Tudo bem, isso até pode ser um exagero! Mas o fato é que há inúmeras pesquisas que sugerem que as pessoas casadas são mais saudáveis que as solteiras.

Um dos mais recentes estudos foi feito na Inglaterra, com 25 mil pessoas e mostrou que pessoas casadas que sofreram um infarto tinham 14% a mais de chance de sobreviver, além de saírem do hospital dois dias mais cedo quando comparadas com as solteiras na mesma condição.

Outros estudos já mostraram que os casados têm menor chance de desenvolver depressão, infarto, acidente vascular cerebral e de sobreviverem após um câncer ou uma cirurgia de grande porte.

Entretanto, para a psicóloga Marina Simas de Lima, terapeuta de casal e cofundadora do Instituto do Casal, o casamento nem sempre é sinônimo de uma vida mais saudável.

“Sabemos que há casamentos estressantes e infelizes e há pessoas solteiras saudáveis e de bem com a vida. Então, é preciso muito cuidado ao analisar esses estudos, pois cada casal tem sua dinâmica, seu modo próprio de funcionar”.

Qual a conexão entre o casamento e a saúde?
Com o crescente número de estudos que relacionam o casamento a uma saúde melhor, é importante entender porque os casados parecem ser mais saudáveis que os solteiros. Veja abaixo três razões levantadas pela ciência:

  1. Casamento: o melhor amigo do sistema imunológico: Os estudos mostram que os relacionamentos felizes melhoram o sistema imune, que se torna mais forte em que se é casado. Além disso, o cortisol nas pessoas casadas é liberado em menor quantidade quando comparado aos solteiros. Este hormônio em altas quantidades está ligado ao estresse e enfraquece a imunidade.
  2. Hábitos mais saudáveis a dois: O casamento traz consigo um melhor comportamento. Pessoas casadas assumem menos riscos, tem uma vida mais regrada do que uma pessoa solteira. Outras evidências mostram que os casados tendem a passar por consultas médicas regulares e seguir as recomendações médicas com mais frequência do que os solteiros.
  3. Saúde mental blindada: Ela também é mais saudável em pessoas casadas. A explicação é simples: há menos espaço para a solidão, isolamento social e falta de suporte, claro desde que seja um relacionamento satisfatório. Nestes, portanto, o casal fica blindado contra a depressão, ansiedade e estresse, já que um pode contar com o outro, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença.

Para a psicóloga Denise Miranda de Figueiredo, terapeuta de casal, família e cofundadora do Instituto do Casal, é importante lembrar que a felicidade e a satisfação podem estar por trás de tudo.

“Se o casamento traz felicidade, isso isoladamente já ajuda na saúde física e mental. A satisfação com o relacionamento, a parceria, o suporte e a amizade são essenciais para a qualidade de vida e, claro, para que a vida a dois valha à pena e traga como benefício uma melhor saúde”, concluem as especialistas.

leda@agenciahealth.com.br

Talvez você se interesse por estes artigos.

O nervo ciático é responsável por controlar as articulações do quadril, joelho e tornozelo e, também, os músculos posteriores da coxa e os músculos da perna.  A lombociatalgia, mais conhecida como "dor no ciático", é um problema...
Fechar Menu