Medicamento manipulado: meio ambiente agradece

Medicamentos preparados nas farmácias de manipulação não geram sobras e são opção sustentável; 

Secretaria de Saúde do Estado do Paraná lança campanha nesta quarta-feira sobre destinação correta de embalagens e medicamentos comuns

O Brasil é o sétimo país que mais consome medicamentos no mundo. O problema fica ainda mais grave quando dados da Anvisa indicam que anualmente no país são geradas até 34 mil toneladas de medicamentos vencidos. Duas das principais vantagens do medicamento manipulado estão na contramão desse dado: a personalização e a adequação da dose significam economia no bolso do paciente e para o meio ambiente.

Praticamente todo medicamento pode ser preparado em farmácias de manipulação. Para isso, o estabelecimento precisa de permissão em sua licença sanitária e autorização do Ministério da Saúde. Eles podem ser prescritos por profissionais de qualquer especialidade médica, além de dentistas, nutricionistas, farmacêuticos e médicos veterinários. Isso porque a farmácia de manipulação tem capacitação e acesso à matéria-prima para preparar as mais diversas classes terapêuticas.

O Brasil já é o maior mercado de manipulação do mundo. Segundo a Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag), o país possui 7.545 farmácias de manipulação. “O consumidor brasileiro enxerga muitas vantagens na hora de escolher um medicamento manipulado, pois é prescrito de acordo com as necessidades dele e na quantidade exata que irá precisar para o tratamento, evitando o desperdício”, explica o diretor executivo da Anfarmag, Marco Fiaschetti.

Outra característica interessante é poder receber o medicamento na forma mais adequada. Idosos e crianças com dificuldade de engolir, por exemplo, podem ter a cápsula substituída por gotas. Além disso, é possível preparar um só medicamento com diferentes princípios ativos associados e, quando o produto comercial não está disponível na dose desejada, pode ser preparado sob medida para o paciente na farmácia de manipulação.

Descarte - O descarte de medicamentos nos locais apropriados é importante para preservar o meio ambiente e a saúde pública. Jogar direto no lixo, na pia ou no vaso sanitário contamina o solo e a água (é resíduo químico perigoso), isso porque os sistemas de tratamento de esgoto não conseguem eliminar algumas substâncias dos medicamentos, que acabam contaminando o meio ambiente, podendo causar danos aos seres vivos que nele habitam. Só para ter uma ideia, cada quilo de medicamento descartado incorretamente pode contaminar até 450 mil litros de água.

“Temos leis em diversos estados e municípios tornando obrigatória a coleta dos medicamentos vencidos e em desuso da população, além do que, no ano passado foi publicado Decreto Federal n. 9.177/2017, que tornou obrigatória a adesão dos setores econômicos a planos de logística reversa, ou seja, o retorno dos resíduos das diversas atividades econômicas a seus produtores, fabricantes, importadores para que seja dada a destinação ambiental adequada”, explica o farmacêutico, mestre em Gestão Ambiental e coordenador do Grupo de Trabalho de Medicamentos do Paraná – GTM-PR, Javier Gamarra.

Logística reversa – Nesta quarta-feira, 15 de agosto, a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná lança a campanha “Descarte no lugar certo”, que incentiva o consumidor a dar destinação adequada a sobras e embalagens de medicamentos. Serão diversos postos de coleta instalados em farmácias e drogarias do estado. A campanha tem o apoio da Anfarmag. Para verificar onde descartar corretamente, o consumidor pode acessar o da secretaria (www.saude.pr.gov.br) ou ligar: 0800 644 44 14.

Sobre a Anfarmag – Entidade sem fins lucrativos a Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais representa o setor magistral, voltado para a preparação (manipulação) de medicamentos e produtos para a saúde nas farmácias de manipulação de forma personalizada, atendendo às necessidades específicas de cada paciente. O trabalho da associação é voltado para a defesa, promoção e desenvolvimento do setor magistral. Atualmente a Anfarmag conta com 14 escritórios regionais e é composta por 5.000 associados, entre empresas e profissionais que atuam no segmento, distribuídos em todo o território nacional. Informações: www.anfarmag.org.br.

lilianasobieray@hotmail.com

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu