terça-feira, 16 julho 2024
11.8 C
Curitiba

Procura por mais espaço e tranquilidade impulsiona valorização imobiliária em bairros menos populosos de Curitiba

A equipe da nova loja Bom Retiro, a sétima da JBA Imóveis em Curitiba e Região Metropolitana.

Regiões da capital próximas da área central, com zoneamento residencial de menor adensamento urbano, são alternativas para quem prefere morar em casa e não abre mão da segurança e facilidade de deslocamento na capital

Com a verticalização crescente de Curitiba (PR), são cada vez mais raras as regiões da capital onde é possível morar em “casa de bairro” ou condomínios horizontais, com áreas de lazer ao ar livre. Mas dentro da Regional Matriz, bem próximo do Centro da metrópole, alguns espaços urbanos com menor adensamento preservam características de cidades pequenas, como a segurança, trânsito livre, menos ruídos e ruas arborizadas.

Com população de menos de 5 mil habitantes, de acordo com o Censo 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Bom Retiro é um exemplo de bairro que preserva o estilo de vida pacato e que permite maior convivência entre vizinhos. Entre 1980 e 2021, o bairro registrou redução populacional de quase 43%. Também na Regional Matriz, o Vista Alegre passou de 19.520 para 11.386 habitantes no período. O bairro, que registra um dos menores índices de criminalidade da capital, e está entre os cinco bairros com maiores IDHs (Índices de Desenvolvimento Humano) de Curitiba (0,954 no Jardim Schaffer) é outro exemplo de região “calma” próxima do Centro.

o sócio e diretor da JBA, Ilso Gonçalves, o gerente da loja Bom Retiro, Robson de Oliveira, e a diretora da JBA, Claudia Gonçalves.

Embora a variação populacional seja negativa, o número de terrenos vagos só diminui no Bom Retiro, reflexo da redução do número de moradores por unidade habitacional. Segundo o levantamento do IBGE, a densidade demográfica de Curitiba chegou a 480 habitantes por quilômetro quadrado, com média de ocupação permanente de 2,6 pessoas por domicílio, o que ratifica outra tendência, de aumento no número de pessoas morando sozinhas ou em núcleos familiares de duas pessoas.

Como resultado, os bairros com menor adensamento populacional registram valorização imobiliária e novas oportunidades para famílias que buscam qualidade de vida. O crescimento da oferta e da demanda foi decisivo na escolha estratégica do Bom Retiro para a abertura da sétima loja física da JBA Imóveis na capital. De acordo com o sócio e diretor da rede, Ilso Gonçalves, a predominância de casas e terrenos mais amplos, além dos espaços verdes, estão entre os principais atrativos. “É uma região que se destaca por ser um ambiente nobre e residencial, onde a grande extensão dos terrenos oferece oportunidades para a construção de diversas moradias, refletindo uma tendência de crescimento imobiliário. Já temos 103 imóveis disponíveis no Bom Retiro e isso deve aumentar com a inauguração da nova loja“, avalia.

A proximidade do Centro da cidade, além da oferta de áreas de lazer ao ar livre no bairro também estão entre as características que mais despertam o interesse dos consumidores imobiliários que procuram moradias na região. “A facilidade de acesso ao Centro, de carro ou até mesmo a pé ou de bicicleta, além da presença de parques como o Bosque Alemão e o Parque Vista Alegre acrescentam qualidade de vida incomparável aos moradores”, complementa.

Com o crescimento vertical de bairros da região Sul de Curitiba – com destaque para CIC, Portão e Novo Mundo – a tendência em Curitiba é o aumento considerável da oferta de apartamentos. Pesquisa recente da Ademi-PR (Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná) mostra que somente os três bairros concentram 4.407 imóveis ou 14,7% de toda a oferta lançada na capital em 2023.

Com a Nova Lei de Zoneamento e Uso do Solo da capital, de 2020, outras regiões da cidade devem crescer verticalmente, como o bairro Rebouças, onde deve se desenvolver o Vale do Pinhão, pólo de inovação projetado para a capital.  “Em meio a esse cenário, o Bom Retiro destaca-se por oferecer opções de moradia exclusivas, como casas com quintal e piscina, sobrados geminados e condomínios horizontais com áreas de lazer. Esses imóveis são raridades em regiões mais populosas da cidade e contribuem para a atratividade do bairro”, avalia.

Além da valorização imobiliária de bairros com menor adensamento, a redução da oferta de casas com terrenos amplos e condomínios horizontais na capital tem influenciado a migração para cidades da Região Metropolitana de Curitiba, que registrou o maior crescimento populacional dos últimos 12 anos no Paraná (10,4%), segundo o Censo 2022. “Essa migração é impulsionada não apenas pelo preço dos imóveis, mas também pelo estilo de vida que essas áreas oferecem“, conclui.

Considerando o movimento migratório, a JBA inaugurou, no ano passado, a loja de São José dos Pinhais. Em 2024, vai abrir a segunda loja fora da capital, no município de Pinhais, também na RMC. Com 130 construtoras parceiras e carteira com mais de 3.454 imóveis para vendas e locações, a JBA se posiciona entre as três maiores imobiliárias de Curitiba (PR). A rede tem lojas em regiões estratégicas da capital, nos bairros Água Verde, Boa Vista, Boqueirão, Jardim das Américas e Santa Felicidade, além da nova unidade do Bom Retiro.

Destaque da Semana

Instituto MRV: uma década transformando vidas por meio da educação

Vertente social do grupo MRV&CO publica relatório com o...

Saiba como a psoríase pode prejudicar o equilíbrio emocional e o coração

Desconhecimento faz pessoas com a doença sofrerem preconceito, o...

TM3 lança empreendimento com dupla certificação de sustentabilidade

O edifício residencial BOSSA foi recentemente entregue em Curitiba...

Jogo do ano: Rio Branco decide amanhã contra o Paranavaí vaga na elite do futebol paranaense

Leão busca acesso após ter ficado 28 anos consecutivos...

Aurora Shopping promove a liquidação “Tarja Preta”

    Na temporada de ofertas do comércio, a liquidação Tarja...

Artigos Relacionados

Destaque do Editor

Popular Categories