Biografia conta história de uma das drag queens mais conhecidas de Curitiba

Criada há 27 anos, a personagem Bettynna Brasfont é uma das drag queens mais conhecidas de Curitiba. Por trás da maquiagem está Marcos Ferreira que agora tem sua história contada no livro “Nunca me Deram Flores, Mas Tenho um Lindo Jardim”, uma biografia escrita por Eduardo Mariano Leite e Darcimery Assumpção.

Marcos Ferreira é Bettynna Brasfont

Madrinha da Parada da Diversidade LGBTI de Curitiba e atuante ativa em ações de prevenção do HIV e de promoção da cultura LGBTI, Bettynna recebe a homenagem justamente num momento importante para o Brasil. Após a decisão de um juiz do Distrito Federal de que a homossexualidade pode voltar a ser tratada como uma doença, Marcos relata no livro as diversas tentativas de “cura” que sofreu décadas atrás: “Em pleno 2017, volto a ver esse absurdo de tentar curar nós LGBTI. Isso me fez lembrar o que eu passei na década de 80”, diz o artista.

Eduardo Leite, um dos autores da biografia, a decisão da Justiça é mais uma grave violação de direitos: “É inaceitável a tentativa de apagamento das identidades e da cultura LGBTI, não há cura para o que não é doença. Mas existe cura para a LGBTIfobia, se chama criminalização“, desabafa.

O lançamento do livro acontece nesta quinta-feira com show de Bettynna no Teatro Lala Schenider e posterior coquetel para amigos no CWB Bar & Balada e conta com o apoio da APPAD LGBTI Curitiba.

Serviço:

Lançamento do livro “Nunca Me Deram Flores, Mas Tenho um Lindo Jardim”, biografia de Marcos Ferreira/Bettynna Brasfont

Show de lançamento: dia 21 de setembro à partir das 20 horas

Teatro Lala Schneider – Rua Treze de Maio, 629. São Francisco

Coquetel: após a realização do show

CWB Bar & Balada – Rua Saldanha Marinho, 202