O que são Hard Skills e Soft Skills, fundamentais para trabalho Home Office

Em tempos de trabalho remoto,  os recrutadores estão atentos com dois detalhes que pesam para a contratação: são as Hard Skills e as Soft Skills, sendo esta última de extrema relevância para quem está em Home Office. As expressões representam as habilidades que podem ser desenvolvidas pelos candidatos, algo que no trabalho a distância são apreciadas pelas empresas:

“O desenvolvimento destas habilidades vai depender muito de cada candidato, mas podem ser trabalhadas também pelo RH da empresa” explica Eliane Catalano, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da RH NOSSA.

O que são Hard Skills
A expressão foi criada para as habilidades que podem ser desenvolvidas através de cursos, workshops, certificações ou outras formas de aprendizagem: “Depende do interesse do candidato. De nada adianta se postular ao cargo de uma empresa se não tiver estas habilidades ou demostrar que quer crescer. Basta querer aprender e estar disposto a se esforçar um pouco”, aponta Catalano.

O recrutador vai analisar no currículo qual o seu nível dentro destes aspectos, incluindo conhecimento em softwares (essencial em tempos de Home Office), sua formação, se tem domínio em outro idioma e se possui alguma especialização.

A dica é: melhore  suas habilidades técnicas
“Um vendedor que saiu do varejo pode aprender a usar ferramentas de vendas online, um desenvolvedor pode aprender uma linguagem diferente para desenvolver aplicativos, um profissional de marketing se aprofundar em psicologia em vendas, por exemplo. Tudo depende da vontade e da criatividade do candidato em desenvolver habilidades que, façam a diferença”.

O que são Soft Skills?
Agora entramos nas habilidades emocionais, aquelas que tem um peso diferenciado nestes dias de pandemia em que estamos trabalhando ora em casa, ora no escritório:  “É a resiliência e o emocional conforme o perfil profissional de cada pessoa. Um exemplo pode ser encontrado nos candidatos aos cargos de liderança e gestão, que precisam ter habilidade suficientes para gerir conflitos e motivar equipes inteiras”.

Essas habilidades são criteriosamente analisadas pelos recrutadores nas entrevistas online. No trabalho remoto não há margem para equívocos e como as entrevistas não são presenciais, o desafio é demonstrar ao recurador que você possui essas habilidades:

A grande dica: seja você mesmo:
“Não adianta fingir ser outra pessoa. Até o momento da entrevista, desenvolva sua comunicação interpessoal, demonstre empatia, mostre que tem uma personalidade colaborativa para trabalhar em equipes e, o mais importante, desenvolva a escuta ativa. Não exitem ‘cursos’ para ampliar suas habilidades neste aspecto, por isso vale se analisar e tentar perceber se o seu comportamento está alinhado com  oque a empresa deseja de um colaborador” completa Catalano.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui