Livro revela documentos inéditos da queda de governador do Paraná

Operação Erva-Mate foi o golpe final no governo de Leon Peres

“Estamos decepcionados com o senhor”. Esse estamos, no plural, significava muito vindo de um coronel e queria dizer que o Regime Militar de 1964 já não mais confia no governador que indicou para comandar o Paraná. O mês era novembro de 1971 e Pércio Ferreira, o coronel, era secretário de Segurança Pública do governo paranaense e soltou essa frase no Palácio Iguaçu numa audiência com o governador Haroldo Leon Peres. Onze dias depois, pressionado e sem a confiança de quem o “bancou”, o presidente Emílio Médici, Leon Peres renunciou ao governo do Paraná.

Livro revela documentos inéditos da queda de governador do Paraná
Haroldo Leon Peres (à esquerda) com o presidente Médici e o general José Campos de Aragão, comandante da 5ª Região Militar no Paraná (à direita).

A história da única renúncia de um governador “eleito” pelas regras dos militares que tomaram o poder em 1964 é contada no livro que será lançado no próximo dia 23 de novembro, terça, às 19h, no ParkShopping Barigui, em Curitiba. Novembro marca dos 50 anos do ato da renúncia.

Livro revela documentos inéditos da queda de governador do ParanáLeon Peres chegou a esta situação após ser investigado pelo SNI (Serviço Nacional de Informações) na Operação Erva-Mate. Esta ação do serviço de inteligência começou depois de uma denúncia, formal e escrita, do empreiteiro Cecílio do Rego Almeida cuja empresa tocava a obra da Estrada de Ferro Central do Paraná. Cecílio foi alvo de pedido de propina feito pelo irmão do governador, Murillo, que era chefe do Escritório do Paraná no Rio de Janeiro.

Cecílio achou a proposta indecorosa: ela era muito alta, fora dos padrões. Depois as negociações foram assumidas por Jeronimo Thomé da Silva, chefe de Gabinete de Despachos no Palácio Iguaçu, cargo criado especialmente para ele, mas Cecílio já havia “aberto o bico” para o SNI.

A obra, com 650 páginas, escrita por Jair Elias dos Santos Júnior e Jean Luiz Féder, traz a público documentos e fatos inéditos sobre esse período conturbado da história política paranaense e nacional. O livro revela, também, informes secretos da Embaixada dos Estados Unidos que leva ao governo norte-americano as escaramuças entre Leon Peres e o ex-governador Paulo Pimentel que passou o mandato a Peres. Ambos eram do mesmo partido do presidente da República, a Arena.

A primeira entrevista de Leon Peres ao deixar o governo veiculada pela revista “Quem” em novembro de 1979, é reproduzida no livro com as 121 laudas originais revisadas por Leon Peres, condição que colocou para dar a inédita entrevista, mostrando os trechos que suprimiu.

“1971 – Conspiração, conflitos e corrupção: a queda de Haroldo Leon Peres” está sendo vendido a preço promocional de R$ 59,90 em pré-lançamento no https://novahistoriapr.com.br/projetos/leon-peres-1971/

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui