Chatbots aliviam carga administrativa e gerencial dos profissionais da saúde


A pandemia da Covid-19 antecipou hábitos que levariam anos para ganhar escala e, como consequência, alternativas que otimizam o atendimento de forma remota estão na linha de frente desse enfrentamento. Inclusive na área de saúde. Um exemplo vem da varejista Baidu, gigante chinesa que disponibilizou serviços orientados por especialistas via 
chatbots para tirar dúvidas da população, resultando em mais de 15 milhões de perguntas respondidas por 100 mil médicos. Com diversas aplicações, as plataformas são embasadas na Inteligência Artificial e fortes aliadas na comunicação entre médicos e pacientes também no Brasil, especialmente após a regulamentação da telemedicina em março. Mais que isso, facilitam a vida dos gestores e aumentam a produtividade. Deivis Santos, Chief Business Officer da Nexcore Tecnologia, explica que chatbots servem para a comunicação entre pacientes e hospitais, clínicas, profissionais autônomos e outros, porque a plataforma Omnichannel pode ser aplicada no sistema de gestão de hospitais e clínicas e customizada de acordo com a necessidade. “Nenhum serviço digital substitui os profissionais de saúde, obviamente, mas assistentes virtuais de voz ou texto (voicebots ou chatbots) realizam triagem, atendimento remoto e solucionam dúvidas 24 horas por dia, 7 dias por semana. E ainda podem ser implantados em nuvem, o que garante rapidez, segurança e baixo investimento em infraestrutura”, pontua.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img