Avaliações urológicas indicadas para cada faixa etária do homem

Resultados de uma pesquisa realizada pelo Centro de Referência da Saúde do Homem de São Paulo mostrou que mais de 60% dos pacientes chegam ao consultório com doença avançada?—?maioria das vezes porque não fizeram prevenção alguma. O check-up deve ser um hábito cotidiano na vida de um homem, mesmo que não hajam sintomas aparentes a serem verificados. Quais são as avaliações urológicas indicadas para cada faixa etária do homem?

Ainda há muita confusão sobre quais exames devem ser feitos. “É muito comum vermos casos avançados diagnosticados tardiamente. A falta de acompanhamento médico tem motivação, por vezes, no medo do próprio paciente em estar doente, ou, simplesmente, pela procrastinação em agendar a consulta, pensando que está tudo em ordem”, explica o médico urologista Dilermando Neto. Para incentivar a busca pelo check-up, o Instituto Mário de Abreu preparou um guia de avaliações urológicas para cada faixa etária do homem.

Confira quais são as avaliações urológicas indicadas para cada faixa etária do homem

De 3 a 5 anos

Em meninos desta faixa etária, a avaliação urológica é voltada para presença de fimose, que é a impossibilidade da exposição da glande peniana para fora da pele do pênis, o prepúcio. Outras malformações do aparelho genitourinário como a criptorquidia devem ser avaliadas. Esta consiste na não descida de um ou os dois testículos para bolsa escrotal, o que pode trazer problemas de infertilidade e/ou câncer de testículos na vida adulta.

De 12 a 18 anos

São indicadas consultas frequentes ao urologista devido ao desenvolvimento dos órgãos genitais, prevenção e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), além de esclarecer dúvidas sobre a vida sexual masculina.

De 20 a 49 anos

Nesta faixa, uma consulta ao urologista é indicada para manter a prevenção ou o tratamento contra DSTs?—?além de iniciar a prevenção contra o câncer de testículo, que pode surgir neste período.

De 40 a 45 anos

Este é o início dos check-ups anuais do homem ao urologista. Para os que tem histórico familiar, a idade do início do rastreamento contra o câncer de próstata é 40 anos. Para os que não possuem, o rastreamento pode começar a partir de 45 anos.

A partir de 50 anos

Neste período, o urologista aumenta a atenção no rastreamento do câncer de próstata, rins e bexiga mais comuns a partir dos 50 anos. Além disso irá atuar no diagnóstico e tratamento do crescimento benigno da próstata que causa disfunções miccionais como diminuição do jato urinário, aumento da frequência miccional noturna, entre outros sintomas. Problemas de disfunções sexuais e avaliação de níveis hormonais, como a testosterona, também são abordados nesta fase.

O urologista Dilermando Neto ressalta que o check-up, quando realizado com frequência, pode aumentar significativamente a probabilidade de cura. Para agendar sua consulta com a equipe de urologia do Instituto Mário de Abreu, entre em contato pelo número (41) 3232–1262.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu