Câncer de intestino – Pacientes com 50 anos devem realizar o exame de colonoscopia

Só quem sofre com problemas intestinais sabe o desconforto que o mau funcionamento traz. Porém, além do incômodo, as alterações podem ser sinais de alerta de algo mais sério, como o câncer. Por isso quaisquer alterações devem ser observadas e acompanhadas.

        O oncologista do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), de Curitiba, Dr. Raul Anselmi Junior, afirma que o câncer de intestino está entre os três tipos de cânceres mais letais, junto com o de mama, próstata e pulmões. A última estimativa feita pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) identificou 32 mil novos casos por ano.

        A doença atinge tanto homens, como mulheres e acomete um segmento do intestino grosso (o cólon) e o reto. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente. Pode se manifestar com dor abdominal, sangramento nas fezes e emagrecimento. Por isso, segundo o especialista, o ideal é que o paciente descubra o diagnóstico antes mesmo dos surgimento dos sintomas. “Para todos os cânceres, o diagnóstico precoce é o que vai fazer o paciente ter uma chance maior de cura”, afirma o oncologista.

        Para prevenção da doença, o oncologista orienta que é extremamente importante que o paciente realize o exame de colonoscopia. “Não somente o exame de mamografia e de próstata devem ser realizados anualmente, a colonoscopia deve estar entre eles”, afirma Dr. Raul.


Colonoscopia

        A colonoscopia é um exame que permite ao médico analisar o revestimento interno do intestino grosso e parte do delgado, correspondente ao reto e ao cólon. Ela ajuda a encontrar pólipos, tumores, inflamações, úlceras e outras alterações do órgão. “O exame é obrigatório para quem tem 50 anos, e o paciente que tiver histórico familiar, deve realizar até mesmo dez anos antes”, diz o médico. Ele explica que hoje o exame está mais desenvolvido, mais fácil e tolerável pelo paciente. “ Com o uso do anestésico os pacientes não sentem nada”, comenta.

        Segundo o especialista A colonoscopia hoje salva vidas”. O médico também recomenda que outra forma de prevenção écuidar da alimentação, comer bastante fibras, frutas e verduras, e evitar carnes e gorduras. Também é importante diminuir o tabagismo e cuidar com a obesidade.

Consumo de Fibras

        A ingestão de fibras é essencial para a saúde do intestino. Segundo a nutricionista do HNSG, Maria Inez Fuentes, se consumida na quantidade recomendada por dia, que é de 25 a 30 gramas, o alimento ajuda na prevenção do câncer de intestino. “Elas ajudam a eliminar o acúmulo de toxinas no intestino e realmente fazem um efeito de limpeza, tudo que não é bom vai embora”, diz. Mas o consumo exagerado pode ocasionar a sua desregulação, por isso é sempre importante ler o rótulo antes de ingerir um alimento, e consumir a quantidade recomendada. Pacientes que possuem intestino curto não devem consumir.

Mônica Neves

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.