É necessário trocar a prótese de silicone? De quanto em quanto tempo?

A mamoplastia de aumento, técnica que utiliza próteses de silicone para aumentar os seios, é um dos procedimentos cirúrgicos mais procurados no Brasil e no mundo. Mas muitas vezes a paciente tem dúvidas com relação ao “prazo de validade” da prótese: existe? “A técnica da mamoplastia de aumento caracteriza-se por ser bastante segura, mas a prótese de silicone não dura para sempre. No entanto, alguns fabricantes oferecem uma garantia vitalícia contra a ruptura ou contratura capsular da prótese”, explica o Dr. Paolo Rubez, cirurgião plástico e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Mas o tempo de duração da prótese dentro do organismo é imprevisível, segundo o médico. Isso acontece por que, após a colocação da prótese de silicone, o organismo entende que esse material é um “corpo estranho”, então forma um tecido em volta da prótese, chamado cápsula. “Com o passar dos anos, a cápsula pode ficar um pouco mais dura e rígida, causando algumas alterações na mama, que indicam a necessidade da troca da prótese. Mas não há como prever. Isso pode acontecer em 5, 10, 15, 20 anos ou nunca acontecer, tudo depende da reação de cada organismo”, afirma o médico. Os sintomas que servem de alerta para troca de prótese são: endurecimento, mudança da forma dos seios e também a dor. “O ideal é conversar com seu cirurgião plástico para que examine o problema”, afirma.

De acordo com o Dr. Paolo Rubez, as próteses mais modernas são feitas de modo que a ruptura é bastante rara e a contratura capsular aconteça mais tardiamente.

Entenda o procedimento – Na consulta com o cirurgião, ele definirá, com ajuda do paciente, qual o tipo de incisão será realizado e qual o tipo e tamanho de prótese mais indicado. “Inicialmente, a paciente deve decidir juntamente com o médico algumas características do procedimento que vão determinar como ele será realizado. Por exemplo, a prótese de silicone pode ser alocada abaixo ou acima do músculo peitoral ou entre o músculo e sua fáscia, sendo a decisão relevante para o resultado que será obtido”, diz o cirurgião.

            Antes do procedimento, o cirurgião plástico realiza as marcações na mama da paciente, como o local da incisão e, em seguida, será feita a anestesia que pode ser local com sedação, peridural ou geral. O médico, então, realiza a incisão e efetua o descolamento do local no qual será colocada a prótese, podendo ser sob a glândula ou sob o músculo. “Após isso ele vai inserir e ajustar a prótese no local correto e realizar a sutura para fechamento das incisões. Trata-se de uma cirurgia rápida, com duração média em torno de 1 hora a 1 hora e meia”, afirma o médico.

Indicações – O implante de silicone nas mamas é indicado para mulheres que estejam incomodadas com o tamanho dos seios e queiram aumentá-los. A prótese de silicone também é indicada para mulheres que devido a um tratamento de câncer foram submetidas à mastectomia, que consiste na retirada das mamas. Nesses casos, a cirurgia pode ser chamada de reconstrutora. “O cirurgião plástico é o profissional mais indicado para avaliar o quadro da paciente e realizar a cirurgia de colocação do implante de silicone nas mamas”, finaliza.

PAOLO RUBEZ: Cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS) e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), Dr. Paolo Rubez é Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP. O médico é especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University, com o Dr Bahman Guyuron (em Cleveland – EUA) e em Rinoplastia Estética e Reparadora, pela mesma Universidade e pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. http://drpaolorubez.com.br/ <[email protected]>

Comments are closed.