“Não basta ter uma ideia bonita se os milhares de envolvidos não acreditarem”

“Marcas sem propósitos são marcas sem alma. E a Unesco com isso?”. Fundador da Traiano Branding, a primeira empresa brasileira dedicada integralmente à gestão de marcas, o empresário Jaime Troiano participa da 21ª edição do Encontro Nacional das Escolas Associadas da Unesco (PEA), que vai até esta sexta (2) em Curitiba. Sua palestra abordará a relação da Unesco como a sua marca para estimular as escolas associadas no Brasil e no mundo.
“O prestígio e a respeitabilidade que a Unesco tem no sentido universal complementa qualquer projeto educacional sério, de qualquer escola. É o que chamamos de Brand Energyze. Mas é fundamental que a escola ande com as próprias pernas. Não pode substituir sua identidade. Aí a marca Unesco tem enorme importância”, afirma Troiano.
Apesar de os temas da Unesco serem globais e seus propósitos planetários, a gestão de cada escola associada está ligada ao seu território, o que não elimina o degrau de cima. “Uma coisa é a complexidade operacional e outra é a consciência universal. Se eu puder inocular nas escolas da rede o sentido de propósito universal que as engaja além das necessidades locais, elas poderão dar um passo mais decidido. Sou um pedaço de uma proposta planetária. A particularidade, quando bem entendida, expressa a universalidade”, define o engenheiro e sociólogo.
É preciso acreditar
Jaime Troiano defende que em muitas escolas, assim como nas empresas, é comum se cair na armadilha de contratar agências que apostam apenas na projeção externa. “Há um trabalho anterior fundamental que é o enraizamento dos valores e o que eles representam dentro das organizações. Há muita precipitação em instituições, principalmente em saúde e educação, que por muito tempo não deram atenção ao assunto e, da noite para o dia, começaram a fazer da comunicação um instrumento de geração de negócios, mas de forma precipitada, como se fosse mais uma marca de detergente em pó”, considera.
As escolas que estão envolvidas com a rede devem desenvolver competências comuns, com consciência das necessidades que têm a sociedade. “Cada vez mais, o propósito da Unesco e do PEA precisa ser internalizado nas e pelas escolas. Não basta ter uma ideia bonita se os milhares de envolvidos não acreditarem. As escolas precisam olhar para fora sem perder a consciência de que é dentro que se criam as raízes poderosas. É preciso lembrar: espelho, não tapume”, pontua Troiano.
Sobre o Encontro do PEA
Pela primeira vez na capital paranaense, o Encontro Nacional do PEA-Unesco reúne representantes das 300 instituições que participam do programa no Brasil, organizado conjuntamente pela coordenadora nacional do PEA, professora Myriam Tricate, e pela coordenadora regional no Paraná, professora Adriana Karam Koleski, superintendente do Grupo Opet.
“Presente em 10 mil escolas de 181 países, o PEA foi criado no período do pós Segunda Guerra para estender as ações da Unesco na educação, área vista como investimento na prevenção de futuros conflitos mundiais. No Brasil, 300 escolas integram o programa, sendo 11 colégios paranaenses, incluindo o Colégio Opet, que é a escola anfitriã da 21ª edição do Encontro Nacional”, conta Adriana, ressaltando que um dos objetivos do evento é ampliar a adesão de escolas, principalmente da rede pública, ao PEA no Paraná.
A abertura oficial acontece no dia 30, às 19h, no Museu Oscar Niemeyer. O 21º Encontro Nacional do PEA-Unesco tem patrocínio da Editora Opet, Itaipu Binacional, Microsoft e Fundação Odebrecht e apoio da Geekie, Pais Atentos, Study Vacation, Grupo Polyndia e Colégio Bom Jesus.
Sobre o Grupo Educacional Opet
Fundado em Curitiba (PR), em 1973, o Grupo Educacional Opet é referência na área da Educação por promover a prática do conhecimento por meio de novas tecnologias. A instituição possui uma estrutura organizacional completa que reúne Colégio, Faculdade, Pós-Graduação, Educação a Distância, Opetwork Escola de Profissão, Editora, Gráfica e Instituto de Educação e Cidadania. O grupo acredita que o “saber fazer” é a maior ferramenta capaz de conquistar o futuro e valorizar o ser humano, por isso investe em educação e cidadania todos os dias.
21º Encontro Nacional PEA-Unesco
Quando: de 30 de setembro a 2 de outubro
Onde: Hotel Bourbon (Rua Cândido Lopes, 102, Centro)
Abertura: 30 de setembro, às 19h, no auditório do MON (Museu Oscar Niemeyer)
Informações: (11) 5685-1300 e www.peaunesco.org.br/encontro2015
sigecom.com.br 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.