Rafa Martins (Selvagens à Procura de Lei) antecipa disco solo com single “Sincero”

A candura das letras e a leveza da sonoridade do trabalho solo de Rafa Martins ressurge em “Sincero”, terceiro single de seu primeiro álbum. A canção nasceu na esteira de uma série de composições que Rafa viu brotar durante o período de isolamento atual, quando a estrada com sua banda Selvagens à Procura de Lei ficou mais distante e a única possibilidade era olhar para si. “Sincero” é parte desse processo de autoconhecimento e já está disponível nas plataformas digitais. A faixa estará em “Paisagens”, sua estreia solo, com lançamento no dia 22/10.

Ouça “Sincero”: https://bfan.link/sincero-1

Assista o lyric video de “Sincero”: https://youtu.be/m5zYclA8kWY

“Depois de 10 anos entre gravação de disco, estrada e vivências por aí, a pandemia me fez entrar em uma pausa que foi na verdade muito necessária pra eu me reconectar comigo mesmo. ‘Sincero’ é uma auto-análise sobre quem eu sou, quem eu fui e como eu me vejo daqui pra frente”, explica.

Guitarrista, vocalista e produtor musical, Rafa é conhecido pelo som mais enérgico da Selvagens à Procura de Lei, banda que se destaca no cenário nacional há mais de uma década. Já em seu trabalho solo, o folk, o indie e o soft rock guiam um som mais orgânico, onde as letras reflexivas se tornam potências de diálogo sobre as nossas vulnerabilidades. Esse foi o tom também dos dois primeiros singles, “Barco no seu mar” (com participação de sua namorada, Marina Brasil) e “Passarinho Louco”, faixas que ecoam Simon and Garfunkel, George Harrison e David Gilmour, mas com um olhar fresco e atual.

Assista ao clipe “Barco no seu mar”: https://youtu.be/x1QAkj5aBI4

Assista ao clipe “Passarinho Louco”: https://youtu.be/ly3LIwzpSE0

O clima intimista das canções segue em “Sincero”, uma composição que se tornou um reencontro de Rafa consigo mesmo. É uma letra sem refrão, uma poesia conduzida pela música, onde o artista abre mão da imagem que construiu e do que se espera dele para se permitir se redescobrir.

“Quando digo ‘eu pude ver que à minha volta, o que me faz bem e importa era o contrário. Eu só estava tão cansado de ver o sol nascer do lado errado’, estou falando das novas percepções que tive durante essa pausa. Tenho muito orgulho dessa música porque acho que ela retrata bem esse momento solo, de se afirmar e principalmente dar a cara a tapa”, completa Rafa.

Gravado em seu home studio em Fortaleza e no Estúdio El Rocha, em São Paulo, o projeto teve apoio do produtor musical Paul Ralphes que, segundo o artista, foi seu conselheiro durante o processo. A faixa fará parte de seu primeiro álbum em projeto solo e contará com 11 faixas autorais – 9 delas criadas durante a pandemia. O lançamento é do selo Olga Music (ADA Brasil / Warner Brasil). 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui