Festival de culturas tradicionais reúne artistas populares no Paraná

0
225

Fandango, danças ucranianas, viola caipira, boi de mamão, tambores africanos e arte indígena. Estes são apenas algumas das manifestações culturais populares que vão estar presentes na segunda edição do festival Tocadores – Encontro de Tradições. O evento acontece na cidade de Palmeira (a 82 km de Curitiba) nos dias 8, 9 e 10 de novembro, reunindo grupos folclóricos, artesãos e mestres da tradição popular do Paraná. Toda a programação é gratuita, contando com apresentações, palestras e oficinas de artes. Um grande palco será montado na Praça Marechal Floriano Peixoto, no Centro Histórico, para a interação e troca de experiências entre público e artistas.

Entre as atrações que já estão confirmadas para a segunda edição, estão a Congada Ferreira da Lapa (que celebra 200 anos de atividade), a Orquestra Paranaense de Viola Caipira de Cascavel, o Grupo de Fandango Mestre Eugênio de Paranaguá (formado exclusivamente por crianças) e o Folclore Ucraniano Spomen de Mallet. Participam também os mestres Itaercio Rocha com oficina de Estandartes e Leonardo da Cruz do Quilombo Paiol de Telha de Guarapuava com Dança Afro. O Coletivo Kokir de Maringá faz exposição e palestras de arte indígena, assim como Xondaro Arte Indígena de Curitiba, entre outras atrações.

Diversas cooperativas também vão participar: Artesãos da Lapa, Artesãos de Guaraqueçaba, Bordadeiras de Prudentópolis, Pêssankas de União da Vitória, Mulheres de Santo Antônio da Platina e Outro Olhar – Cooperativa de Artesãos Guaranis de Guarapuava. Outros grupos e cooperativas ainda confirmam presença até o evento.

Realização

O Encontro de Tradições é realizado com apoio da Copel por meio do PROFICE – Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura da Secretaria de Comunicação Social e Cultura do Governo do Estado do Paraná.

A primeira edição do Encontro de Tradições aconteceu em 2017, na cidade litorânea de Antonina, reunindo grupos e artistas de todo o estado. Fandango, cortejo pela cidade, danças ucranianas, indígenas e afro marcaram os três dias de festa, além da feira de artesanato e de apresentações artísticas.

O evento é organizado pela Olaria Projetos de Arte e Educação, e tem Lia Marchi como curadora e LM. Stein como produtor. A dupla tem um extenso trabalho de documentação e divulgação de tradições populares, tendo registrado ao longo de 20 anos diferentes culturas do Brasil e de Portugal, editando livros e documentários.

A Olaria

Criada em 1999 em Curitiba, a Olaria Projetos de Arte e Educação participa de projetos artísticos e educacionais. O foco de seus trabalhos envolve culturas populares, patrimônio cultural, educação pela arte e música e dança tradicionais. A cineasta, pesquisadora, professora e produtora Lia Marchi fundou a Olaria há 20 anos e comemora neste ano duas décadas de trabalhos culturais. Entre outros trabalhos, Lia já fez séries televisivas, documentários e livros que revelam tradições populares do Brasil e de Portugal, com especial destaque para o Paraná, passando por temas como o Boi de Mamão, fandango, folias de Reis até as benzedeiras no interior do Paraná.

2º Tocadores – Encontro de Tradições

Data: 8, 9 e 10 de novembro – quinta, sexta-feira e sábado
Local: Praça Central de Palmeira – Praça Marechal Floriano Peixoto – Centro Histórico, Palmeira
www.encontrodetradicoes.com.br
www.youtube.com/liamarchi

PROJETO APROVADO NO PROGRAMA ESTADUAL DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA / PROFICE DA SECRETARIA DE ESTADO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL E CULTURA / GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ

Comments are closed.