Pandemia e home office: psicóloga indica sinais de que a saúde mental pode estar afetada

Estresse, ansiedade, depressão e síndrome de burnout são algumas das queixas mais frequentes entre os profissionais neste período de isolamento social

Pandemia e home office: psicóloga indica sinais de que a saúde mental pode estar afetada
Isolamento social, praticado em boa parte da pandemia, tem gerado sentimentos de solidão nas pessoas
Divulgação/DISYS

Se sentir ansioso, isolado, deprimido, exausto e estressado – no âmbito profissional – já era uma realidade antes mesmo da pandemia para alguns profissionais. No entanto, esses e outros sintomas aumentaram e muito durante a pandemia, precisamente 80%, segundo uma pesquisa do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O isolamento social, praticado durante o período de pandemia para evitar o contágio do novo coronavírus, fez com que muitas pessoas enfrentassem a temida solidão. Não conviver com colegas de trabalho no home office, não poder sair para lugares e aproveitar o lazer, viajar ou se encontrar com familiares deixaram as pessoas mais solitárias e mais deprimidas.

Um estudo feito com 440 pessoas por pesquisadores do Núcleo de Estudos em Neurociências e Comportamento e do Núcleo de Estudos em Práticas Psicossociais e Saúde, da Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) mostrou que a ocorrência de sintomas de transtornos mentais comuns aumentou durante o isolamento social.

Esses sintomas estão comumente relacionados à mudança drástica que ocorreu na vida de muitos devido à pandemia. De acordo com a psicóloga e HR Business Partner da DISYS Brasil, Isabela Woycik, em muitos casos, a carga de trabalho aumentou por alguma necessidade, como a redução do quadro e até o afastamento de funcionários. “A preocupação e até a dúvida sobre o cenário incerto que a pandemia ofereceu fez com que sintomas relacionados à ansiedade, depressão e ao estresse aumentassem significativamente”, comenta.

Apesar de muitos já conhecerem os principais sintomas desses transtornos mentais, o ideal é passar por um profissional capacitado, como um psicólogo ou um psiquiatra. Por meio desse acolhimento, a pessoa pode encontrar formas de tratamentos adequadas a cada situação. “Mas existem pequenas atitudes que também podem contribuir para melhorias na saúde mental, como a realização de atividades físicas, incluir pensamentos positivos no dia a dia e ser gentil consigo mesmo”, aconselha a HR Business Partner da DISYS Brasil.

HOME OFFICE E A PANDEMIA

A DISYS Brasil faz parte das 46% de empresas brasileiras que adotaram o home office como uma das modalidades de trabalho durante a pandemia. Cerca de 80% dos colaboradores da instituição trabalham de casa. Isabela explica que, mesmo de longe, colegas de trabalho podem notar sinais, ouvir angústias e queixas do período de isolamento. “Uma boa forma de ajudar os colegas que estão sofrendo com esses problemas é buscar sempre estar próximo. Mesmo com a pandemia, existem diversas plataformas que facilitam a interação virtual. Mas lembre-se, o melhor método de auxílio sempre será a indicação de um especialista”.

Hoje em dia é essencial que as empresas se preocupem e sejam ativas em trabalhar pautas sobre saúde mental em suas atividades. Uma das formas de apoiar o assunto dentro das organizações é ter uma gestão humanizada, preparada para acolher essas demandas quando necessário e ofertar horários mais flexíveis aos colaboradores.

“Aqui na DISYS estamos em constante contato com nossos colaboradores para checarmos como estão. Os líderes realizam conversas frequentes com seus profissionais e nosso RH realiza comunicações frequentes sobre temas de saúde mental e física”, garante a HR Business Partner.

A multinacional, que possui escritórios nas cidades de Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, além de colaboradores alocados em diversos estados, ainda possui uma plataforma chamada DISYSConnect, que oferece ao colaborador interação, comunicação e engajamento. Neste espaço, os colaboradores podem informar diariamente como se sentem, assim, o líder pode acompanhar e realizar planos de ações por meio deste feedback.

Além disso, como grande parte da empresa está em home office, Isabela comenta que a DISYS, especialmente nas redes sociais, sempre dá dicas de como equilibrar a saúde mental mesmo durante o trabalho remoto. E ressalta que o colaborador, tanto líder quanto a equipe, precisa ter consciência de que há necessidade do corpo descansar e da mente também. Momentos de lazer e pausas são importantes para recarregar as energias e ter dias mais produtivos de trabalho. “A principal dica sempre será essa: tenha um tempo para si, descanse sua mente e seu corpo, exercícios físicos e exercícios mentais são sempre excelentes indicações”, conclui a psicóloga.

Veja abaixo alguns dos principais sinais de alguns problemas psíquicos:

Depressão:

  • Tristeza extrema;
  • Baixa autoestima;
  • Fadiga constante;
  • Sentimentos de inutilidade.

Ansiedade:

  • Falta de controle sobre pensamentos e atitudes;
  • Coração acelerado frente a situações;
  • Preocupação excessiva;
  • Medo extremo.

Estresse:

  • Agitação;
  • Tensão muscular;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Pouca ou muita fome, de forma exagerada.

*Importante mencionar que é necessário sempre passar por um profissional (psicólogo ou psiquiatra) para um diagnóstico completo e fidedigno*. 

SOBRE A DISYS

A DISYS Brasil está no país desde 2006, como uma subsidiária integral da Digital Intelligence Systems Corporation, possui linhas de serviços estruturadas para atender como uma empresa de consultoria de TI focada na terceirização de serviços e outsourcing de integração junto ao negócio de seus clientes. A base de clientes da DISYS é formada por corporações globais, pequenas e médias empresas, instituições educacionais e órgãos públicos. Possui escritórios nas capitais dos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná. Saiba mais em: brazil.disys.com

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui