A personalidade e as sensações do verde no décor de interiores

O escritório Paiva e Passarini Arquitetura explora as variações da cor que exala frescor e um toque natural em diferentes propostas nos ambientes residenciais

No amplo living assinado pelas arquitetas Claudia Passarini e Vanessa Paiva, do escritório Paiva e Passarini Arquitetura, o verde musgo realçou o par poltonas com pés palito em serralheria. Nos detalhes, a cor também se destaca no baú envelhecido, posicionado como mesa lateral, almofadas e os arranjos naturais | Foto: Xavier Neto

verde é uma das cores mais presentes no décor de interiores e não é por menos. Além da beleza presente em suas diversas nuances, essa opção evoca uma relação de benesse entre o humano com a natureza, entregando benefícios para corpo e mente como o equilíbrio, relaxamento e bem-estar.

Seja representada pela vivacidade de diversas espécies de plantas, móveis, elementos decorativos ou até mesmo na cor das paredes, o verde revela o poder de transformar um ambiente, tornando-o convidativo e harmonioso. As arquitetas Vanessa Paiva e Claudia Passarini, à frente do escritório Paiva e Passarini Arquitetura, dão mais detalhes sobre como aplicar e compartilham as ideias utilizadas em seus projetos.

Nessa cozinha assinada pelas arquitetas Claudia e Vanessa, a marcenaria com estilo provençal recebeu a suavidade do verde menta com acabamento em laca. Com a inspiração de uma cozinha de fazenda, os moradores desfrutam de uma atmosfera convidativa para o café da manhã ou almoços cotidianos na copa incluída no projeto | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto

Para Vanessa Paiva, a o verde propicia um impacto relevante nas emoções e na felicidade das pessoas devido à sua frequente relação com a natural e aquilo que ela proporciona aos sentidos humanos. “Vale ressaltar que a perspectiva das cores pode ser subjetiva e influenciada diretamente pela personalidade e estilo de vida do morador. Em geral, a tonalidade é uma opção magnânima e otimista para criar espaços acolhedores e propícios ao bem-receber”, esclarece a arquiteta.

Em mais essa cozinha realizada pela dupla de arquitetas, a serenidade do verde foi eleita para compor os armários aéreos – almofadados com porta de vidro –, e no revestimento cerâmico aplicado no frontão. No resultado, a sutileza com o amadeirado que integra a maior parte do mobiliário desenhado por elas | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto

Tendências no décor verde

Antes utilizado em uma estratégia pontual, atualmente o verde surge como protagonista em objetos, paredes e mobiliários nos mais diversos ambientes dos projetos residenciais. Com a atemporalidade que o consolidou na arquitetura de interiores, a tonalidade segue como uma aposta atemporal, principalmente por emular a consciência sustentável.

O conceito aconchegante deste projeto assinado pelas arquitetas Vanessa Paiva e Claudia Passarini combinou a parede, adornada com aplicação de boiseries, e o sofá em ‘L’ | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto

A versatilidade dos móveis e de tantos itens decorativos torna-se um facilitador para torná-los destaque com a escolha do verde. Mas é fundamental que a paleta esteja em consonância com o estilo do décor e, sobretudo, as predileções do morador. “Nessa psicologia do círculo cromático, em uma base neutra, o sofá verde pode entrar como o personagem principal do projeto para expressar uma ousadia sóbria e super elegante”, descreve Claudia. Ela ainda observa que, como qualquer outra cor, o desafio é nunca pecar pelo excesso e sempre conseguir o senso harmônico.

Além da ideia de realce, o tom também marca uma presença muito particular em elementos de marcenaria, assim como em texturas, tecidos, quadros e outros acessórios. “Temos uma apreciação considerável por sua funcionalidade tanto como algo proeminente, quanto nos detalhes” deliberam as arquitetas. E sobre a quantidade dessa inserção, elas afirmam que tudo depende do visual desejado e, para chegar no resultado, elas gostam de realizar diferentes experimentações que propiciam alcançar a melhor abordagem.

No dormitório de casal, o romantismo da palhinha contorna toda a cabeceira da cama. Nessa base de tons claros, o verde do móvel lateral promove uma fusão com referências naturais, alcançando o desejo das arquitetas: o clima aconchegante | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto
No lavabo desse apartamento, a sofisticação serena foi alcançada por Vanessa e Claudia por meio do mix entre a madeira, que adorna a meia parede, o forro e o móvel da bancada esculpida. O tecido de linho, em um verde gracioso, completa o deleite | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto

O verde através das plantas

Incorporar plantas vivas à decoração é uma escolha magnífica de incluir o verde nos ambientes e, ainda por cima, aproveitar o efeito da biofilia. Para descomplicar a vida dos moradores, Vanessa e Claudia sugerem a adoção de espécies conhecidas pela baixa manutenção, como suculentas e cactos, ou as mais resistentes, casos da Espada-de-São-Jorge e a Jiboia.

Em áreas de lazer com piscina, o paisagismo com diversidade de espécies torna a conexão das pessoas com a natureza ainda mais acessível | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto

Ainda de acordo com Vanessa, o verde carrega a facilidade de combiná-lo com materiais naturais como madeira e pedra, resultando em um décor de interiores pautado na organicidade e no acolhimento.

Projetada em um condomínio residencial, essa casa realizada pelas arquitetas ficou conhecida como ‘aquela maravilhosa com a porta verde’. E não dá mesmo para que ela passe desapercebida: em arco, ela exibe seus 2,55 m de largura dentro de um pé-direito de 4,37 m | Projeto Paiva e Passarini Arquitetura | Foto: Xavier Neto

Paiva e Passarini – Arquitetura

(17) 3235-2618

arquitetura@paivaepassarini.com.br