Fundo CVC da Copel realiza primeiro investimento em startup especializada em mobilidade elétrica

A Copel Ventures I, primeiro fundo de Corporate Venture Capital (CVC) da Copel, anunciou hoje seu primeiro investimento na startup MOVE, que atua no mercado de gestão inteligente para sistemas de recarga de veículos elétricos.

A rodada de investimento, datada de 30 de dezembro de 2023, representa o compromisso estratégico da Copel em impulsionar o setor de Energytechs. O Copel Ventures I, gerido pela VOX Capital, tem R$ 150 milhões de reais de capital comprometido e visa não apenas fornecer financiamento, mas também oferecer apoio estratégico e oportunidades de negócios dentro do ecossistema da Copel.

Cássio Santana, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Copel, enfatizou: “O objetivo do fundo vai além do financeiro – queremos ser parceiros estratégicos das nossas investidas. É nossa visão de ‘smart money’ – aportamos capital para a startup se desenvolver, mas também ajudamos a gerar novos negócios dentro do ecossistema da Copel, que oferece enormes oportunidades para empresas como a Move, e com isso ajudamos a alavancar as receitas de imediato”.

A MOVE passou pelo programa de inovação aberta “Copel Volt” em 2022, e já tinha estabelecido uma relação próxima com a Companhia. Além do investimento, a parceria inclui um contrato de prestação de serviços para a startup implementar sua solução nos pontos de recarga da própria Copel.

O fundo Copel Ventures I, primeiro veículo de investimentos da Copel voltado para startups, concentra-se em cinco grandes áreas do segmento de energia: Energias renováveis e limpas, Processos internos inovadores alinhados às boas práticas ESG, Energy as a service, Cidades inteligentes e Gestão de ativo e instalações.

SOBRE A COPEL VENTURES I – Lançado em 2023, o Copel Ventures I é o primeiro fundo de Corporate Venture Capital (CVC) da Copel, voltado para investimentos em startups no setor de energia. Com R$ 150 milhões de capital comprometido, o fundo busca impulsionar a inovação e o crescimento sustentável no segmento através de contratações feitas a partir de editais públicos.

SOBRE A VOX CAPITAL – Fundada em 2009, a VOX Capital é a primeira gestora de investimentos de impacto do Brasil. A empresa desenvolve soluções financeiras atrativas, em que o fluxo de dinheiro gera abundância, equidade e transformações socioambientais positivas. Além disso, ela atua para democratizar o acesso a investimentos de impacto a todo tipo de investidor – do profissional ao varejo. Desde sua fundação, a VOX Capital já investiu mais de R$ 700 milhões. A empresa é gestora do fundo Copel Ventures I.

SOBRE A MOVE – A Move é uma startup especializada em soluções de gestão inteligente para sistemas de recarga de veículos elétricos. Com operações no Brasil e em países da América Latina, oferece uma plataforma abrangente para condutores, proprietários e gestores de pontos de recarga, promovendo a mobilidade elétrica de forma eficiente e sustentável.

VEÍCULOS ELÉTRICOS – Em 2023, a frota global de veículos elétricos cresceu 30%, liderada por China e Estados Unidos. No Brasil, já há aproximadamente 213 mil veículos elétricos entre híbridos, híbridos plugin e 100% elétricos. Levando em conta apenas os veículos híbridos plugins e 100% elétricos (ou seja, aqueles que utilizam carregadores) a frota atual no Brasil é de aproximadamente 80 mil veículos. Apenas em 2023 foram emplacados quase 100 mil veículos eletrificados (segundo o Denatran), o que representa um crescimento de 77% frente a 2022, e mais da metade destes foram modelos plug-in utilizam carregadores. (Dados da ABVE-Associação brasileira de veículos elétricos.).

A expectativa da Strategy& (braço de consultoria estratégica da PWC) é de um crescimento contínuo da frota até 1,9 milhão de veículos em 2030, quando os veículos elétricos devem representar 4% da frota de veículos leves no Brasil.

Neste cenário de mudança, a forma como abastecemos nossos veículos irá passar por uma verdadeira revolução. A figura costumeira do posto de gasolina passa a ser apenas uma das formas com que veículos elétricos são abastecidos, e basicamente qualquer vaga de estacionamento com uma tomada pode se tornar um novo ponto de abastecimento em nossas casas, escolas, escritórios e onde mais fizer sentido. Fontes do setor estimam que serão criados 80 mil pontos de carregamento para veículos elétricos até 2030, e múltiplas formas de organizar a cobrança e disponibilidade de energia para recarregar nossos veículos estão sendo desenvolvidas.