Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar em Campinas revoluciona geração de energia sobre as águas

Entre as vantagens da nova geração de ilhas fotovoltaicas seguidoras solar estão a liberação de terras produtivas, redução da evaporação, facilidade de limpeza e eficiência energética.

Vista aérea da Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar em Campinas

A Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar, que utiliza a tecnologia batizada de Sistema Flutuante Apollo, entrou em operação em Campinas há quatro meses. Com tecnologia de última geração, a usina utiliza painéis solares bifaciais que acompanham o movimento do sol, girando de Leste para Oeste a fim de maximizar a geração de energia.

Durante o uso, a Ilha leva oito horas para girar 180% acompanhando o sol e ao final do ciclo retorna à posição original para esperar o sol nascer novamente na manhã seguinte. O retorno à posição original é feito em apenas um minuto.

O flutuante super tecnológico e insubmergível conta com módulos bifaciais de 690 Wp, coeficiente de temperatura reduzido, encapsulamento mais resistente à unidade e que pode chegar, até 90% de bifacialidade e albedo de no mínimo 17%. A característica de poder produzir energia pela parte traseira, que é o albedo, fez com que o sistema encolhesse muito de tamanho, de 10 mil para sete mil metros.

Inversor da SMA em destaque na Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar em Campinas

De acordo com José Alves Teixeira Filho, diretor presidente da Apollo Flutuantes, líder do consórcio que opera a Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar, um dos propósitos do projeto é servir como piloto, fazendo demonstrações da ilha padrão desenvolvida e patenteada pela Apollo.

“Única e exclusivamente para usinas fotovoltaicas flutuantes é permitido você ter grandes usinas instaladas, como por exemplo uma de 300 MW em um lago. Você tem esses 300 MW fatiados eletricamente em 300 saídas de até 1 MW e pode vender essa energia como GD e não ter que participar de um leilão para vende-la. Então, você pode oferecer essa energia direto para o cliente final, o que é vedado para instalações no solo. Só instalações flutuantes permitem isso, o que propicia um maior ganho econômico para quem vai explorar usinas flutuantes”, explica ele.

“Só para vocês terem ideia está uma obra de R$ 2 bilhões está com um payback menor do que três anos. Não existe payback tão curto para obras dessa magnitude. Então hoje, a vantagem das usinas flutuantes é exatamente por causa da queda de um desses vetos presidenciais que permite hoje ter se uma usina de GC enorme e vender a energia como GD”.

Os equipamentos de última geração fornecidos pelos parceiros do consórcio são fundamentais para o sucesso da instalação. Um bom exemplo são os inversores solares da SMA utilizados na Ilha Flutuante Seguidora Solar, com modelos compatíveis com o nível de corrente elétrica dos módulos fotovoltaicos de última geração empregados no projeto, além de serem equipamentos de longa vida útil e resistentes ao ambiente de intenso calor e umidade.

Durante o evento 360 Solar, que acontece em Florianópolis nos dias 26 e 27 de outubro, os participantes poderão conhecer e até dar uma volta em uma Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar

De acordo com Matheus Imperato, da Ideatek Service Solar, Service Partner da SMA no Brasil desde 2015, “a tecnologia da SMA é a prova do futuro. Os equipamentos são lançados hoje, pensando no amanhã. Não é à toa que os nossos inversores podem ser usados nestes cenários, já que a alta corrente de entrada do nosso inversor permite a utilização de novos módulos de maior potência no futuro. É o tipo de inversor que você vai comprar uma vez e não vai precisar mais se preocupar”.

Já Teixeira destaca a confiabilidade do inversor solar da SMA como a principal vantagem para esse caso de uso em usinas flutuantes, quando a umidade relativa do ar ultrapassa 90%.  “Escolhemos os produtos mais confiáveis do mercado para a nossa instalação. O objetivo é escolher os melhores produtos do mercado, para que daqui a 20 ou 30 anos, continuam funcionando sem problemas”.

Visitar a nova geração de usina flutuante em Campinas é uma excelente oportunidade para conhecer essa aplicação e seus benefícios. Para agendar a sua visita à usina flutuante em Campinas, entre em contato com o Teixeira em Teixeira@apolloflutuantes.com.br ou (11) 99416-2688.

Uma versão menor do sistema será apresentada para interessados em outubro, durante o evento 360 Solar, que acontece em Florianópolis nos dias 26 e 27 de outubro. Durante o evento, os participantes poderão conhecer e até dar uma volta em uma Ilha Fotovoltaica Seguidora Solar, equipada com inversor da SMA, com cerca de 25m² em uma piscina semiolímpica anexa ao centro de convenção.