Celulares “sofrem acidentes” em nova campanha da EcoRodovias

Se, por um lado, a tecnologia trouxe uma série de avanços nos dispositivos de segurança dos veículos, por outro, tornou o comportamento dos motoristas mais inseguro.  O celular é considerado, hoje, um dos maiores vilões do trânsito. Um estudo do Departamento de Trânsito dos Estados Unidos (NHTSA) revela que o uso de dispositivos móveis ao volante aumenta em até 400% o risco de acidente, um risco maior do que o álcool. “Antes as pessoas falavam ao celular, o que já compromete significativamente os reflexos. Agora, elas digitam, mandam mensagens, o que aumenta muito não só o risco de acidente, mas a sua gravidade, principalmente quando estamos na estrada, em maior velocidade”, afirma José Carlos Cassaniga, diretor executivo de concessões do grupo EcoRodovias.

 

Ainda faltam estudos que quantifiquem os acidentes provocados pelo uso do celular no Brasil, mas se combinarmos, numa conta rápida, os dados que já existem em diversos países, com o hábito de uso de internet do brasileiro e o crescimento de uso da internet pelo celular, não é difícil concluir que o problema aqui também é gravíssimo e tende a piorar. O Brasil é o país com maior tempo de conexão em redes sociais, 60% mais que o resto do planeta, de acordo com a comScore, sendo que mais de 70% das pessoas acessam a internet pelo celular. Exatamente por isso o foco escolhido pela EcoRodovias para a campanha de segurança que está sendo lançada é o risco de acidente em função do uso do celular ao volante.

 

Criada pela Kwarup, agência de ideias de Zuza Tupinambá, a campanha utiliza  aparelhos celulares como se fossem veículos de verdade, destruídos após acidentes. “Nossa intenção foi trazer dramaticidade à campanha e ao mesmo tempo alertar para um mau hábito que está se tornando cada vez mais corriqueiro e perigoso”, afirma Zuza Tupinambá.

 

A campanha, que estará no rádio, nas mídias sociais e em outdoors ao longo das estradas administradas pelo grupo,  tem ao mesmo tempo o objetivo de educar e de conscientizar, uma vez que estatísticas mundiais apontam para um enorme crescimento de acidentes causados por distração ao volante por conta do uso indevido do celular. Uma pesquisa feita pelo departamento de tráfego da Espanha mostra que 51,74% dos acidentes com lesões são causados por falta de atenção provocada por dirigir e usar o celular. Mais de 80% dos entrevistados também afirmaram ver outros motoristas enviando mensagens constantemente ou ocasionalmente.

 

A campanha fica no ar até o Carnaval no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Espírito Santo, no Rio Grande do Sul e no Paraná, regiões com concessionárias administradas pela EcoRodovias. “Queremos aproveitar o grande aumento de tráfego em nossas rodovias a partir do período de festas de fim de ano até o carnaval para impactar o maior número de pessoas”, afirma João Schleder, responsável pela comunicação da EcoRodovias.

 

Sobre a Ecovia – A Ecovia é uma empresa do GrupoEcoRodovais. No Paraná é responsável pela operação e manutenção da BR-277 – rodovia de grande importância comercial e turística na Região Sul, por ligar Curitiba ao Porto de Paranaguá, numa extensão de 84 quilômetros em pista dupla, além dos segmentos rodoviários PR-508 (Alexandra-Matinhos), e PR-407 (Pontal do Paraná). A empresa também presta manutenção nas rodovias de oferta que ligam a BR-277 às cidades de Morretes e Antonina. A Ecovia oferece ainda os Serviços de Atendimento ao Usuário (SAU) nos km 35 e 11 (sentido Paranaguá) e km 61,2 (sentido Curitiba) onde há banheiro, fraldário, café, água e telefone público.

Sobre o Grupo Ecorodovias – Ecorodovias é um dos maiores grupos de infraestrutura e logística intermodal do Brasil. Conta com sete concessões rodoviárias nas regiões Sul e Sudeste, somando mais de 1.900 quilômetros de rodovias por onde passam 120 milhões de veículos por ano, representando 52,8% do fluxo de passageiros e turistas, e 48% de toda a carga nacional movimentada no país.

<Leandro.Cordeiro@ecovia.com.br>

eco eco2

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.