Aberje reúne especialistas para debater a mobilidade urbana em grandes cidades  

O encontro, aberto ao público, trouxe propostas para transformar a mobilidade e melhorar a qualidade de vida da população
A Aberje – Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, principal centro de referência nacional na produção e disseminação de conhecimento, saber e práticas de Comunicação e Relacionamento, realizou no último dia 29 o primeiro debate do Lab de Comunicação para Mobilidade, com a apresentação da General Motors do Brasil. Além deste, o evento contará com mais dois debates, que acontecem nos meses de outubro e novembro, com a curadoria do jornalista Leão Serva.
Com o tema “Espaço”, neste primeiro debate, os especialistas convidados compartilharam sugestões e propostas para a melhoria do tráfico viário. Discussões foram provocadas com o intuito de se refletir sobre como as cidades do futuro devem ser pensadas e construídas.
“Seguimos com a proposta de disseminar e produzir conhecimento privilegiando a pesquisa, e o objetivo desses encontros é justamente colaborar com a discussão sobre a melhor forma de comunicar os temas da mobilidade urbana”, afirma Hamilton dos Santos, diretor-geral da Aberje.
Os temas tratados incluíram políticas públicas, tendências de urbanismo e arquitetura, tecnologia, sustentabilidade e dados sobre a mobilidade na Região Metropolitana de São Paulo. Participaram desse encontro Marcos Munhoz – vice-presidente da General Motors do Brasil, Hamilton dos Santos – diretor-geral da Aberje, Miguel Bucalem – diretor da USP Cidades, Cândido Malta – urbanista, Eduardo Vasconcellos – engenheiro e assessor da ANTP (Associação Nacional dos Transportes Públicos) e Luiz Antônio Cortez Ferreira – arquiteto especialista em planejamento do Metrô de SP.
De acordo com o vice-presidente da GM, Marcos Munhoz, “é preciso usar o carro da forma mais produtiva possível e incentivar a diminuição de viagens para desafogar o trânsito. Isso pode ser feito com trabalho home-office uma vez por semana, por exemplo”.
Já segundo Miguel Bucalem, que atuou como secretário de desenvolvimento urbano de São Paulo, “o planejamento das cidades necessita ser feito em longo prazo e começar o quanto antes”. Ele ainda explica que “os projetos transversais são importantíssimos, como levar infraestrutura para todos os bairros, áreas verdes e diminuir as viagens de trabalho para uma média de trinta minutos”.
A acessibilidade também foi discutida durante o encontro. “O acesso fácil ao metrô e ao trem é essencial para toda a população. Hoje, são mais de 4 milhões de automóveis em São Paulo. 600 mil deles nas ruas ao mesmo tempo já são suficientes para parar uma cidade como a capital paulista”, afirma Eduardo Vasconcellos.
Uma solução proposta por ele para desafogar o trânsito é estreitar as ruas e aumentar o espaço para pedestres e as ciclovias. “As ruas não precisam ser tão largas, só servem para os veículos ficarem estacionados. Poderia ser um espaço mais bem aproveitado”, diz Vasconcellos.
Os debates são essenciais para a busca de soluções e servem como ferramenta para os profissionais da comunicação transmitirem o conteúdo para a população.
Os demais encontros, que acontecem nos meses de outubro e novembro, abordarão os temas: “Tempo” e “Saídas”. Todos os debates terão ligação com os assuntos discutidos previamente. O último encontro trará uma sintetização de todos os temas abordados e um grupo selecionado irá elaborar um documento que sistematize um conjunto de conhecimentos sobre a Comunicação da Mobilidade.
Todos os encontros são gratuitos e abertos ao público. Para mais informações, acesse: http://www.aberje.com.br/calendario/lab-de-comunicacao-para-mobilidade/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.