Em meio a mercado turbulento, exchange NegocieCoins aposta na promoção de prêmios e estímulo a criatividade entre colaboradores

Com uma boa ideia na cabeça, Samuel Denis Cardoso da Silva garantiu cinco dias de férias ao sol de Cancun, e com direito a acompanhante. Aos 19 anos de idade, Samuca só conhece o mar de Antonina, no litoral paranaense. Agora, há cinco meses trabalhando no atendimento ao cliente da exchange Negocie Coins, em Curitiba, ele leva o pai para sua primeira viagem internacional, com o prêmio merecido ao vencer o concurso interno Bit Beach. A promoção da empresa que pertence ao Grupo Bitcoin Banco cumpre duas funções: incentiva os colaboradores a serem inovadores e ajuda a promover um ambiente de trabalho estimulante.

A disputa não foi fácil. Várias etapas, incluindo mentoria, análise de viabilidade e apresentação formal, valorizaram a criatividade da equipe de quase uma centena de profissionais que trabalha na fintech especializada em negociação de criptomoedas.

O projeto vencedor é inovador e tem foco no cliente – duas fortes marcas do grupo, o primeiro do Brasil a abrir uma agência física para atender os clientes que investem em Bitcoins e outros ativos digitais. O Bitcoin Simulator simula a Plataforma da Negocie Coins, permitindo que as pessoas se familiarizem com ela e ganhem confiança para fazer suas operações de compra e venda de criptomoedas.

O concurso Bit Beach é apenas um dos instrumentos do programa de clima organizacional do grupo, em que não é raro ver um massagista atendendo o pessoal com quick massage. “Na corretora, por exemplo, as paredes são uma grande tela para que os colaboradores escrevam e desenhem o que lhes vem à cabeça. Nas salas de trabalho, há cestas com frutas. Uma vez por mês a diretoria premia os aniversariantes com canecas personalizadas e às sextas-feiras as camisetas polo com a marca da empresa colorem os corredores de cor de laranja, a nossa cor”, destaca Heloisa Ceni, vice-presidente do Grupo Bitcoin Banco.

Convênios com instituições de ensino superior e escolas de línguas também ajudam a complementar a formação dos colaboradores, na maioria muito jovens. “Uma grande empresa não se constrói apenas com bons números e investimento tecnológico.  Valorizar e reconhecer o talento humano é essencial para o sucesso do nosso negócio”, destaca Heloísa. O reconhecimento é estendido aos clientes. Uma vez por semana, um deles ganha destaque em votação da equipe e também recebe uma caneca personalizada com seu nome, acompanhada de uma carta escrita a mão e assinada por todos do setor.

A lista de ações para integração e promoção humana é longa. Ela passa ainda pelo incentivo a ações solidárias fora da empresa, como a doação de computadores para instituições assistenciais e o treinamento oferecido aos funcionários. Os colegas do Bitcoin Banco já se arriscaram em uma academia de paintball, para reforçar os laços de confiança e companheirismo.

Atração de talentos

A política de atração e retenção de talentos do Bitcoin Banco não privilegia apenas os jovens iniciantes no mercado de trabalho. Vários profissionais experientes, com carreiras consolidadas no mercado financeiro tradicional, trocaram seus postos recentemente pelo desafio de construir uma empresa disruptiva. "Após 29 anos no mercado financeiro, com uma carreira solidificada, entendi que precisava sair da zona de conforto para algo desafiador. Em dezembro do ano passado, troquei o tradicional pelo inovador e desconhecido. Percebi que o mercado de moedas virtuais veio para ficar, com grandes perspectivas para suprir, ou até mesmo substituir, o tradicional. E as possibilidades de desenvolvimento profissional são enormes”, conta Johnny Pablo dos Santos, diretor administrativo, de finanças e gestão de riscos do Grupo Bitcoin Banco.

O diretor comercial do Grupo, Jaime Schier, que atuou por 16 anos no mercado financeiro tradicional, destaca a velocidade dos acontecimentos e das decisões no mundo dos criptoativos como um fator altamente estimulante para sua nova carreira profissional. “Participar desse processo de construção do mercado das criptomoedas, consolidando não somente como uma oportunidade de se fazer trade ou arbitragem, mas de utilizá-la como meio de pagamento, como já acontece fortemente em países como o Japão, é o que me dá a certeza e a segurança de decidir pelo novo caminho, que se consolida na velocidade do mundo virtual."

Desde os 14 anos circulando por empresas do mundo financeiro, primeiro como contínuo e depois em vários postos profissionais, Brunno Macedo Ramos, gerente geral da Negocie Coins, diz que se adaptou rapidamente ao ambiente dinâmico e veloz da exchange, que já é líder nacional em movimentação de criptomoedas. E afirma ter certeza de que todas as pessoas envolvidas neste mundo são “pioneiras de uma nova ordem”. Para Brunno, seu novo trabalho é um estilo de vida: “Este é um legado importantíssimo que deixaremos para as gerações que estão por vir”.

Sobre o Grupo Bitcoin Banco

Com sede em Curitiba, o Grupo Bitcoin Banco é um dos primeiros do país a atuar com investimentos e negócios relacionados às criptomoedas. O grupo é composto pela Exchange NegocieCoins, que está entre as principais corretoras, a Imobiliária Inspira (que aceita pagamento e depósito caução em bitcoins), a Opencoins (unidade que prepara a criação de cartão com bandeira própria) e o Bitcoin Banco, primeira instituição brasileira especializada em investimentos com moedas virtuais e que possui uma agência física localizada em Curitiba. Também é afiliado ao Icoinomia, Instituto Nacional de Defesa dos Operadores de Câmbio de Criptomoedas, cujo objetivo é defender o livre exercício da atividade econômica das organizações que operam com moeda virtual. Com uma equipe experiente no mercado financeiro tradicional, o grupo oferece atendimento ágil, consultoria personalizada e serviços exclusivos aos seus clientes. Entre seus objetivos também está o de difundir e defender a utilização das moedas virtuais como meio de pagamento para pequenos, médios e grandes investidores.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu