dos entrevistados que relataram não trabalhar ou estar de licença médica na ocasião da entrevista, 82% pararam de trabalhar em decorrência da doença, sendo que 50% do total de entrevistados afirmaram que suas finanças foram negativamente impactadas após o diagnóstico.

Esses fatores têm consequências, também, na saúde emocional dos pacientes – mais da metade dos entrevistados (60%) afirmou sentir o impacto da doença nessa esfera. Dentre as dificuldades mais comuns é possível destacar a incerteza quanto ao futuro (58%), níveis significativos de tensão e ansiedade (52%) e falta de conhecimento sobre o tratamento (39%).

De acordo com a oncologista Rachel Riechelmann, pesquisadora e Diretora do Departamento de Oncologia do A.C. Camargo Cancer Center e Diretora Científica do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais, os resultados desse levantamento alertam para dificuldades enfrentadas pelos pacientes que vão além da doença em si. “É necessário estar atento aos impactos emocionais, sociais e até mesmo financeiros que o câncer pode ter na vida de uma pessoa e, muitas vezes, também dos familiares. Esses aspectos podem ter um peso tão grande que chegam a influenciar a forma como o paciente conduz seu tratamento”. A especialista reforça que, mesmo em casos avançados, a adesão ao tratamento é fundamental para possibilitar um melhor controle da doença e seus sintomas, além de tentar melhorar qualidade de vida dos pacientes.2

A definição do tratamento mais adequado para um tumor neuroendócrino depende de diversos fatores, como tamanho e localização do tumor, presença de metástase, produção hormonal pelo tumor e qual tipo de hormônio, além da condição geral da saúde do paciente. O tratamento é feito com acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, responsável por identificar e atender as mais variadas necessidades do paciente – desde o câncer em si, passando por alimentação adequada e estado emocional. “O tratamento tem como objetivos principais aliviar os sintomas, controlar o crescimento do tumor e garantir uma boa qualidade de vida ao paciente. Tendo isso em mente, é possível não só manter a doença sob controle, mas garantir que o paciente viva bem, evitando grande parte dos problemas apontados na pesquisa”, afirma a Dra. Rachel Riechelmann. “Recentemente, publicamos o primeiro Consenso Brasileiro de Diagnóstico e Tratamento de TNE, onde recomendamos o controle máximo de sintomas com intuito de promover boa qualidade de vida aos pacientes com esse tipo de tumor4, completa.

Sobre o NET Cancer Day – Celebrado em 10 de novembro, o NET Cancer Day foi instituído com o objetivo de conscientizar a população, os profissionais de saúde e os tomadores de decisão sobre os tumores neuroendócrinos, visto que a informação é fundamental para melhorar a qualidade de vida e o prognóstico dos pacientes com TNE. Além disso, ampliar o acesso ao diagnóstico precoce e a tratamentos de qualidade para pacientes com TNE é considerado uma questão de saúde pública. Globalmente, os tumores neuroendócrinos têm como símbolo a zebra, pois, na linguagem médica, as zebras representam doenças raras e cujos sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças – o que reforça a importância de estar atento aos sinais. Sob o slogan “Se você não suspeitar, você não poderá detectar”, o laço listrado de preto e branco é o símbolo internacional da luta para conscientização e prevenção das doenças difíceis de reconhecer, especialmente os tumores neuroendócrinos. Para mais informações sobre o NET Cancer Day, acessewww.netcancerday.org; para saber mais sobre tumores neuroendócrinos, acesse www.tne.novartis.com.br.

Sobre a Novartis

A Novartis oferece soluções inovadoras de cuidados com a saúde que atendem às necessidades em constante mudança dos pacientes e da população. Com sede em Basileia, na Suíça, a empresa oferece um diversificado portfólio de medicamentos inovadores, genéricos, biossimilares e produtos para cuidados com os olhos a fim de melhor atender a essas demandas, sendo a única empresa global com posições de liderança nessas áreas. Em 2016, as operações do Grupo atingiram vendas líquidas de US$ 48,5 bilhões e cerca de US$ 9 bilhões foram investidos em pesquisa e desenvolvimento. As empresas do Grupo Novartis empregam aproximadamente 118.000 colaboradores e seus produtos estão presentes em mais de 155 países ao redor do mundo. Para mais informações, acesse www.novartis.com.br

 

Referências

  1. The International Neuroendocrine Cancer Alliance (INCA). Global NET Patient Survey. Disponível em http://incalliance.org/the-first-global-net-patient-survey/. Último acesso 15.08.2017.
  2. Canadian Cancer Society. Prognosis and survival for neuroendocrine.Disponível em: www.cancer.ca/en/cancer-information/cancer-type/neuroendocrine/prognosis-and-survival/?region=bc. Último acesso 01.12.2016.
  3. NET Cancer Day. Treatment options. Disponível em: http://netcancerday.org/learn-more/treatment/. Último acesso 01.12.2016.
  4. Riechelmann RP et al. Guidelines for the management of neuroendocrine tumours by the Brazilian gastrointestinal tumour group.Ecancermedicalscience. 2017 26;11:716. doi: 10.3332/ecancer.2017.716.

(natalia.souza@edelmansignifica.com)