É possível diminuir a dor da perda de um ente querido?

Perder alguém que se ama é algo que acontece inevitavelmente, pois não podemos prever o dia de amanhã. Infelizmente, quando acontece de forma inesperada, você pode ser afetado negativamente.

“Não são raros os casos de pessoas que desenvolvem depressão após a morte de filhos, cônjuges ou pais. Como ninguém está preparado para que isso aconteça, é preciso ficar atento aos sinais e procurar ajuda”, conta Madalena Feliciano, hipnoterapeuta.

Grande parte das pessoas se deixa em período de luto e não percebe quando é o momento de parar, fazendo com que o quadro evolua para uma situação mais séria, como a depressão.

A angústia e tristeza que se formam no peito não estão, necessariamente, ligadas à saudade ou aos sentimentos bons que você teve junto a pessoa que se foi, e sim, decorrente do trauma por perdê-la.

Através da terapia com hipnose, é possível se desvencilhar das sensações ruins, aumentando o nível de aceitação para que a falta do ente querido seja sentida, mas não dolorosa.

“Não se trata de esquecer a pessoa que você tanto ama, mas sim, aprender a lidar com a dor e  lembrar apenas das coisas boas”, conta Adriana Paula, que passou pelo processo e afirma que após duas sessões conseguiu superar a perda da mãe, lembrando agora somente dos bons momentos, sem sofrimento.

Estima-se que em duas ou três sessões o trauma seja superado, porém, em casos mais complexos, até cinco sessões, por conta de fatores como a colaboração do próprio paciente e da relação de confiança entre ele e o hipnoterapeuta.

Madalena Feliciano

Gestora de Carreira e Hipnoterapeuta

https://madalenafeliciano.com.br/

Comments are closed.