Conheça os mitos e verdades sobre cólicas na barriga

As cólicas na região da barriga acontecem em todas as faixas etárias. Seja a cólica no bebê, cólica menstrual, dor por comer algum alimento contaminado ou até a intolerância de alguns organismos à determinadas substâncias. Por ser um problema frequente, existem muitas dúvidas e mitos sobre o tema. Conheça o que deve ou não ser levado a sério quando o assunto são as cólicas na região da barriga:

É normal ter cólicas durante a menstruação?

VERDADE! Quando não ocorre a fecundação, isto é, quando a mulher não fica grávida, durante a menstruação o útero se contrai e libera a camada que o reveste  internamente. Esses movimentos de contração são responsáveis pela cólica menstrual. Apesar de naturais, deve-se procurar um médico, caso as dores dessas cólicas sejam muito intensas, pois elas podem ser indícios de problemas. (2)

 

Bebês possuem mais cólicas do que outras faixas etárias?

VERDADE. O termo cólica se refere a uma dor abdominal aguda, espasmódica. Isso acontece em alguns bebês, pois o intestino ainda está em formação nos primeiros meses de vida. Por isso, o recém-nascido deve ingerir apenas o leite materno até os seis meses de idade, quando após esse período, seu corpo passa a necessitar de outros alimentos. (1/4)

 

Colocar o bebê pra arrotar evita a cólica?

MITO. A cólica tem origem intestinal, portanto, colocar o bebê pra arrotar não impede seu surgimento, apenas pode auxiliar a evitar desconforto e refluxo, após a alimentação.

Alimentos contaminados causam cólicas?

VERDADE! Alimentos contaminados por bactérias nocivas ao organismo humano podem desencadear casos de dores na região da barriga, diarreia e vômitos. Isso é sinal de que o intestino está irritado por conta do  alimento contaminado. Para esses casos, medicamentos indicados para o tratamento de cólicas podem ajudar. Caso exista febre ou os sintomas sejam persistentes ou muito intensos, deve-se sempre procurar um médico. (3)

Tomar chás alivia as cólicas?

MITO.  Não existem estudos científicos que comprovem que os chás aliviem ou eliminem cólicas. O recomendado é repousar e utilizar medicamentos para o tratamento do sintoma. Existem diversos medicamentos para cólicas que são isentos de prescrição médica e podem ser adquiridos livremente em farmácias e drogarias.

Caso o problema persista, procure um médico.

Referências Bibliográficas

1-      Marques F.S.V. et al. Growth of exclusively breastfed infants in the first 6 months of life . J. Pediatr. (R.J.). 2004;80(2):99-105.

2-      Ami D. Sperber, D.A. Drossman. SÍNDROME DA DOR ABDOMINAL

              FUNCIONAL: dor abdominal constante ou frequentemente recorrente. Arq.

              Gastroenterol. v. 49 –Sup..2012 ;34-38.

3-      Santiago J.A.S. et al. Pathogenic bacteria related to ingestion of fish – A review. Arq. Ciên. Mar, Fortaleza, 2013, 46(2): 92 – 103.

4-      Murahovsch J. Colic in infants. Jornal de Pediatria 2003:Vol. 79- 2;101-102.

Sobre a Neo Química

Adquirida pela Hypermarcas em 2009, a Neo Química aumentou sua força e participação no mercado de medicamentos e se consolidou como uma das principais marcas do segmento farmacêutico brasileiro. Com mais de cinco décadas de história, contabiliza mais de 120 moléculas e 190 apresentações de genéricos; e mais de 140 marcas e 240 apresentações de similares. Hoje, a Neo Química é líder nacional em similares e vice-líder em genéricos.

daniel.teles@hypera.com.br

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu