Pacientes com câncer devem tomar a vacina contra a gripe H1N1

No dia 25 de abril começou a campanha de vacinação contra o vírus influenza A (H1N1), responsável pelo tipo de gripe que ficou conhecida mundialmente quando afetou uma boa parcela da população entre 2009 e 2010.  No entanto, muitas pessoas ainda possuem dúvidas sobre a vacina, principalmente aquelas que estão passando por tratamento oncológico. De acordo com a oncologista clínica do Instituto de Oncologia do Paraná (IOP), Dra. Thais Abreu de Almeida, todos os pacientes com câncer devem ser orientados a respeito da vacina, principalmente os grupos de risco, ou seja, imunossuprimidos, acima dos 60 anos e portadores de doenças crônicas.  “A vacina contra a gripe H1N1 é constituída com vírus morto fragmentado e é segura em pacientes com baixa imunidade, inclusive para aqueles que estão passando pela quimioterapia. Antes de realizar a vacinação, deve-se buscar orientação do oncologista quanto aos benefícios e contraindicações ao uso da vacina.”

A vacina previne durante um ano e apresenta poucos efeitos colaterais, como dor local, dores no corpo, dor de cabeça leve e febre baixa. A eficácia da vacina é superior a 90%, e apesar de ainda não existirem dados consistentes sobre a eficácia em pacientes imunossuprimidos, a vacina pode ser administrada em pacientes oncológicos. “Não existe risco de o paciente pegar alguma infecção ou gripe por causa da vacina. Ela previne internação, complicações e mortalidade por essas complicações. É importante que todos sejam orientados quanto à vacina. Aos indivíduos que têm grave alergia ao ovo não é recomendado que se tome a vacina”, finaliza Dra. Thais.

ORIENTAÇÕES

* Medidas simples para evitar qualquer tipo de gripe ou resfriado: lavar as mãos, quando necessário utilizar álcool 70% para assepsia das mãos, evitar ambientes muito fechados e contato com pessoas doentes.

* Os sintomas da gripe H1N1 são febre de 39 graus com início súbito, dor no corpo intensa, dor nas articulações, dor de cabeça e sintomas gastrointestinais.

* A melhor forma de se prevenir é ter bons hábitos de higiene.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.