Médico curitibano desmistifica teoria da conspiração sobre supervacina do Bill Gates

Em seu canal no YouTube, Dr. Gustavo Lenci Marques explica porque uma vacina universal não é plausível

As fake news e teorias da conspiração invadiram as redes sociais e internet nos últimos tempos. Uma delas é sobre uma supervacina que o Bill Gates estaria desenvolvendo junto a sete laboratórios farmacêuticos. Esse assunto foi comentado pelo cardiologista curitibano, professor e doutor em Medicina Interna Dr. Gustavo Lenci Marques em um novo quadro do seu canal no YouTube, chamado React (Reagir, em tradução para o português) em que ele reage a algum assunto polêmico, ou seja, faz uma análise técnica para ajudar a esclarecer o público sobre o que é cientificamente provado (o vídeo está disponível aqui: https://www.youtube.com/watch?v=o5USrPIghSc&t=49s).

“O perigo de teorias da conspiração é que elas podem levar a população a pensar erroneamente que um tratamento eficaz como a vacina não funciona e expor a mais pessoas a riscos”, salienta o médico.

O vídeo analisado foi um do podcast Inteligência Limitada, em que Daniel Mastral, escritor e palestrante sobre espiritualidade e ideologias, é entrevistado e afirma que Bill Gates estaria desenvolvendo uma vacina que imunizaria a população de todas as pandemias, como peste negra, ebola, varíola e, inclusive, a covid-19.

Segundo Dr. Gustavo, isso é algo que, cientificamente, não é possível. “A tecnologia atual não permite qualquer tipo de vacina universal. Existem inúmeras doenças e como a vacina ‘ensina nosso corpo a combater’, não teria como ensinar isso a todas”, esclarece.

O médico ainda observa que a peste negra, comentada por Mastral na entrevista, era causada por uma bactéria e, hoje em dia, já temos tratamentos por antibióticos e hábitos de higiene que não existiam no século XIV. Já a varíola foi responsável pela primeira vacina da história e está erradicada desde a década de 1980. A história das vacinas já foi abordada, inclusive, em outro vídeo do canal (https://www.youtube.com/watch?v=r42_YlQfSqo).

“No caso do ebola, há muito tempo tentam desenvolver uma vacina, mas até hoje não houve resultados animadores e não parece estar tão perto disso. Inclusive, algum tempo atrás teve estudos de vacina para o HIV, por exemplo, que acabaram não tendo sucesso. Então, é muito pouco provável que se crie uma vacina para tudo”, reitera.

Propagação de fake news

Outro assunto que o entrevistado abordou foi que as vacinas contra a covid-19 não teriam estudos conclusivos ainda, pautado no fato do uso emergencial e rápido desenvolvimento, o que é uma grande desinformação. “Das vacinas que temos hoje, todas têm estudo conclusivo, de fase 1, fase 2 e fase 3, o que sempre foi exigido para a comercialização. O uso emergencial altera trâmites burocráticos e não trâmites técnicos”, ressalta Dr. Gustavo Leni Marques.

O desenvolvimento mais rápido da vacina, que gerou muitas dúvidas entre a população, também foi assunto de outro vídeo do canal, disponível aqui: https://www.youtube.com/watch?v=bIib_aAWoPA&t=301s.

Informações sobre saúde baseadas em evidências

No ar desde janeiro de 2020, o canal Dr. Gustavo Lenci Marques (https://www.youtube.com/channel/UCxH13AwTizUe8lyOH0mYwyA) já tem mais de 6 mil inscritos e foi criado pelo médico para esclarecer e difundir informação de qualidade da área da saúde, sempre de maneira descomplicada e baseada nas mais recentes pesquisas e na Medicina baseada em evidências

Entre os temas abordados estão polêmicas em evidência na mídia, curiosidades e histórias da Medicina e explicações sobre doenças, medicamentos e vacinas. Toda semana são publicados novos vídeos voltados ao público em geral e às segundas-feiras, Dr. Gustavo Lenci Marques ainda realiza lives, às 20h, direcionadas para acadêmicos de Medicina e médicos sobre atualizações e novidades da Cardiologia.

Camile Triska

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui