No Congresso Sesi ODS, cultura ganha papel de destaque

Ações culturais são facilitadoras para difundir os ODS. Com palestra painel e exposição, Sesi Cultura mostra caminhos para chegar à Agenda 2030 da ONU.

As ações culturais exercem um papel importante na difusão dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), pertinentes à Agenda 2030. Neste sentido, o Sesi Cultura não poderia estar desvinculado do Congresso Sesi ODS, que acontece nesta semana, em formato online, porém com a exposição física “Ação Educativa 2030” em Curitiba, na sede Campus da Indústria, do Sistema Fiep.

No dia 24, quarta, o Congresso Sesi ODS junto com o Sesi Cultura promove uma palestra pela manhã com o professor português Manuel Gama, doutor em Estudos Culturais/Sociologia da Cultura, pela Universidade do Minho (Portugal). O tema é pertinente ao tema Cultura e Desenvolvimento “Projetos Culturais e a Agenda 2030” e visa sensibilizar e capacitar profissionais, organizações do setor cultural e indústrias para a importância de desenvolver projetos culturais enquadrados na Agenda 2030.

Professor Doutor Manuel da Gama é convidado do Sesi Cultura para contribuir com discussões sobre a cultura como ferramenta de difusão dos ODS. Foto: arquivo pessoal

Um exemplo de iniciativa realizada recentemente pelo Sesi foi o circuito de Murais Muchas Minas, que oportunizou artistas de rua mulheres a exercerem seu ofício em muros e fachadas da cidade, com arte relativa a 5 ODS. Além de permitir a integração das mulheres neste meio e valorizar seu trabalho, a comunidade recebeu a mensagem de forma mais sensível e diferenciada, corroborando com outras ações realizadas na cidade.

A artista de rua Carol Lemes pintou fachada de escola pública com inspiração nos ODS. Foto: Muchas Minas

Já no dia 25, quinta, também pela manhã teremos o painel de debate “Educação e Cultura como agente potencializador dos ODS”, que além de outros convidados, contará com a presença do professor Doutor Manuel da Gama (Universidade do Minho – Portugal). Na oportunidade, após explanação do professor o articulador cultural participante terá voz, formando uma consciência coletiva em prol da relação entre Educação e Cultura.

Além desta parte conceitual, ocorre o “ODS – Ação Educativa”, com uma exposição física e virtual, inspirada nos 17 ODS. O projeto traz 17 portas pintadas à mão pela artista Érica Lourenço, destacando cada um dos temas humanitários escolhidos pela ONU. Em formato de exposição, o trabalho realizado fica aberto para visitação no Campus da Indústria em horário comercial.

Com participação de representantes da iniciativa privada, governo e sociedade, o evento anual visa criar ambiente propício para a troca de experiências entre instituições dos três setores da sociedade, por meio de oficinas e palestras. O Congresso, que acontece desde 2004, também promove o reconhecimento, com a concessão do Selo Sesi ODS e do Prêmio Sesi ODS, premiando as iniciativas que tiveram projetos que contribuíram para o alcance dos ODS, entre outras atividades. Neste ano, o evento será transmitido pelo Canal da Indústria do YouTube, nos dias 24 e 25 de novembro.

 

SERVIÇO:

Programação do Sesi Cultura no Congresso Sesi ODS

Dia 24/11, quarta-feira, das 9h às 11h – palestra “Projetos Culturais e a Agenda 2030”, com professor Doutor Manuel Gama. Transmissão via Zoom com link enviado aos inscritos no Congresso Sesi ODS.

Dia 25/11, quinta-feira, das 10h às 11h30, painel de debate Educação e Cultura como agente potencializador dos ODS”, com a presença do Professor Doutor Manuel Gama (Universidade do Minho – Portugal), transmitido pelo Canal da Indústria do YouTube.

 

Congresso Sesi ODS 24 e 25/11

Exposição “ODS- Ação Educativa 2030”

Local: Campus da indústria

Abertura 24/11 a 20/12

Horário de visitação das 9h, às 18h de segunda a sexta.

Link para inscrição gratuita no Congresso Sesi ODS: https://bit.ly/sesiods

 

Sobre Manuel Gama – doutor em Estudos Culturais/Sociologia da Cultura pela Universidade do Minho, mestre em Educação Artística e licenciado em Gestão Artística e Cultural pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

Sobre Érika Lourenço – Natural de Curitiba, a ilustradora Erika Lourenço é designer de formação e vem conquistando seu espaço na cena artística e criativa nacional. Suas ilustrações passeiam por temas atuais como feminismo, empatia e natureza e apesar do pouco tempo de carreira, Erika já soma um bom número de seguidores nas redes sociais, publicando tanto seus trabalhos artísticos quanto comerciais. Link o vídeo das primeiras portas no ateliê de Érika Lourenço: https://www.instagram.com/reel/CUtLlCwj7hn/?utm_medium=copy_link

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui