Secovi-PR divulga relatório de vendas e locações imobiliárias de junho

O Secovi-PR divulga o balanço de vendas e locações dos imóveis disponíveis na capital do Estado. Desde dezembro de 2017, o pagamento pelos imóveis à vista está acima dos financiados e vem crescendo a venda de imóveis residenciais. Já no mercado de locação, está ocorrendo uma queda na oferta de imóveis para aluguel. Numa contrapartida, o número de imóveis locados está em estabilidade.

Segundo Jean Michel T. Galiano, presidente do Inpespar, o mercado vem demonstrando estabilidade no segmento, já mostrando reações de crescimento frente à economia do país. “A pesquisa dos resultados de locação de imóveis residenciais e comerciais vem indicando melhora desde 2016”, explica.

Locação

O mercado de aluguel imobiliário está em ascensão, com crescimento do número de imóveis locados. A oferta de imóveis residenciais para locação manteve-se estável nos dois últimos meses e apresentou queda de 18,4% na comparação do com junho de 2017. Já a oferta de comerciais teve pequeno aumento de 0,9% no trimestre em relação ao ano passado, mas também manteve-se estável nos últimos dois meses.

O índice de locação sobre oferta de imóveis residenciais teve aumento de 2,2pps no último trimestre de 2018 na comparação com o mesmo período de 2017 e alta de 3,8pps sobre 2016. No caso dos imóveis comerciais, a locação sobre oferta foi de 5,1%. Houve queda de 0,8pp em relação ao mês anterior e aumento de 0,7pps com junho do ano passado. O trimestre de 2018 comparado com o de 2017 apresentou aumento de 0,8pps e na comparação com 2016 teve aumento de 0,6pps.

Quanto à inadimplência de pagamento de alugueis, o índice está em 1,9% apresentando, em junho, queda de 0,4pp sobre maio e menos 0,5pp sobre junho de 2017. Na média do trimestre, 2018 teve 0,2pps abaixo de 2017 e 0,4 acima de 2016.

Já em relação à inadimplência do pagamento de condomínios, também houve baixa, equivalente a 1,5pp em maio sobre abril e 1,3pp mais que maio de 2017. Atualmente, cerca de 18% dos condomínios possuem garantidora e 27% com ação de cobrança.

Vendas

A oferta dos imóveis residenciais apresentou queda de 1,2% de maio para junho desse ano e alta 8% em relação a junho de 2017. Comparando o trimestre desse ano com o mesmo período de 2017, temos um aumento de 7,7% e de 27,3% em relação ao mesmo período de 2016. Já os imóveis comerciais apresentaram incremento de 1,6% de maio para junho e 4% em relação ao mesmo mês do ano passado. No trimestre, houve elevação de 4,5% sobre 2017 e 34,8% em relação a 2016. Com relação aos terrenos queda 1,5% em junho sobre maio e expandiram 3,6% em relação a junho de 2017. No trimestre, houve avanço de 4,2% sobre 2017 e 24,1% sobre 2016.

O presidente acrescenta que apesar das vendas à vista superarem os números de financiamento, com o mercado, um pouco mais estável, deve apresentar melhora devido à queda nas taxas de juros.

Paula Batista

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu