Mostra Artefacto Curitiba 2017 Décor+Fashion

Moda e arquitetura: que grande dupla para ditar conceitos, quebrar paradigmas, estabelecer novas visões e, por que não, mudar comportamentos. Diante deste cenário, a Artefacto, mais uma vez, inova em uma proposta que certamente despertará novos olhares para um universo rico, trabalhado em perfis completamente diferentes. A Mostra Artefacto Curitiba 2017 abre suas portas para o público no dia 19 de agosto e apresenta conceitos que têm tudo a ver com o novo modo de vida em casas dos mais diversos estilos, estabelecendo conexões entre o design e as propostas que desfilam pelas passarelas, por exemplo. “O mercado fashion metaboliza muito rápido as tendências e os novos hábitos culturais e de consumo, servindo como termômetro também para o design. Por isso, em 2017, estamos investindo nessa proximidade entre as duas plataformas”, diz Paulo Bacchi, CEO da Artefacto.

Lançamentos

Neste ano, mais uma vez, Patricia Anastassiadis assina a curadoria de estilo e desenvolveu 40 novos itens que passam a integrar o catálogo de lançamentos da marca. Na nova coleção, tanto as formas (etéreas, dinâmicas e atemporais) quanto o cuidado nos acabamentos evocam a excelência da haute-couture. “Minha mãe é estilista e aprendi a olhar para a moda desde muito cedo. Arquitetura é uma espécie de alfaiataria, numa escala muito maior. Mas não me interesso pelo fast-fashion sazonal, descartável, mas pelos reflexos sociais, culturais e artísticos que levaram àquele resultado”, diz a arquiteta.

Entre estofados, mesas, aparadores, cadeiras, banquetas e peças de apoio, os produtos preservam a tradição de mais de quarenta anos e o design característico do mobiliário da Artefacto. Entram em cena a tradição, a contemporaneidade, as formas mais orgânicas, o Oriente Médio (Países Árabes) e a Ásia (China + Japão). “Não olho só para moda, olho para a arte, para a filosofia e para frente”, revela Patrícia, que teve como principal objetivo a atemporalidade. “Quero que essas peças permaneçam atuais por mais uma ou duas décadas, em sintonia com a potência e o dinamismo com que Paulo Bacchi conduz a marca”, finaliza.

Sobre a Artefacto

Aberta em 1976, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, a Artefacto sempre direcionou suas metas no sentido de satisfazer os desejos e as necessidades dos seus clientes. Hoje, o parque fabril de 72 mil metros quadrados no interior de São Paulo abastece 24 lojas no Brasil e uma expansão de sucesso no exterior: são três lojas na Flórida, EUA – Aventura, Doral e Coral Gables (neste último endereço, Bacchi prepara mais um showroom com inauguração para 2018). O novo espaço em solo norte-americano terá 5 mil metros quadrados (superando a loja em Aventura, com seus 4.500 metros quadrados) + 10 vitrines com exposição simultânea de mobiliário. Por essas e outras, atualmente a Artefacto é líder em móveis em pronta-entrega para áreas externas no sul dos Estados Unidos. Além da vanguarda na fabricação, a Artefacto também foi a primeira no País a trabalhar com o conceito de high exhibition de decoração dentro do próprio showroom, o que a colocou oficialmente no calendário das mostras mais influentes – e disputadas – entre as maiores pranchetas, vendendo um lifestyle exclusivo junto com a mobília.

Sob o tema décor+fashion, a edição 2017 reúne grandes nomes da arquitetura em ambientes que homenageiam fashionistas que estão entre os mais expressivos do circuito. Ana Letícia Virmond abre espaço para Marcelo Bergerson; Angela Chinasso traz a vibe de Noronha em homenagem a Laura Kubrusly, Caroline Andrusko materializa o luxo de Tatiana Hyczy; Cymara Ebrahim Largura, Jacy Ebrahim e Camila Ebrahim Largura recebem Lino Villaventura; Daniele Viesser Valente converte para o minimalismo de Raquel Davidowicz; Elaine Zanon e Claudia Machado celebram Chiara Gadaleta; Eliza Schuchovski traduz Juliana Jabour; Fernanda Cassou celebra com Amanda, Carolina e Mariana Cassou; Flavia Bonet assina para Juliana Affonso Ferreira e Maya Pope, Jayme Bernardo apresenta Jum Nakao; Javier Godino projeta para Renata Alhadeff e​ Fernanda Niemeyer; Jocymara Nicolau e Andrea Posonski trazem Stephanie Garcia e Zilah Garcia; Juliana Meda traduz Vanessa Montoro; Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande trazem o universo de Karina Kulig; Margit Soares e o requinte de Luciana Marsicano; Priscilla Müller ousa para Cacá de Souza; Rafael Egg traduz Maria Dolores; Renata Pisani apresenta as tramas de Irit Czerny; Samara Barbosa homenageia Gina Guerra e Wolf Schlögel faz um jardim para Sandra Kanayama. Agora só falta você!

Quem é quem na Mostra Artefacto Curitiba Decor + Fashion 2017

Ana Leticia Virmond para Marcelo Bergerson

Um espaço pensado para um criador de jóias. Marcelo Bergerson, o homenageado, ganhou um espaço que pretende representar seu significativo trabalho frente a uma das cinco maiores redes joalheiras do Brasil. Foi assim que Ana Leticia Virmond combinou o mobiliário sofisticado da Artefacto com painéis de desenho exclusivo que lembrassem o design de jóias.  Para dar o tom masculino, a arquiteta usou mármores escuros, painéis em tons de cinza, detalhes em metais dourados e a predominância dos tons neutros como o caramelo, o preto e o cinza. No contraste está o branco do sofá, que ilumina o ambiente. Destaque para o veludo e o linho e para as obras de arte, que trazem sofisticação. “Trouxemos requinte e elegância ao espaço. Da mesma forma que uma jóia representa quem a usa, e passa a ser uma expressão de sua personalidade”, conclui Ana Leticia.

Destaques do mobiliário Artefacto: Módulos Lian, cama Brasilia, mesa de centro Vulcan, puff Nick, poltrona Slue, cadeira Byrion. “Meus preferidos são os criados Emmy, pelo seu design elegante e acabamento primoroso em high gloss preto; e também a escrivaninha Enzo, por sua leveza e sofisticação no novo acabamento gold”, finaliza.

 

Angela Chinasso para Laura Kubrusly

A arquiteta Angela Chinasso atendeu a um pedido do próprio Paulo Bacchi: trazer a vibe de Fernando de Noronha para Curitiba. Isso porque a Pousada Maria Bonita, que tem como sócio o ator Bruno Gagliasso, recebeu 100% do mobiliário Artefacto, e é um verdadeiro sucesso. Aqui, as tramas naturais e rústicas se misturam às peças de design, artesanato e mobiliário nacional, com uma paleta de cores neutras, munida de tons acinzentados. Numa linguagem elegante e serena que se contrapõe com a natureza de vegetação árida do Nordeste, da terra e do barro e das tramas, o espaço ganhou tons pretos que o deixaram mais urbano e adequado a personalidade e lifestyle do curitibano. “Aqui temos um verdadeiro refúgio, um lugar para descansar, relaxar despretensiosamente, se apegar apenas ao essencial, ao que remeta, emoldure e se integre à natureza”, conta Angela que declara a versatilidade como principal ponto de conexão com a Kunst, marca de sua homenageada Laura Kubrusly.

Destaques do mobiliário Artefacto: Banco Annam, Mesa de Centro Drifty, Mesa Jantar Groot, Biombo Bronte com tachas. “Na minha opinião, o maior charme do ambiente fica com a utilização inusitada dos pufes Arurog, que se transformaram em luminárias super descoladas”, conta. Angela.

 

Caroline Andrusko para Tatiana Hyczy

Elegância e composições com diferentes texturas. Com esse drive, a arquiteta Caroline Andrusko projetou um espaço funcional e dinâmico. O loft é dedicado a Tatiana Hyczy, da Compagnia Internazionale, uma estilista de personalidade, responsável por belas criações em vestidos que retratam a mulher atual, com poder e elegância. O resultado é um ambiente que destaca traços perfeitos que buscam o equilíbrio e harmonia de diferentes materiais. Aqui o tradicional é aplicado com naturalidade em sobreposições de volumes e texturas, mostrando como as tendências no mundo da moda e da arquitetura podem conviver juntas. Os tecidos são nobres e neutros e com diferentes texturas para dar contrastes e valorizar o mobiliário. “No living temos dois sófas Coquille, com linhas mais orgânicas, e mesas de centro sobrepostas para criar volume. No bistro destaque para mesa de jantar Moon e cadeiras Jackie.  No quarto estão a cabeceira Mira II em matelassê com os criados laterais Juliet II e o aparador Hyden para trabalho”, conta Caroline.

Destaques do mobiliário Artefacto: A poltrona Brompton, que traz o ar de elegância para esse ambiente, e os cavaletes Tower, que apresentam a tendência gold em seu acabamento.

 

Cymara Ebrahim Largura, Jacy Ebrahim e Camila Ebrahim Largura para Lino Villaventura

Um espaço de raízes e muita história. No lounge que vai homenagear Lino Villaventura, o trio Cymara, Jacy e Camila descobriu muito mais que o amor pela moda. A inspiração veio de origens – a descendência indígena – e a paixão por elementos naturais. No projeto estão cores suaves, como o branco, o off white e tons crus que destacam os traços elegantes da personalidade do estilista. Os móveis aparecem como verdadeiras obras de arte, proporcionando conforto, funcionalidade e decor super elegante. Na área externa a madeira do deck, o verde das plantas e a luz natural remetem à sensação de liberdade, relax e asas para a imaginação fértil de Lino Villaventura. “Aqui pudemos enaltecer o estilo de vida, a personalidade elegante e o bom gosto profissional de quem entende e cria moda para vestir”, conta Cymara.

Destaques do mobiliário Artefacto: Poltronas Swirl, Mesa de jantar Oak, mesa de centro Vicenza e as mesas de chá Katerini.

 

Daniele Viesser Valente para Raquel Davidowicz

 

“Desde que conheci o trabalho da Raquel, me identifiquei de imediato com o design de suas coleções. De maneira similar, busco utilizar uma linguagem contemporânea na criação dos espaços, sempre prezando pelo conforto e pela atemporalidade dos ambientes.” O ponto de partida de Daniele Valente foi o minimalismo e a pureza das formas. Por este motivo, seu espaço é funcional e livre de exageros. A inspiração veio da paleta de cores do último desfile da UMA no SPFW. Com uma mistura de tons neutros de off white, preto e cinza, o loft tem painéis de madeira que revestem as paredes. Destaque para a lareira a álcool executada em mármore grigio carnico. A sofisticação fica por conta da leveza das estantes metálicas suspensas nas laterais da lareira, com prateleiras em couro e latão dourado em contraste com a madeira rústica carbonizada na técnica japonesa Shou Sugi Ban. A iluminação natural é valorizada na integração dos jardins com a área interna por meio das aberturas em vidro que, aliados ao pé-direito amplo do local, propiciam uma atmosfera de elegância e bem-estar.

Destaques do mobiliário da Artefacto: Módulos Molise, mesa centro Pandia high gloss noir, poltronas Pienza e bancos Bissan.

 

Elaine Zanon e Claudia Machado para Chiara Gadaleta

O loft de Elaine Zanon e Claudia Machado recebeu um nome que faz jus à homenageada Chiara Gadaleta: “Inspiração e Estilo na Linda Cultura Brasileira”. Isso porque Chiara é reconhecida pelo trabalho sustentável, feito em comunidades indígenas. O loft se divide em sala de jantar, sala de estar e quarto, separados pelo charmoso biombo Sinclair. São aproximadamente 100m², numa linguagem descontraída e vibrante. Essas características aparecem no tom azul nas paredes e teto que contrasta com o tom páprica das poltronas. Elaine e Claudia optaram por marcar presença e usaram elementos inusitados. “Em uma das paredes usamos um tapete de sisal na cor cinza, para trazer rusticidade e elegância. Ele combina com os móveis que selecionamos, na tonalidade cinza claro e com detalhes de metais com leve tom dourado”, detalha Claudia.

Outro ponto alto do projeto é um painel em madeira com grafismos inspirados na cultura indígena, uma estrutura que atuará como uma grande luminária do ambiente. “Para dar ainda mais identidade, especificamos almofadas e a manta da cama do Projeto Kaapu, desenvolvidas pela própria Chiara na fundação que ela mantém, a EcoEra. Trouxemos estas obras artesanais para valorizar o trabalho que ela realiza junto às índias da tribo Wai Wai”, diz Claudia.

Destaques do mobiliário Artefacto: Mesa Indian, Poltronas Giorgio, Mesa de centro Petal, Molduras Boyer, Cama Piet com abas em espelho e Mesa de Jantar Poiret.

 

Eliza Schuchovski para Juliana Jabour

Um espaço de acolhimento e felicidade, que reflete a identidade da mulher moderna e a convida para viver no seu melhor estilo integrando a moda com a arquitetura. Essa foi a missão de Eliza Shuchovski para homenagear a ousadia e autenticidade de Juliana Jabour. Para dar a ideia do movimento dos tecidos, a arquiteta projetou um desenho paramétrico em marcenaria. Algo totalmente exclusivo, que traz um movimento orgânico em 3 dimensões, trabalhando cor e textura. Este grande painel interage e dá movimento para arquitetura pura e limpa. Para acompanhar o projeto, o sofá Ily, com linhas curvas é combinado com a poltrona Pipo. Em outra grande parede, a arquiteta usou o grafismo para brincar com texturas de madeira, aço e espelho. Destaque, ainda, para o sofá Austral e a poltrona Sin, super confortáveis e contemporâneos.  “Eu quis trabalhar um espaço com estilo bem italiano e minimalista, mas, ao mesmo tempo, aconchegante. Para isso, trouxe cores quentes e combinei tons de cinza com madeira em tom castanho/mel”, conta Eliza.

Destaques do mobiliário Artefacto: As mesas de centro Boyer em espelho tem um desenho reto com arestas, e a cabeceira Piet, feita em aço gold e palha.

 

Fernanda Cassou para Amanda, Carolina e Mariana Cassou

O conceito atual e, ao mesmo, tempo atemporal, elegante sem muitos excessos são, segundo Fernanda Cassou, as similaridades entre seu trabalho na arquitetura e das irmãs Cassou à frente da Framed. Com tantos pontos em comum, foi natural para a arquiteta criar um espaço que exprime feminilidade e personalidade. Os tons neutros, como o cinza, cru, grafite e blush são pano de fundo para um mobiliário contemporâneo e cool. “Quis trazer um pouco do lifestyle das meninas nos objetos, como obras de arte, livros de moda, arquitetura e design e as cerâmicas da Nicole Toldi e Heloisa Galvão”, conta Fernanda que destaca, ainda, o sofá Maddox como peça chave do projeto. “Ele cria um grande living que se integra com o jantar e quarto”, pontua. A composição de mesas de centro deixa o espaço descontraído e moderno. As artes plásticas, uma marca de Fernanda em seus projetos, aparecem com a Macrocélula de André Azevedo, as fotos de André Nacli e as obras de Júlia Kater trazendo a contemporaneidade que a Framed também propõe em suas criações.

Destaques do mobiliário Artefacto: As cadeiras Vic, assinadas por Jader Almeida e a poltrona Megan

 

Flavia Bonet para Juliana Affonso Ferreira e Maya Pope

O lounge em uma varanda fechada de Flavia Bonet surgiu da necessidade de um espaço externo que possa ser utilizado durante todo o ano em cidades mais frias, como Curitiba. Por se tratar de um ambiente externo, a arquiteta optou por um estilo mais despojado e descontraído sem fugir da sofisticação e elegância, numa clara referência a Juliana Affonso e Maya Pope, que levam brasilidade e muita cor para fora do país. Em destaque no espaço estão os tons de azul, que variam desde o starlight blue até o navy, em composição com cinza e madeira em tom mais claro, criando um ambiente mais aconchegante.

Todo o mobiliário selecionado faz parte da linha Artefacto Beach & Country, próprios para áreas externas cobertas, elegantes e com pegada rústica. “O ponto alto do projeto é a composição de diversas mesas de centro sobrepostas, que remetem à ideia de lounge de uma forma original, misturando puffs que estão “escondidos” entre as mesas”, conta Flavia. A mistura de elementos como a sofisticação do balanço Positano, com a máquina de costura de antiquário, obras de arte e fotos de artistas paranaenses renomados fazem do espaço um lugar para receber e se inspirar.

Destaques do mobiliário Artefacto:  Módulos Nouvel, Poltrona Banyan, Balanço Positano,  Mesas de centro Aprilic e Banco e Mesa de Jantar New Serenguetti.

 

Jayme Bernardo para Jum Nakao

Ao saber que teria a vitrine da Artefacto para homenagear Jum Nakao, o arquiteto Jayme Bernardo imediatamente consultou Nakao para que o projeto fosse feito a quatro mãos. “Só assim eu poderia tratar o espaço como uma coautoria entre moda e arquitetura”, conta Jayme, que fez um ambiente que se distingue em planos lineares e bem horizontais, algo que o próprio formato da vitrine já favorece. O minimalismo, a atenção aos detalhes, o uso de materiais em seu estado natural, o recorte e a volumetria são características presentes tanto em no trabalho de Jayme quanto nas criações de Nakao. A paleta de cores e os materiais são neutros e valorizam a inserção do trabalho do estilista por meio de imagens projetadas e tecido estampado. “Exploramos ao máximo o portfólio do Jum Nakao em forma de imagem, uma vez que suas criações foram rasgadas pelas modelos após seu último desfile como estilista. Para expor essas imagens de um modo diferente, optamos por dois extremos da tecnologia: de um lado usamos um projetor de alta tecnologia para um vídeo e, no lado oposto, a nostalgia dos antigos projetores, inclusive com aquele som característico da troca dos slides”, detalha o arquiteto.

Destaques do mobiliário da Artefacto: Sofá e puff Maddox, mesa de jantar Lake. “Um dos highlights é a cadeira Giorgio que, graças ao design arrojado, não poderia ficar de fora do espaço”, finaliza Bernardo.

 

Javier Godino para Renata Alhadeff e​ Fernanda Niemeyer

Em um espaço de 49 m2, Javier Godino trouxe leveza, conforto, amplitude e bem estar. As cores suaves criaram uma base neutra para destacar o desenho do mobiliário contemporâneo e com cantos arredondados. O uso de tecidos naturais dá o toque sofisticado. Tudo isso para homenagear o olhar atento aos detalhes, a leveza das roupas, a atemporalidade e o design de Renata Alhadeff e​ Fernanda Niemeyer. “O que me chamou a atenção é que elas trabalham com muita arquitetura, seja nas referências ou, ainda, em detalhes nas peças. É uma marca que tem muita personalidade, cuidado e um respeito grande com seu público”, conta Godino.

O loft criado pelo arquiteto contempla as áreas de dormir, estar e receber, refeições e trabalho. Os painéis de madeira na entrada despertam a curiosidade e contrastam com um segundo ambiente de relaxar com móveis baixos e linhas curvas. Um grande espelho faz o pano de fundo e dá o acabamento. Obras de arte da renomada artista Guita Soifer e fotos da Galeria Art Shot, junto com os papeis de parede revestem o espaço.

Destaques do mobiliário da Artefacto: Cabeceira Tribeca, criados Gio, poltronas Coquille e Baú Safari.

 

Jocymara Nicolau e Andrea Posonski para Stephanie Garcia e Zilah Garcia

Um QG cosmopolita, que seja um pedaço de casa em qualquer lugar do mundo é a proposta das arquitetas Jocymara Nicolau e Andrea Posonski para Stephanie Garcia e Zilah Garcia. “Nessa vibe – que mistura a maturidade e a expertise de Zilah aliada ao frescor e ao dinamismo de Stephanie – o projeto do loft soma as duas energias e se traduz no espaço dinâmico e propício para a criação, com referências que lembram as coleções, as lojas, a grife, mas, ao mesmo tempo, convida ao descanso e ao relaxamento no final do dia”, conta Andrea. Na seleção do mobiliário a proposta é mesclar peças com linhas mais retas, ares modernos e atemporais, com peças da nova coleção, que trazem o perfume retrô do nouveau, do new classic, nas formas mais orgânicas. A cabeceira Monviso no linho grafite abraça a cama king com as mesas laterais e privilegia o cenário de fundo sobre o mármore black line. O estar mistura peças sinuosas como o sofá Colman no veludo ponzio grafite com a poltrona Aveon no couro phoenix tinto gris.

Um dos destaques do ambiente é o painel “satin gold”, formado por barras verticais com sistema de ancoragem invisível, uma nova tendência de sofisticação para o dourado tradicional. Destaque para o cabideiro que recebe as peças da nova coleção de verão Under the Sea, tema usado nas cortinas do espaço.

Destaques do mobiliário Artefacto: As mesas de centro Fontana, a mesa de jantar Flush na imbuia vena e a poltrona Pipo.

 

Juliana Meda para Vanessa Montoro

Um espaço que conta a história da seda. O loft Vale da Seda de Juliana Meda conta como o estado do Parana é hoje reconhecido como o maior produtor de seda do país e um importante exportador. A homenageada é Vanessa Montoro, que desenvolve todo seu trabalho em crochê de seda pura, numa empresa 100% limpa em resíduos poluentes. As referências à seda estão por todos os lados, seja nos casulos originais, nas amoreiras – onde as larvas do bicho da seda se alimentam – e em todos os acessórios do espaço, como mantas, quadros, tapete, jogo de cama feitos em seda pura. O mobiliário, todo branco, remete aos casulos e o espaço está completamente revestido de madeira numa referência ao trabalho dos bichos para produzir o fio. Uma abertura com luz natural dá ao loft o ar rústico que imediatamente remete às grandes fazendas de produção da seda que faz a cabeça de mulheres em todo o mundo.

Destaque do mobiliário da Artefacto:  Sofa Antique, poltronas Wiggins e a cabeceira Framed com abas.

 

Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande para Karina Kulig

Leve, fluido e atemporal. Este é o briefing de Luiz Maganhoto e Daniel Casagrande para o loft que homenageia Karina Kulig, uma mulher a frente do seu tempo. Com projetos pontuados para um público jovem e conhecedor das novas tecnologias, a dupla apresenta um espaço com living com lareira, jantar e dormir. Na paleta de cores estão os tons blush e nude, texturas dos brancos e dourados e pinceladas de preto brilhante. Um dos pontos altos do espaço é a obra do fotógrafo Antônio Wolf, que possui trabalhos de Fine Art, passando pelas fotografias com pinturas e novas técnicas que misturam foto, pintura e escultura.

Destaque do mobiliário Artefacto: A poltrona folheada a ouro Piquet, um dos lançamentos, a cabeceira Piet em camurça e a chaise long Phili em couro natural e linho.

 

Margit Soares para Luciana Marsicano

Com 13 participações na Mostra, desde 2003, Margit Soares escolheu homenagear uma das mais tradicionais joalherias do mundo, a Tiffany&Co, que será representada por Luciana Marsicano. “Além de ser uma marca que eu pessoalmente aprecio muito, tanto pelos produtos quanto pela história, ela é um ótimo exemplo de como a moda metaboliza muitas das tendências observadas na arquitetura e na decoração”, diz Margit. A vitrine, nomeada “Loft da Tiffany&Co.”, tem piso em madeira clara, tampos de mármore e mistura de tecidos naturais, como linho e veludo. Margit cita a tradição, o requinte, a elegância e a exclusividade como características comuns entre o seu trabalho e a marca homenageada. “Ao observar o design das joias, citaria o uso de cristais, espelhos e mármores, além de uma marcante vertente minimalista, tons claros  e muita sutileza como pontos centrais de nossa atuação”, avalia. Dentro dessa vitrine, o  mobiliário Artefacto figura como uma coleção de jóias como a mesa lateral Huis em mármore, mesas com tampo de cristal como a Vidre e a moldura Monique.

Destaque no mobiliário Artefacto:  Cama Nouveau, Poltronas Liberty, cadeiras Mila e divã Jensen.

 

Priscilla Müller para Valentino

Um espaço que retrata o estilo cosmopolita e globetrotter de um dos nomes mais influentes da moda mundial é a proposta da arquiteta Priscilla Müller para homenagear Valentino representado pelo brasileiro Cacá de Souza, que virá de Roma para participar do lançamento do seu espaço.  O ambiente, batizado de Voyage Rouge, é um grande e único dinner/living. “Poucos elementos compõem o espaço, que se destaca pelo minimalismo. Nele, a arte se expressa de várias formas”, explica a arquiteta, que colocou mármores italianos de Carrara e Nero para formar um mosaico na parede. Ali, as pedras se transformam em um desenho inspirado nas flagships da Valentino. As paredes brancas com rodapé invertido conferem um ar de galeria de arte para o espaço, com obras escolhidas após um criterioso processo de curadoria. Acabamentos nobres evidenciam o luxo nos detalhes e transformam o ambiente em um lugar que traz a arte para a convivência diária, de forma cool e contemporânea.

Destaque do mobiliário Artefacto: O módulo Renzo, utilizado pela arquiteta em uma composição que mistura todas as variações do móvel; a mesa de centro Shade, acompanhada por poltronas Sin; e, no espaço do jantar, a Mesa Lake com cadeiras Padded e poltrona Brampton.

 

Rafael Egg para Maria Dolores

Um loft em Istambul. Com o objetivo de homenagear Maria Dolores, designer de jóias paranaense, o arquiteto Rafael Egg fez questão de destacar a expansão dos negócios de Dolores, que agora segue carreira internacional. “Quis projetar um espaço que ela pudesse usar para gerenciar o seu negócio no exterior. Como se fosse um apartamento, coloquei referências do seu trabalho para trazer inspiração em suas viagens internacionais, onde ela precisa de um espaço confortável para passar alguns dias”, conta Rafael, que procurou fugir um pouco dos tecidos naturais e trabalhou com inox polido e pintura sobre os móveis e metais. Bons exemplos dessa utilização são as mesas de centro Yego, que fazem uma composição com a mesa Oro.

O resultado é um espaço despojado, onde o sofá com linhas retas dá o tom de Living Home. E no quarto destaque para a cabeceira Mitchel integrada com os criados. A mesa de jantar também tem peças em aço inox polido, aqui com quadrados sobrepostos. Para o arquiteto vale a combinação entre a pureza do material aplicada a disposição no espaço para deixa-lo elegante.

Destaque do mobiliário Artefacto: A mesa de jantar Enzo, Buffet Mirroir, Poltronas Russel.

 

Renata Pisani para Irit Czerny

Influências geométricas, requinte e sofisticação: essas são as principais características do ambiente da arquiteta Renata Pisani, que homenageia a diretora criativa da marca Lafort, Irit Czerny. “A proposta foi projetar um ambiente bem poderoso, requintado e sofisticado, que retratasse a moda Lafort. Além disso, o uso de plantas foi essencial para transmitir a sensação de casa” explica Renata.

No espaço predominam os tons neutros, com parte dos revestimentos geométricos em madeira que aquecem o grande living, e outra parte estofada em tecido que lembra o tricô, essência do trabalho de Irit. No mobiliário, destaque para peças super confortáveis, com diferentes tramas em tecidos naturais como o linho. O tricô está presente, ainda, nas almofadas dispostas no living, que recebe incidência de luz natural, tornando a área um lugar inspirador.

Destaque do mobiliário Artefacto: O super confortável sofa Cage e as mesas de centro Everest, poltronas Classic e aparadores Hayden em couro.

 

Samara Barbosa para Gina Guerra

A moderna e contemporânea Gina Guerra foi traduzida por Samara Barbosa em um espaço cheio de referências.  Começando pela variedade de texturas e tecidos, na paleta de cinza, as características da estilista e suas coleções, estão bem presentes. “A ideia foi trabalhar uma base clean e reta, bem contemporânea, com iluminação cênica e intimista”, conta Samara que revestiu todas as paredes com painéis de madeira, para promover uma iluminação indireta e suave.  A cama e sofá tem design clássico, delicado e linhas curvas. Já o restante do mobiliário segue o conceito mais moderno, com linhas retas. Nos tecidos e materiais destaque para o linho, usado de formas diferentes, o couro cinza, a laca e a microtextura no tom cappuccino. Eles estão na mesa lateral, no aparador, que serve para bancada de trabalho, em toda a estrutura da cama, nos criados mudos e nos pufes. As obras de arte relacionadas ao universo da moda complementam a ambientação.

Destaque do mobiliário Artefacto: O biombo Sinclair em espelho e aço, puff Dorset em veludo grafite com detalhe em aço inox gold e cadeira Jey.

 

Wolfgang Schlögel Sandra Kanayama

 

Wolf Schlögel se identificou com a simplicidade de sua homenageada Sandra Kanayama. “Ela trabalha com linhas, cores e formas, algo muito presente nos meus jardins”, conta Wolf, que aproveitou a área externa com o uso de móveis nas cores ameixa, cinza, preto e tons de marrom. O destaque do espaço é, também, o tapete desenhado exclusivamente para decorar e ocupar o ambiente, que tem 100m², com cores que conversam com o mobiliário. O resultado é uma verdadeira moldura para os móveis e para a vegetação. O canteiro de bromélias colocado ao redor do espaço ficou destacado com a poltrona Fold, que tem tramas que conversam com as folhas. As referências a moda e a decoração estão presentes, também, na natureza. Mas, para Wolf, a principal marca do seu trabalho é a inovação marcada pelo uso de novos elementos na área externa. “Eu não trabalho somente com a vegetação. Aqui temos a tecnologia do tapete e dos móveis, as tramas e as cores da natureza. Todos integrados, relacionados entre si”, finaliza Wolf.

 

 

Destaque do mobiliário Artefacto: Sofá Illi outdoor, poltrona Antilhas outdoor, sofá e poltrona Fold.