Leilão vai arrecadar fundos em prol da causa animal em Matinhos

Leilão oferece mais de 50 obras de arte, incluindo pintura rara de Curitiba feita em 1865

Com o objetivo de arrecadar fundos para a causa animal em Matinhos, a Kronberg Leilões realiza um leilão beneficente com diversas obras de arte no dia 18 de setembro, a partir das 18h, totalmente online. Parte da renda arrecadada será usada para o resgate dos animais de rua, castração, cuidados veterinários, medicamentos e rações. Os lances já podem ser feitos pelo site.

Os lances já podem ser feitos pelo site.

De acordo com Letícia Séllos, que atua no trabalho de proteção aos animais em Matinhos e é uma das idealizadoras do projeto, o leilão é uma forma de unir os apreciadores de obras de arte e os amantes dos animais que queiram contribuir com ações solidárias.

“Entendemos que para ajudar os animais de rua é necessário castrá-los, alimentá-los, realizar exames e encontrar um lar para todos. Com controle de natalidade, menos animais ficam nas ruas e mais fácil é encontrar adoção em lares responsáveis. Tudo isso tem um custo e o leilão é uma forma de levantar fundos para que continuemos esse trabalho de menos abandono e mais adoções”, diz.

Ainda segundo a veterinária Roberta Wagner, que trabalha em ações sociais para os animais de rua, a quantidade de cachorros e gatos em Matinhos é preocupante. “A população de animais de Matinhos supera qualquer outra cidade que eu já tenha ido na minha vida, infelizmente”, relata.

No total, serão 57 pinturas de diversos artistas paranaenses. O destaque fica para a obra “Cidade de Curitiba Capital da Província do Paraná”, feita em 1865, e que traz as primeiras imagens da capital paranaense. A obra foi feita ainda na época do Império pelo artista norte-americano John Henri Elliott, primeiro nativista do Paraná e que participou da Guerra do Paraguai em 1864.

Para participar é necessário fazer um cadastro prévio no site da Kronberg Leilões. O evento será comandado por Helcio Kronberg.

Animais de rua

Em todo o Brasil, conforme estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), existiriam mais de 30 milhões de cães e gatos em situação de abandono. O período de verão, entre o final de um ano e o começo de outro, costuma ser a época mais crítica, quando as denúncias de abandono de animais de estimação crescem até 65% no Paraná.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui