Atleta de Ponta Grossa é convidado para estudar e jogar basquete nos Estados Unidos

Vitor Coradassi, 16 anos, é estudante do Colégio Sepam e recebeu o convite para atuar no país americano após treinamento realizado em São Paulo 

Atleta de Ponta Grossa é convidado para estudar e jogar basquete nos Estados Unidos

O atleta de Ponta Grossa, Vitor Bruno Coradassi, 16 anos, está prestes a realizar o sonho de milhares de jovens no mundo, que jogam e gostam de basquete. Após treinamentos realizados em São Paulo, o jogador foi selecionado e convidado a estudar e a jogar em uma High School (escola de ensino médio) dos Estados Unidos. Neste mês de setembro, Vitor embarca para Cumberland, cidade situada a pouco mais de 100 quilômetros de Washigton, capital norte-americana.

Atleta do Colégio Sepam desde 2013, quando ingressou para cursar o 4º ano do Ensino Fundamental, Vitor já iniciou a trajetória no basquete com a professora Rafaella Mendes. Ao longo dos anos, o garoto também treinou com Luiz Antonio Rodrigues Neto e fechou a jornada pelo colégio sendo treinado pelo professor Vinícius Sansana.

“O Vitor como atleta sempre foi destaque e uma das qualidades dele é ser bem dedicado. Sem dúvidas, essa é uma das principais características de um atleta bom e que tem potencial para ir para frente”, destaca o professor Vinícius.

Trajetória esportiva 

O jogador, que possui 1,88m de altura, joga nas posições de ala e pivô. Neste ano, ele estava cursando o terceirão do Sepam. Ao longo dos oito anos de experiência como atleta, Vitor acumula títulos importantes no currículo, como o de campeão paranaense em 2016 e o de vice-campeão sul-brasileiro de seleções em 2017.

O início da trajetória de Vitor no basquete ocorreu por influência de primos e tios que também praticavam o esporte. Para o garoto, as melhores lembranças de sua trajetória são relacionadas às amizades realizadas em jogos e treinamentos. “O mais importante até este momento são os amigos que fiz e, também, a aprendizagem que tive com o valor da disciplina em vários aspectos da vida. O meu sonho era poder jogar no exterior e eu sabia que se eu quisesse ir para fora do país, a disciplina nos estudos também era algo que eu teria que ter”.

A oportunidade para jogar e estudar nos Estados Unidos veio depois de dois Bubble Camps – centros de treinamento de basquete com técnicos internacionais – realizados em São Paulo. Na segunda oportunidade, que ocorreu no mês de julho, Vitor foi considerado o melhor defensor do evento. A New Sports, empresa que organizou o encontro, fez vídeos dos atletas destaque, enviando o material para diversas escolas do país do Tio Sam. E foi então que a High School Bishop Walsit, da cidade de Cunberland, se interessou pelo atleta, o oferecendo uma bolsa de estudos parcial para estudar e jogar basquete durante um ano.

“Estou bem animado, esta é uma experiência nova que nunca vivi na vida e, ao mesmo tempo, que eu sempre tive vontade de vivenciar. Espero poder conseguir melhorar meu basquete e meus estudos. Um dos meus objetivos também é tentar conseguir bolsa em uma universidade americana”, alega o atleta.

Para o coordenador de esportes do Sepam, Bem Hur Chiconato, o fato de Vitor poder atuar em um time americano abre portas para que outras oportunidades possam surgir. “A intenção do Vitor é se fixar em terras estrangeiras, então, estando nos Estados Unidos, ele poderá com mais facilidade entrar em uma universidade por lá mesmo, por exemplo”, destaca Bem Hur.

Encerrando sua trajetória no Sepam, Vitor afirma que a instituição foi essencial para sua conquista, principalmente por incentivar os alunos a praticar esportes. “As oportunidades que o colégio me proporcionou foram incentivadoras, por exemplo, a inscrição em alguns campeonatos e, também, a conviver com técnicos esforçados, como o Vinícius. Nunca deixei de treinar no colégio, sempre gostei de estar com meus amigos, além do Sepam também possuir uma boa estrutura com relação à quadra e aos materiais esportivos. Agora, graças aos ensinamentos que obtive e ao apoio dos meus pais, vou poder vivenciar uma experiência incrível”, finaliza o atleta, que já se prepara para embarcar aos Estados Unidos.

Andressa Zaffalon

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui