Neste domingo, 02 de abril acontece a Corrida OBA 2017, etapa Campinas, percorrendo uma das avenidas mais tradicionais e movimentadas da cidade, onde a Avenida Norte Sul vira palco de muita saúde e diversão. Enquanto quem prefere apenas caminhar, a Lagoa do Taquaral traz o contato com a natureza em uma das paisagens mais bonitas da cidade.

Além de promover inspirações, a Corrida OBA 2017 também traz histórias de superação. Uma delas é da Atleta Luciani Simões, que iniciou as corridas em 2011 e depois 6 anos de atividades já participa de competições diversas, e a corrida é seu maior incentivo.

A corrida surgiu para Luciani como uma forma de emagrecer e também para superar alguns obstáculos de vida. Já quando praticava o esporte descobriu que tinha a Doença Celíaca. “Com a descoberta da DC, o diagnóstico e a retirada do glúten meu rendimento melhorou muito e também pude aproveitar as várias opções de produtos que temos no mercado hoje, para mim não foi um sofrimento não, pelo contrário” enaltece Luciani. Segundo a atleta, hoje sua alimentação é bem melhor que antes. “Tenho uma alimentação 100% sem glúten e sem contaminação cruzada, rica em frutas, verduras, carnes magras e produtos seguros sem glúten e sem lactose. Assim, minha alimentação fica completa e não sinto falta de nada”, salienta.

Em todas as corridas que participa Luciani conta que busca dar o seu melhor rendimento e também incentivar as pessoas sobre a importância da atividade física, principalmente para àquelas que tem problemas com intolerâncias alimentares e sofrem com restrições. “Praticar um esporte, ter a oportunidade de sentir a sensação da corrida é sentir a felicidade pura! A corrida nos empodera! Simplesmente AMO correr” enaltece Luciani.

Incentivo ao esporte

Para a corrida OBA 2017 Luciani recebeu o apoio da empresa italiana de alimentos sem Glúten, Schär. Para ela o apoio veio coroar a relação com a corrida e a doença celíaca. “É muito importante que as empresas que produzem alimentos para intolerantes incentivem e apoiem cada vez mais o esporte como forma de superar as dificuldades impostas pela alimentação”, salienta. Essa é a primeira prova que Luciani participa que tem produtos sem glúten. “Esta é uma dificuldade que encontro durante as provas de longa distância, pois nos postos de abastecimento que tem no percurso, nunca tem produtos sem glúten, com isso carrego toda a minha alimentação nas provas, tornando o peso da minha mochila muito maior do que dos demais competidores”, explica.

 

Luciani é partidária que nenhuma pessoa deve ter medo de praticar qualquer atividade física, seja competitiva ou não, desde que orientada por um profissional. “Não devemos das atividades físicas. O importante é sempre procurar um profissional responsável para nos orientar. Temos que buscar nossa felicidade. Eu, por exemplo, sou feliz correndo, e isso me basta”, finaliza.

 

Para orientar intolerantes alimentares e celíacos, Luciani registra todas as corridas e sua alimentação como forma de motivar as pessoas. Para acompanhar as corridas e as novidades é só seguir no instagram @corredoraglutenfree .

 

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Marca especializada em laticínios de búfala disponibiliza nova opção ao mercado com mais sabor e baixo teor de gordura A Levitare, marca especialista em lácteos...
Fechar Menu