Céu e mar: história de superação e valorização das raízes

Ilustração de Maria Ines Piekas – Livro Céu e Mar de Lindsey Rocha Lagni

Um livro que aborda a perda, a exclusão e a necessidade vital de superação e de reinvenção da identidade. Assim é “Céu e Mar” (Editora Insight), livro de Lindsey Rocha Lagni e ilustrações de Mari Inês Piekas, que traz um rico leque de informações sobre a religiosidade, os costumes e a música de um povo cada vez mais forte e orgulhoso de suas raízes. Direcionado ao público infanto-juvenil com muita poeticidade e sem dogmatismo, “Céu e Mar” terá lançamento dia 26 de maio, domingo, às 11h, com sessão de autógrafos e apresentação de capoeiristas, no Bazar Leite Quente (Casa da Cultura Polônia Brasil – Rua Ébano Pereira, 502).

O livro traz a história de superação e de valorização das raízes do menino Lucas, que vivia com a família em Salvador, Bahia. Um acidente grave deixa-os muito abalados emocionalmente, o que os faz mudar para o sul do país. O novo lugar de Lucas levará o leitor a refletir sobre a questão da perda, da exclusão e da necessidade vital de superação e de reinvenção da identidade.

O livro tem como pano de fundo a Umbanda, religião genuinamente brasileira, e a capoeira. Para Lindsey, falar sobre esse tema é de grande importância, já que todos algum dia já sofreram algum tipo de preconceito e também amaram/amam e perderam alguém. “São temáticas universais – e a literatura é uma maneira de dialogar com tudo isso”, diz.  A narrativa é enriquecida com figuras como mestre Pastinha e presenteia o leitor com um ponto de Ogum criado por Paulo Leminski.

A ideia do livro veio de lembranças da Lindsey, especialmente de sua época de professora, em que conviveu com alunos que sofreram preconceito em relação à cor e à crença religiosa. Conta a autora que os alunos tinham medo de dizer que eram da Umbanda ou do Candomblé, sendo que muitos até diziam que eram espíritas ou que não tinham religião para evitar ser motivos de chacota. “Sempre senti que precisavam, de alguma forma, compartilhar o que realmente eram, foi aí que percebi a necessidade dos alunos de falar sobre suas vidas, suas perdas, dores, acertos, erros, vitórias e dúvidas”, disse.

Contrapartida social – Céu e Mar foi viabilizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba, com incentivo do Positivo. Como contrapartida social haverá rodas de leitura sobre a temática do livro, assim como aulas de Capoeira Angola em escolas municipais escolhidas pela Fundação Cultural de Curitiba.

Sobre Lindsey Rocha Lagni:  Lindsey lecionou Língua Portuguesa e Literatura durante dez anos na rede particular de ensino. Formada em Letras pela UFPR, é autora dos livros: “Nervuras do Silêncio” e “Amuletos de prosa e verso”; organizadora do livro “Ofícios do tempo (Poesia de Donizete Galvão) e editora,  juntamente, com Marcelo Del Anhol, de vários livros infanto-juvenis – dentre eles,  “Visita à  Baleia”, de Paulo Venturelli (II lugar do Prêmio Jabuti).

Sobre a ilustradora Mari Inês Piekas: é doutora em Artes Visuais, atuando na área de ensino e pesquisa em desenho infantil e deficiência visual. Bacharel em Design e licenciada em Artes Visuais, atua como ilustradora, artista plástica e professora de desenho e pintura, desde 2003.

Serviço:
Lançamento e sessão de autógrafos livro Céu e Mar 
Autora: Lindsey Rocha Ilustradora: Mari Inês Piekas
Editora: Insight Ano: 2018
Local:  Casa da Cultura Polônia Brasil (Rua Ébano Pereira, 502)
Dia:  26 de maio (domingo)
Horário: 11h, com apresentação de capoeiristas

Comments are closed.