Análise revela perfil e estratégias digitais de lideranças da Câmara dos Deputados

 

Gabriela Santana – BMJ Consultores Associados

Pesquisa BMJ Digital traça parâmetros para a compreensão da atuação de deputados federais nas redes sociais

O deputado federal é o representante da população no Congresso Nacional. Suas principais atribuições são: criar e votar leis e fiscalizar os atos do poder executivo, entre várias outras. Mas, quais são as suas estratégias políticas? Onde buscam apoio e aliados?

Uma pesquisa realizada elaborada em junho deste ano pelo BMJ Digital, setor de análises digitais da BMJ Consultores Associados, mostra uma série de apontamentos sobre os perfis das lideranças na Câmara dos Deputados, tendências e estratégias apresentadas por líderes de governo, oposição, maioria e minoria, e também das bancadas.

Na análise estão delineados vários parâmetros para a compreensão da atuação de alguns deputados nas redes sociais, por exemplo, e avalia qual o retorno que esse estilo de iniciativa pode oferecer.

De acordo com Gabriela Santana, Coordenadora de Legislativo da BMJ Consultores Associados, é fundamental e necessário que os deputados estejam conectados com seus eleitores nas redes sociais. “As redes sociais fazem parte do planejamento estratégico de muitos parlamentares, pois por meio delas é possível obter apoio dos eleitores que acabam enaltecendo e dando força às pautas”, afirma a consultora.

Esse é o caso do deputado Marcelo Freixo (PSB), líder da minoria, que acumula em suas redes sociais mais de um milhão de inscritos. Entre suas publicações com maior engajamento estão críticas ao governo federal e aparições com o ex-presidente Lula. “Freixo foi eleito o deputado federal da esquerda do Rio de Janeiro mais votado. Tem perfil bastante midiático e possui relevância nacional, sendo visto como um dos destaques da oposição”, destaca.

A análise demonstra também que o alinhamento do parlamentar com o Governo é de 16% e de seu bloco 26%. Freixo exerce seu primeiro mandato como deputado. Natural do Rio de Janeiro, o parlamentar integra a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO), atua na Comissão Especial da Competência Legal para Investigação e na Comissão Externa do Ministério da Educação. Recentemente, o deputado se filiou ao PSB e anunciou sua pré-candidatura ao governador do Rio de Janeiro.

Mas nem todos os parlamentares fazem uso das mídias sociais para obter apoio. É o caso do deputado Ricardo Barros (PP/PR), líder do governo e integrante da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), e atuou como ministro da Saúde no governo Temer.

Barros está desde 1995 na política e exerce seu sexto mandato. O deputado é especialista em orçamento federal e possui grande habilidade de articulação e negociação parlamentar. Segundo a pesquisa, sua entrada na liderança do governo trouxe fortalecimento para as pautas na Câmara dos Deputados. O parlamentar está 95% alinhado com o governo.

De acordo com a análise, Barros, que é paranaense, trabalha muito por sua cidade natal que é Maringá, sua base eleitoral. “Suas redes sociais são destinadas a exaltar seu trabalho na cidade. No entanto, a pesquisa apontou que mesmo sendo ativo nas redes sociais sua taxa de engajamentos nas plataformas é baixa. Com a análise pudemos observar que Barros é um político mais de articulação, de bastidor”, revela Gabriela.

Também do Rio de Janeiro, o estudo analisou a deputada Talíria Petrone, líder do PSOL, integrante da Comissão de Legislação Participativa (CLP), da CESPO e da Comissão Especial do PL 0399/2015.  “Em seu primeiro mandato, a deputada tem se destacado na atuação em plenário, pois é bastante alinhada aos valores defendidos pelo seu partido, em que as decisões sobre posicionamentos são defendidas e tomadas em conjunto”, reforça a especialista.

Segundo a pesquisa, Talíria possui perfil midiático. Suas redes sociais e suas publicações com maior engajamento são voltadas a críticas diretas ao Poder Executivo, principalmente no que diz respeito ao enfrentamento à pandemia.

Outra informação fornecida pela análise é a quantidade de destaques que cada partido possui. “A quantidade de destaques que cada partido pode apresentar é um dado muito importante, pois representa a quantidade de vezes que esse partido pode fazer modificações ao texto. O partido da deputada Talíria, por exemplo, pode utilizar um destaque. O alinhamento da deputada e do seu partido com o governo é de 16%, sendo que sua bancada conta com dez deputados”, esclarece Gabriela.

De acordo com a coordenadora da BMJ Consultores Associados, dependendo do partido, a orientação do líder pode pesar mais ou menos. As decisões do NOVO, por exemplo, são amplamente debatidas e alinhadas de acordo com os valores do partido. “Todo parlamentar do NOVO vai votar da mesma forma. Você pode até alinhar com o líder, mas é importante estar ciente de que o voto vai ser conversado“, esclarece.

O líder do NOVO é Vinicius Poit, natural de São Paulo, e que exerce seu primeiro mandato como deputado. Poit segue a ideologia de seu partido, é presidente da Frente Parlamentar Mista da Economia e Cidadania Digital e, recentemente, colocou-se como pré-candidato ao governo de São Paulo. O deputado, bem como o seu partido, possui 86% de alinhamento com o governo. Sua bancada conta com oito deputados e pode utilizar um destaque. O partido não possui nenhuma presidência nas comissões.

“A análise da BMJ revelou também que em suas redes sociais Poit costuma publicar temas relacionados à economia e defesa do livre mercado. Suas publicações com maior engajamento estão relacionadas a temas da cultura popular e conceitos econômicos”, salienta Gabriela. Outra postagem que movimentou as redes sociais do parlamentar está relacionada ao Projeto que regulamenta o uso medicinal da Cannabis.

A quantidade de mandatos de cada deputado também pode ser verificada na pesquisa. Muitos desses parlamentares são membros de famílias tradicionais na política, como é o caso do Ricardo Barros (PP/PR), Wolney Queiroz (PDT/PE), Efraim Filho (DEM/PB) e Renildo Calheiros (PcdoB/PE).

Sobre a BMJ

Fundada pelo ex-Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e pelo ex-Secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, desde 2011 a consultoria agrega credibilidade às relações entre entidades públicas e a iniciativa privada. A BMJ tem sede em Brasília e conta com escritórios em São Paulo e Belo Horizonte, além de parceiros internacionais.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui