Bloco [C] faz ponte Brasil-Uruguai para debater a legalização das drogas

A mistura de rock com samba e ritmos cariocas da banda Bloco [C] se une aos versos do rapper uruguaio Diego Grinberg e convida a refletir em “Verde e Amarelo”, seu novo single que chega com um lyric video. A faixa soma versos incisivos com bom humor para debater a legalização e a descriminalização do uso de drogas.

“Discutir o tema da reformulação e/ou legalização sobre a lei de uso e porte de drogas, e, em especial da maconha, é um tema bastante polêmico em nossa sociedade. Em diversos lugares do mundo, já é legal inclusive o uso recreativo, com bons resultados obtidos como consequência em diversos aspectos, desde resultados e impactos econômicos e chegando às ideias sobre redução de danos e uso mais consciente. A eficácia do uso medicinal já se mostra irrefutável, com alguns casos que já servem como parâmetro em nosso país”, reflete Tiago Rosa. Além dele, completam a banda Daniel Obino e Fernando Rosa.

As questões políticas do estado inspiram a banda desde sua formação, em 2008. Bloco [C] ganhou esse nome por causa do pavilhão homônimo do campus de Geografia da UERJ, onde os músicos se conheceram e se reuniam para debates, atividades de movimento social, e claro, fazer música. Após retomar os trabalhos com a crítica à política fluminense em “Governador” e a reflexão sobre os movimentos migratórios dentro do país em “Sonho Dourado”, a banda se prepara para lançar seu álbum de estreia no segundo semestre de 2021.

Produzida por Guilherme Gê (em parceria com o Bloco [C]), que é multi-instrumentista e arranjador, a faixa também conta com os arranjos de metais de Alê (TechnoBrass) e Serafin de Janeiro, músicos oriundos da Argentina e Chile respectivamente, o que reforça a parceria latino americana da gravação. A música “Verde e Amarelo” é uma parceria de JP Ribeiro e Tiago Rosa. A gravação foi feita no Estúdio Hanói e este é um lançamento da Miragem Records.

Assista ao lyric video de “Verde e Amarelo”:

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui