Mundo digital: os diferentes vírus e como evitá-los

Notaparana

Em um mundo cada vez mais tecnológico, as ameaças virtuais se tornam cada vez mais frequentes. Os vírus, vilões para os internautas, são capazes de fazer um grande estrago nos aparelhos que infectam virtualmente, trazendo o risco, inclusive, de não somente apagar os dados da máquina, mas roubar informações importantes. Pensando nisso, softwares como o Deep Freeze foram criados, com a intenção de prevenir esse tipo de ataque aos aparelhos eletrônicos.

Em um mundo globalizado, o deslocamento de pessoas e informações se torna inevitável, e até incentivado. Tudo se movimenta numa velocidade absurda, e a necessidade de se utilizar sinais públicos de internet para realizar as tarefas diárias acaba sendo uma rotina obrigatória. No entanto, redes abertas são os meios mais eficazes de atuação dos vírus de computador. Nesse caso, como evitar qualquer tipo de mal?

Programas como o Deep Freeze, formulados especificamente para a prevenção de possíveis ataques de vírus aos usuários de redes públicas ou qualquer sinal wi-fi aberto, são essenciais para evitar futuras dores de cabeça. Trata-se de um software inovador, projetado para computadores públicos, mantendo a rede sem alterações após o desligamento da máquina e dispensando análises posteriores.

Existem vários tipos de malware. Um dos mais perigosos é o Keylogger, cujo objetivo principal é coletar todas as informações digitadas pelo usuário no computador ou qualquer equipamento eletrônico portátil. Trata-se de uma coleta de dados permanente, e as informações são enviadas ao hacker responsável pela distribuição do vírus, que pode obter dados e senhas de cartões de crédito, por exemplo.

Em computadores que funcionam com sinal aberto, como em lan houses ou wi-fi em algum estabelecimento comercial, são alvos potenciais para esse vírus serem instalados. Isso se dá porque com a rotatividade de usuários, há uma maior facilidade de instalação do malware pelo hacker. Por isso é necessário a instalação de softwares de prevenção para esses riscos..

Entre os principais vírus, há também o Ransomware, tido como um dos piores tipos de vírus de computador da atualidade. Ele gera perdas de dados críticos a valores financeiros, além de prejudicar a execução de atividades diárias ao usuário da máquina ou aparelho eletrônico.

Por fim, mais dois vilões figuram na lista de mais temidos dos internautas: os Spywares e Worms.

O primeiro funciona como o keylogger, tudo o que for obtido na coleta de informações da máquina é enviado para o distribuidor dos arquivos infectados, sendo que esse vírus acaba modificando o conteúdo de páginas para a exibição de publicidade que leve ao download de outros tipos de vírus de computador,  algo como uma bola de neve.

No caso do Deep Freeze, por exemplo, o restaurador de sistema do Windows possibilita a reversão de determinadas ações realizadas por hackers no computador. Contudo, o software conta com recursos avançados que permitem uma restauração automatizada e eficiente, facilitando e otimizando a organização de dados.

Já os Worms têm como característica a alta capacidade de se replicarem em uma rede ou conjunto de computadores sem interação humana, criando cópias adicionais de si mesmos dentro das máquinas em que estão inseridos e dificultando sua remoção completa. São distribuídos principalmente por meio de mensagens de spam e sites falsos.

É importante se prevenir e evitar ao máximo que roubem seus dados ou invadam a sua privacidade e atrapalhem o andamento de suas atividades diárias, muitas vezes realizadas por meio da internet. Instalar programas como o Deep Freeze, além de evitar navegar em sites suspeitos e clicar em potenciais anúncios que são spam já são formas inteligentes de se proteger.

mpa