Alunos vão às urnas eleger sua nova prefeita mirim

Os “cidadãos” da Cidade Mirim do Colégio Opet estão em plena campanha eleitoral nesta semana e vão às urnas na quinta-feira (29) para eleger sua nova prefeita, vice-prefeita e vereadores mirins. Dos 27 candidatos, 21 são meninas, incluindo as duas chapas para prefeitura. Criado há 45 anos, o projeto ensina política e cidadania para crianças com idades entre sete e dez anos. Os novos gestores terão a oportunidade de gerenciar uma minicidade dentro do ambiente escolar.

A chapa do Partido Ecológico Mirim (PEM) é composta pela prefeita Angélica Corrêa e pela vice Laila Romero. Sua proposta principal é a criação do Museu Mirim, um espaço que resgate a história dos alunos que já passaram pelo projeto ao longo das últimas décadas. Já a chapa de Danielle Ito e Ana Julia Barbosa, do Partido Social Mirim (PSM), propõe a realização de oficinas de horta, artesanato, além da criação do time do colégio para incentivar a prática esportiva.

Urnas do TRE

Além das quatro alunas, mais 23 crianças (dezessete meninas e seis meninos) concorrem às vagas de vereadores mirins. “Brincando de gente grande, as crianças estão na verdade experimentando na prática importantes conceitos de cidadania. Dessa forma, elas reconhecem seu papel dentro de uma sociedade, para que no futuro ajam e contribuam como cidadãos responsáveis, conscientes e críticos”, explica a professora Santina Brandalize, coordenadora da Cidade Mirim.

A votação é realizada em urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), que também realiza a homologação e posse dos governantes mirins eleitos, no início do próximo ano. O processo é parte do Programa Informando o Cidadão, da Escola Judiciária Eleitoral do Paraná (EJE-PR).

Eleição e mandato

Todos os alunos do Infantil até o 5° ano vivenciam na prática os conteúdos trabalhados em sala, como trânsito, sistema monetário e frações, por exemplo, além das experiências de cidadania, e votam nas eleições com o acompanhamento das professoras e a orientação dos pais sobre as melhores propostas.

Os políticos mirins são eleitos entre os alunos do 2º e 3º ano (vereadores) e 4º (prefeitos) para mandato no ano letivo. As reuniões do legislativo e executivo ocorrem durante o ano na Câmara de Vereadores para debater e avaliar o andamento das propostas. Prefeito e vice-prefeito permanecem na prefeitura durante alguns recreios para atender a população.

Cidade gerida pelas crianças

A cidade tem ruas sinalizadas e semáforos que permitem que os alunos possam dar os primeiros passos da cidadania. A estrutura conta com Prefeitura, Câmara de Vereadores, fórum, centro comercial, banco, posto de saúde, bosque, centro cultural e brinquedoteca.

O prefeito ou prefeita recebe uma cota orçamentária, com objetivo de multiplicar o valor a partir do planejamento de ações que envolvam a comunidade escolar. Há também sessões no fórum para discutir assuntos relevantes para a gestão da cidade e a aprovação de projetos propostos pelos governantes mirins.