SOCESP e Medscape fazem a cobertura científica do maior congresso de cardiologia do mundo

Diretor Científico da SOCESP, Luciano Drager

O canal exclusivo da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo – SOCESP na plataforma Medscape fará uma cobertura científica especial dos principais temas e estudos que serão apresentados no Congresso Europeu de Cardiologia – ESC Congress 2021. Durante quatro dias, o evento online, assim como também foi o 41º Congresso da SOCESP, terá uma ferramenta que permitirá navegação com interatividade aos conferencistas.

O evento terá “ciência inovadora, atualizações clínicas essenciais para melhorar a prática do dia a dia, um corpo docente internacional renomado e a oportunidade de conexão com colegas de todo o mundo”, informa o site do ESC. “Mas os cardiologistas e profissionais de saúde da SOCESP e a comunidade científica estará atualizada com o mais importante que será apresentado por lá”, destaca o presidente da SOCESP, João Fernando Monteiro Ferreira.

A SOCESP e o Medscape irão disponibilizar vídeos, textos comentados sobre os principais assuntos a serem apresentados no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, como as novas diretrizes para Insuficiência Cardíaca, Prevenção, Doença Valvar, além de discussões sobre Hipertensão, Imagem Cardiovascular, entre tantos outros assuntos. No final do evento, serão disponibilizados os Highligths do ESC Congress 2021, coordenados pelo diretor Científico da SOCESP, Luciano Drager.

Anualmente, existem mais de 6 milhões de novos casos de doenças cardiovasculares na União Europeia (– UE) e mais de 11 milhões na Europa como um todo. Com quase 49 milhões de pessoas vivendo com a doença na UE, o custo para as economias das nações é alto, chegando a 210 bilhões de euros por ano, conforme o Atlas da Sociedade Europeia de Cardiologia com 56 países membros.

“As doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de mortalidade e uma das principais causas de morbidade na Europa, assim como aqui no Brasil. O ESC Congress 2021 trará muitas novidades e avanços terapêuticos para ajudar a melhorar a prática clínica reduzindo assim este cenário”, ressalta Luciano Drager.

O tabagismo, o consumo de álcool e os níveis de colesterol no sangue ainda são os principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares no continente europeu. “Porém, os níveis de outros fatores, como a prevalência de sobrepeso/obesidade e diabetes, aumentaram consideravelmente nas últimas décadas. Outra tendência que nos interessa olhar para fazermos paralelos com o Brasil”, completa Luciano Drager.

A Sociedade Europeia de Cardiologia é presidida pelo cardiologista alemão, Stephan Achenbach, que é professor de medicina da Universidade de Erlangen. Já o ESC Congress 2021 será comandado pelo suíço, Stephan Windecker, que é cardiologista intervencionista, professor e chefe do Departamento de Cardiologia da Universidade de Berna.

O diretor editorial do Medscape em português, Bernardo Schubsky, ressalta que o olhar da SOCESP para o ESC Congress 2021 é essencial. “Os materiais que serão produzidos por meio da parceria com a SOCESP terão enorme relevância para os médicos e profissionais de saúde brasileiros já que serão analisados sob essa ótica, ou seja, daremos destaques aos conteúdos europeus que irão interessar àqueles que praticam a medicina no Brasil”, finaliza.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui