A partir de maio, acadêmicos da Uespar farão visitas às empresas cadastradas conhecendo e sugerindo melhorias

A dificuldade em deixar a empresa e se deslocar em busca de atendimento e capacitação é um dos motivos que afastam os empresários de micro e pequenas do desenvolvimento da gestão empresarial. Para aproximar este público das soluções do Sebrae/PR, a entidade oferece o Programa Negócio a Negócio, que consiste em visitas às empresas, de porta em porta, com orientações de gestão e criação de plano de ação para melhores resultados.

Em Palotina, quem fará esse atendimento diretamente no ambiente empresarial e gratuito serão acadêmicos do curso de Administração da União do Ensino Superior do Paraná (Uespar). “A parceria foi firmada no início deste mês e, no momento, os estudantes passam por capacitação do Sebrae/PR sobre a metodologia do Programa. Acreditamos que no próximo mês comecem a fazer as primeiras visitas de orientação”, explica a consultora do Sebrae/PR, Deborah Steiner Dias.

De acordo com a coordenadora do curso de Administração da Uespar, Silvana Filipi Chiela Rodrigues, a ideia da parceria está a alinhada a estratégia da instituição em ampliar a formação uma vez que os alunos estarão em contato com o ambiente empresarial. “Por meio do Negócio a Negócio eles terão contato com a prática da administração dentro das empresas. Além disso, será um ótimo estímulo ao empreendedorismo”, destaca Silvana.

O atendimento é totalmente gratuito para os empresários participantes e as visitas têm duração aproximada de uma hora. “O foco do Negócio a Negócio são orientações gerais sobre gestão, finanças, marketing e, até mesmo, a parte estrutural dos negócios. Na primeira visita é feito o diagnóstico da empresa e, na segunda, os agentes levam o plano de ação, construído em conjunto com o empresário, que levará a mudanças nos resultados das empresas”, destaca a consultora do Sebrae/PR.

Acompanhados pela professora Eliane Botcher, os estudantes terão de cumprir metas semanais e avaliação do trabalho que será desenvolvimento junto às empresas. “O objetivo é que tenham atendido no mínimo 200 empresas até outubro”, complementa Deborah Steiner Dias. Essas empresas serão indicadas pela Sala do Empreendedor e Ponto de Atendimento ao Empreendedor de Palotina.

Entretanto, empresas que têm interesse em participar podem se antecipar e solicitar a visita dos acadêmicos por meio da Sala do Empreendedor e Ponto de Atendimento. “Esses espaços, inclusive, estarão de portas abertas para atender as empresas que receberam orientações do Negócio a Negócio após os períodos das visitas”, enfatiza a consultora.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu