Instituições do Cantuquiriguaçu planejam ações de desenvolvimento para o território

Grupo de lideranças está engajado na busca pelo conhecimento para reverter em melhoria ao território; reunião de planejamento estratégico está marcada para a próxima semana em Laranjeiras do Sul

Em setembro do ano passado, lideranças regionais ligadas a entidades públicas e privadas do Território Cantuquiriguaçu intensificaram os trabalhos em busca do desenvolvimento da região. Na próxima semana, um passo importante no processo será dado, com a definição do plano estratégico para o Programa de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu. O encontro, marcado para quinta-feira (24), deve apontar direções e ações prioritárias para potencializar pontos os pontos positivos do Cantuquiriguaçu e minimizar os gargalos para o desenvolvimento e eliminar obstáculos.

Orestes Hotz, gerente regional do Sebrae/PR no oeste, orienta que o caminho a ser percorrido na estruturação da estratégia de desenvolvimento do território será cheio de desafios e vai requerer muito empenho, dedicação e comprometimento das suas lideranças, amparadas pelas instituições e entidades às quais representam. “O território só evoluirá quando as pessoas forem sabedoras do potencial do território, do rumo certo a ser seguido e da clareza dos objetivos e metas a serem alcançadas sempre com olhos no futuro. É nesse contexto que o Programa de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu atuará, com planejamento estruturado a partir de informações, indicadores, estratégia, mobilização, sinergia entre os atores, projetos e ações”, declara.

O consultor do Sebrae/PR, Edson Braga, explica que o planejamento é um passo indispensável ao desenvolvimento. “É um divisor de águas quando se tem ações claras e definidas por meio de análise do ambiente. Entretanto, para que o grupo pudesse chegar a esta fase, passaram por outras etapas de construção, aperfeiçoamento e estudo dos cenários, como em capacitações sobre a região, desenvolvimento territorial e papel das lideranças no processo de desenvolvimento”, destaca.

Somente neste ano, o grupo marcou presença em encontros sobre desenvolvimento territorial em abril; em maio, conheceram em quais aspectos um programa de desenvolvimento territorial poderia atuar e conheceram o funcionamento de uma agência de desenvolvimento regional que atua no sudoeste do Paraná. O último encontro foi em junho, com seminário sobre o papel do líder no desenvolvimento do território.

Capacitação que, segundo a consultora do Sebrae/PR, Elisangela Rosa, foi muito bem avaliada pelo grupo. “Nesta ocasião, os líderes estiveram com o especialista em Dinâmica Interpessoal e Liderança Paulo Vieira. Foram dois dias de aprendizado que motivaram o grupo para seguir em frente com o Programa de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu. Além do programa, alinhados a uma estratégia estadual do Sebrae/PR, o grupo também deve criar o Comitê Territorial dos Pequenos Negócios, para tratar especificamente de ações com base na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa”, aponta.

Diretora em exercício da Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS), campus Laranjeiras do Sul, Katia Aparecida Seganfredo faz parte do grupo de lideranças do Território Cantuquiriguaçu que estão engajadas no desenvolvimento regional. “O grupo agrega várias entidades não só de Laranjeiras do Sul (considerada cidade polo do Território), mas de toda a região. Ainda assim, estamos de portas abertas para que novos setores participem. Entretanto, já percebo um grupo coeso e com vontade de fazer a diferença”, observa.

De acordo com a representante da universidade, a contribuição da UFFS no Programa de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu será ampla. “Temos diversos cursos e professores que podem atuar em vários processos. Na cadeia leiteira, por exemplo, que já foi diagnosticada como propulsora ao desenvolvimento, podemos auxiliar desde a produção, processos de comercialização, controle de produtos, formação de produtores. Além disso, os alunos também serão engajados com o desenvolvimento da região”, prevê Katia Aparecida Seganfredo.

Expectativas

Marisa Somensi é empresária em Laranjeiras do Sul há 25 anos e reforça sobre a importância do programa para fortalecer o desenvolvimento regional. “Nossa empresa já tem 40 anos de história no território. Durante esse tempo, acompanhamos algumas ações para melhorar a região. Vejo que o Programa de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu está resgatando pessoas que já estiveram engajadas na melhoria da região, convidando novos e, ainda, capacitando e orientando para que as ideias sejam colocadas em prática realmente”, frisa.

Para a empresária, a região também precisa de uma mudança de posicionamento para que haja melhoria na qualidade de vida. “O Cantuquiriguaçu precisa sair da referência de região com baixo IDH (índice de Desenvolvimento Humano). Somente com a mudança de postura é que vamos conseguir fazer acontecer sem esperar por ações vindas de fora. Acredito que com pequenas atitudes é que vamos conseguir melhorar as cidades e região de uma forma geral”, acrescenta.

Resgate

Edson Braga, do Sebrae/PR, lembra que a entidade tem atuado diretamente no Cantuquiriguaçu desde meados de 2012. “O foco do trabalho no território é com o empreendedorismo, mas não apenas com as capacitações, consultorias e orientação dos empresários nos municípios. Entendemos que para que as empresas prosperem e consigam gerar trabalho, renda e, consequente, desenvolvimento social e qualidade de vida, é preciso preparar o ambiente onde estão inseridas”, analisa.

A preparação deste ambiente é, justamente, criar estratégias e condições para que o território se conheça e prospere. “Para isso contamos com as lideranças que vivem o dia a dia das cidades que compõem o Cantuquiriguaçu. É a partir da vivência delas que será possível eleger prioridades e planejar ações de melhoria. O Sebrae/PR entra como um apoio nas definições de metas e processos, orientação das estratégias e capacitação dos líderes que são os atores principais na transformação”, salienta.

A reunião de planejamento que está marcada dia 24 de agosto, das 8h30 às 19 horas, na Associação Comercial e Empresarial de Laranjeiras do Sul (Acils) deve nortear os próximos passos do grupo. “Eles já têm alguns projetos desenhados desde a Escola de Líderes. Um deles foi a criação do Programa de Desenvolvimento. A fase, agora, é de concentrar o aprendizado até aqui para que consigam traçar metas possíveis e que revertam em desenvolvimento real ao território”, argumenta Elisangela Rosa.

Últimas notícias