Congresso Virtual da SOCESP teve cerca de sete mil participantes

0
227

Congresso Virtual da SOCESP teve cerca de sete mil participantes

A plataforma de transmissões utilizada pela entidade permitiu a conexão de palestrantes em quatro continentes com qualidade de áudio e imagem com possibilidade de interatividade para a atualização científica 

A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, depois de realizar 40 edições anuais e presenciais, promoveu o primeiro Congresso Virtual de sua história, por conta da pandemia de Covid-19. O evento que durou quatro dias (de 29 de junho a 2 de julho) teve 6.787 participantes, número bem próximo do público do ano passado. O Congresso da SOCESP é um dos maiores eventos da especialidade do hemisfério sul e considerado de excelência por lideranças da Cardiologia Mundial.

A professora de Medicina e diretora de Pesquisa Cardiovascular Intervencionista e Ensaios Clínicos do Mount Sinai School of Medicine, em Nova York, Roxana Mehran, foi uma das oito conferencistas internacionais do evento e afirmou que “o Congresso da SOCESP é uma das maiores reuniões mundiais anuais em educação/ciência do mundo e considero uma das melhores”. Os palestrantes mundiais atuam nos Estados Unidos, Inglaterra e Canadá.

Para seguir com a excelência que marcou a história da entidade, o presidente da SOCESP, João Fernando Monteiro Ferreira, contou que a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo precisou buscar no mercado uma empresa que oferecesse as melhores condições de transmissões ao vivo com qualidade de áudio e imagem, em uma plataforma de fácil acesso e com interatividade. “Pudemos acompanhar palestras de professores em quatro continentes distintos, com tradução simultânea e com uma tecnologia que permitiu aos cardiologistas do Estado, do Brasil e aos colegas dos departamentos especializados a atualização necessária”, destacou.

Os temas abordados versaram sobre as novidades na Cardiologia, além de inúmeros assuntos correlacionados com a pandemia de coronavírus. O diretor científico da SOCESP, Luciano Drager, lembrou que, além dos oito conferencistas internacionais, outros setenta palestrantes brasileiros proferiram aulas, muitas simultâneas, participaram de debates e fizeram moderações durante os quatro dias. A coordenação científica do evento foi dos cardiologistas Feliz Ramirez e Andrei Sposito.

“Esse foi um momento histórico na Sociedade, de grande transformação e adaptação. Conseguimos, com muito sucesso, sintetizar os principais temas da atualidade em nossa especialidade e o resultado foi uma enorme adesão de público interessado nas discussões”, completou. No fim do evento virtual, ele anunciou, em primeira mão, a realização do Congresso de Casos Clínicos, também on-line, em outubro.

Para o presidente do Congresso Virtual, Alexandre Abizaid, “o coronavírus impôs enormes desafios para toda a sociedade e nós da SOCESP conseguimos driblar a impossibilidade de estarmos reunidos presencialmente com extrema qualidade online”, afirmou.

“Trouxemos muitas respostas e debates baseados em ciência e no que existe de mais atual em Cardiologia, tanto em relação à prevenção quanto ao tratamento da doença cardiovascular, principal causa de mortes em São Paulo, no Brasil e no mundo”, enfatizou o presidente da SOCESP. Citando o escritor norte-americano Alvin Toffler, que previu que a humanidade passaria pela era agrícola, industrial e a da informação, João Fernando Monteiro Ferreira encerrou o evento reproduzindo uma frase de Toffler: “A mudança é o processo no qual o futuro invade as nossas vidas”.