Segundo Abrasel, Horário de Verão é a solução para economia de energia

Relógios adiantados em 1 hora ajudam no consumo e economia de energia

Foto: Pexels

Uma conta mensal tem chamado a atenção dos brasileiros neste ano: energia elétrica. Item essencial no cotidiano, a comodidade tem se tornado pesadelo a algumas famílias e empresas nos últimos meses pelos aumentos constantes provocados pelas bandeiras tarifárias.

Velhas conhecidas, as bandeiras tem relação a uma cobrança a mais na conta de luz para custear o uso das usinas termoelétricas, ativadas quando as hidroelétricas não conseguem dar conta da demanda nacional, o que está acontecendo em 2021 pela estiagem no Brasil.

A orientação do Operador Nacional do Sistema Elétrico e do Ministério de Minas e Energia é economizar, porém com a retomada da economia provinda do aumento da vacinação, essa economia tem chamado atenção de diversos setores, como de bares e restaurantes, que busca uma solução para evitar um apagão.

Um dos artifícios em debate é a volta do horário de verão, extinto em 2019, e que na visão da Abrasel e especialistas do setor, daria um alívio na demanda nacional.

Para o presidente da Abrasel Nacional, Paulo Solmucci, a medida vai possibilitar uma recuperação acelerada do turismo e gastronomia. “Entendemos que a retomada do horário de verão trará um ganho para todos os empresários. A medida vai gerar um faturamento adicional para bares, restaurantes e cadeia do turismo. Cada real a mais que entra no caixa desses negócios representa um ganho no enfrentamento destes grandes desafios”.

Urubatan Sena, presidente da Abrasel Campos Gerais concorda e afirma que:

“o horário de verão contribui muito com a redução do consumo de energia elétrica, porquê os estabelecimentos aproveitam mais a iluminação natural em detrimento à artificial, além de incentivar o consumo e atividades antes do anoitecer”, enfatiza.

Atualmente, a chamada bandeira da escassez hídrica, cobra R$14,20 a cada 100kW/h consumidos no mês.

Segundo a Copel, além de refletir no valor da fatura, o uso eficiente da energia ajuda a preservar o recurso tão importante para o dia-a-dia. Para estabelecimentos como bares e restaurantes, a orientação é, basicamente, a mesma que para residências e outros estabelecimentos comerciais e de serviço.

Daniel Gueiber, do departamento de Obras Centro Sul da Copel, reforça que em busca do uso eficiente da energia devemos dar preferência a geladeiras, freezers, estufas, fritadeiras, fornos, lâmpadas e aparelhos de ar condicionado que tenham o Selo Procel de economia de energia. “Este selo foi criado justamente para indicar aos consumidores os equipamentos e eletrodomésticos disponíveis no mercado nacional que apresentam os maiores índices de eficiência energética em cada categoria”.

Ele enfatiza ainda que esses equipamentos devem passar por manutenções preventivas periódicas para otimizar seu funcionamento e, mesmo com este cuidado na escolha dos equipamentos, é preciso observar que geladeiras e freezers não devem ficar com portas abertas por tempo prolongado, assim como é preciso evitar abrir suas portas sem necessidade.

Outra dica dada pela Copel é a realização do degelo periódico para evitar a formação de camadas espessas de gelo, que prejudicam o funcionamento do equipamento e verificar periodicamente a vedação das portas, para que não haja entrada de calor, acionando o funcionamento desnecessário do motor.

A Companhia Paranaense de Energia ressalta ainda que os equipamentos destinados ao aquecimento, como as chapas, fornos e balcões de buffets, precisam ter o aproveitamento do processo de aquecimento, similar ao que se pratica com o ferro elétrico nas residências, agrupando o que vai aquecer e verificar as vedações para não perder calor para o ambiente.

Quando for necessário utilizar o ar-condicionado, a vedação do ambiente deve ser bem feita e os filtros do aparelho precisam ser limpos periodicamente. A regulagem do termostato também é importante, pois frio ou calor máximo nem sempre são as condições mais confortáveis. Outra ação fundamental é lembrar que antes de se ausentar do ambiente por mais de 1 hora é melhor desligar o ar condicionado.

No quesito iluminação, a preferência deve ser sempre para a luz do sol. Também é recomendado o uso de lâmpadas de LED ou as fluorescentes que consomem menos energia e duram até dez vezes mais do que as incandescentes.

Utilizando cores claras nas paredes internas do ambiente, será possível aproveitar melhor a luminosidade das lâmpadas. A limpeza regular de luminárias, globos e arandelas também garante um bom nível de iluminamento. E nos ambientes desocupados, é importante apagar as luzes.

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui