Como fugir da crise: abrir um negócio próprio ou apostar em uma franquia?

É na crise que surgem as melhores oportunidades. Como diz o velho ditado: “enquanto uns choram, outros vendem lenços”. Criar a sua oportunidade no mercado pode ser uma maneira de driblar a crise e conquistar o seu espaço. Para quem quer começar a investir, existem duas opções: investir em um negócio próprio ou adquirir uma franquia.

Segundo uma pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), patrocinada no Brasil pelo Sebrae, 4 em cada 10 brasileiros estão envolvidos com algum tipo de negócio direta ou indiretamente, seja como sócio, investidor ou franqueado.

Para quem já possui um negócio, mas não consegue fazer a sua empresa decolar, o Diretor de Projetos da GGV Consultoria Empresarial, Gustavo Resende, explica que uma consultoria pode ser um fator determinante para o crescimento.

“Nós conseguimos ajudar várias empresas a superar a crise e se manter no mercado. A nossa metodologia de trabalho não é baseada no achismo ou na experiência do consultor, mas nas informações da análise de mercado que realizamos, que por serem mais assertivas, trazem mais resultados”, afirma Resende.

Para quem está começando e pretende investir um negócio próprio, dê preferência para um segmento que você tenha expertise. Neste caso, é importante fazer uma pesquisa de campo para diagnosticar a viabilidade do empreendimento, traçando as projeções seguras que lhe tragam maior segurança sobre o seu mercado.

É importante fazer um estudo sobre mercado para não dar um tiro no escuro. “A GGV desenvolveu o projeto da hamburgueria Frens Burguer & Grill desde o início. Em menos de um ano a empresa vai abrir a quarta unidade em Curitiba e já está desenvolvendo um projeto de franquias”, afirma Gustavo Resende.

Investindo em franquias

Uma ótima opção é investir em uma franquia. Este mercado não sofreu com a crise econômica e política no país dos últimos anos, demonstrando o alto nível de maturidade e segurança do setor. De acordo com os dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) divulgados em agosto deste ano, houve um aumento de faturamento de 8% no primeiro semestre de 2017, comparado com o mesmo período do ano passado.

Ao se tornar um franqueado você não precisa de um conhecimento tão aprofundado sobre o mercado, nem sobre a gestão do negócio. Com uma franquia você recebe todo conhecimento e experiência da franqueadora, que vai indicar um caminho já testado e aprovado anteriormente. Além disso, um franqueado pula uma etapa fundamental para qualquer empresa: a criação e fortalecimento de uma marca, pois utilizar-se da força e visibilidade da marca franqueadora.

Transformar a sua empresa em uma franquia também pode ser uma boa saída, mas para isso é necessário padronizar os processos e procedimentos da sua empresa. “Quem quer franquear sua empresa, precisa ter em mente que sem padronização, não é possível replicar nenhum tipo de negócio. Também é importante estar atento aos resultados financeiros, reputação da marca e satisfação dos clientes”, afirma Leonardo Beling, Diretor de Expansão da GGV Consultoria Empresarial.  assessoria@pandacomunicacao.com